birra choro

Birra é só uma fase?

domingo, janeiro 23, 2011Ana Carolina Amado

      Meu filho, o João Pedro, tem cara e cabelo de anjinho. E começou há uns dois meses atrás a fazer birra. Era só eu ou qualquer outra pessoa falar não ou tirar ele de algum lugar perigoso e lá estava o pimpolho jogado no chão chorando.
      Comecei a ficar preocupada e com medo deste comportamento se repetir por muito tempo e comecei a ler inúmeros blogs, revistas, artigos científicos, conversar com as pessoas e cheguei a uma simples conclusão: fez birra, verifica se o lugar onde ele vai se jogar é seguro (livre de cantos, meio macio e essas coisas) e vira as costas.
      Demorou quase dois meses para eu notar que essa semana ele não fez birra em lugar nenhum. Foram inúmeras vezes que tive vontade de sumir, que fiquei com vergonha, mas com o passar dos dias que eu comecei a ignorar as birras o tempo do choro diminuiu e assim que ele ficava bonzinho ele logo vinha atrás de mim para eu dar carinho para ele.
      É, as primeiras vezes foram complicadas, o choro não acabava nunca, ele batia os pés e quando via que não tinha solução ele saia correndo pra trás da porta para chorar e por aí ficava no chororó até cansar.
      Paciência e perseverança que dá certo!

Ana Carolina - @anacarolinaqui

VEJA MAIS POSTAGENS

3 comentários

  1. Oi Ana Carolina!
    Não é fácil quando essas birras acontecem, todas nós passamos por isso. No início a gente fica mesmo sem saber como agir, mas depois vamos aprendendo a lidar. Como você escreveu, ter paciência e perseverança é necessário.
    Beijinhos e uma ótima semana pra você e sua família.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! Vc está fazendo o que, provavelmente 90% das mães nao conseguem, que é deixar a criança se frustrar e aprender que o mundo não é como ela quer...se todo mundo agisse assim sem duvida as coisas estariam melhores na sociedade, nas escolas...palavra de psicóloga e educadora...é muito triste ver uma crianca que não aprendeu limites...Sim ;e muito difícil, as vezes até dói, mas essa dor (necessa'ria) poupará a criança e a familia de dores futuras desnecessárias. recomendo o livro excelente da dra, Maria Amélia Vasconcelos, A criança e o futuro. Bju adoro o blog

    ResponderExcluir
  3. Olha, eu tô passando por isso aqui em casa!!
    Meu guri tá bem na fase da birra, mas tenho sido mais forte com ele.
    Bjus!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!