Desmame fase

Desmame Gradual

quinta-feira, junho 16, 2011Lauri Sousa

Fonte: Google Images

Comecei recentemente a buscar informações sobre desmame, tentando encontrar alternativas diferentes do desmame abrupto, que causa tanto sofrimento, stress e ansiedade nas mães e bebês.
Sei que essa fase algumas vezes pode ser complicada, mas tenho lido relatos de mães que tiveram um desmame super tranqüilo com seus bebês, desmame natural como aconteceu com a minha amiga Aninha, do blog O viajante de fraldinhas.
Quem não sonha com um desmame sem traumas ou sofrimentos...  Meu sonho também!
Nessa busca por informações tenho aprendido que ambos precisam estar prontos para o desmame, e algumas vezes mudanças físicas e emocionais podem ocorrer, e é preciso estar preparada para elas.
O desmame começa quando aos 6 meses são introduzidos alimentos sólidos e termina com a cessação completa da alimentação pelo leite materno. E o mais indicado é que esse processo seja gradual.
O meu filho já não pede para mamar na rua, o tempo de amamentação reduziu muito e tem mamado apenas antes de dormir, sem acordar durante a noite. Algumas vezes dorme sem mamar.
Espero que o processo siga tranqüilo...
Seguem algumas dicas para um Desmame Gradual retiradas do site:
www.ebah.com.br
E no Orkut, a Comunidade Desmame Gradual, tem sempre ótimas dicas também.


Dicas de desmame, para criancas maiores de 1 ano

Dicas do livro "Gentle Baby care", de Elizabeth Pantley
Primeira e importante questão: PORQUE desmamar?
Pergunte-se a razão da sua decisão. Não há uma época definida para o desmame, pois esse processo é muito diferente para cada mamãe e bebê. Não há uma razão padrão para a decisão do desmame.

Devagar é melhor:
Se você permitir que o processo ocorra gradualmente (num período de alguns meses), seu bebê e seu corpo irão se ajustando fazendo o processo mais fácil para ambos.
Método: "não ofereça, não recuse".
Não recuse dar o peito, mas também não o ofereça. Esta técnica permite uma redução gradual no número de mamadas, sem forçar e sem magoar ambos.
Isso funciona como um "teste" de quão fácil ou difícil o desmame será. Continue amamentando quando seu bebê pedir, mas não ofereça o tempo todo, automaticamente como algumas mães até acostumam a fazer.
Distração funciona!
Bebês são ativos, ocupados sempre, tire proveito dessa característica e tente distraí-lo com alguma coisa na hora que ele pede para mamar. Por exemplo, se seu filho geralmente mama quando acorda, você pode chegar com um brinquedo legal ou abrir as janelas e convide-o para ver os passarinhos lá fora. Nas primeiras vezes que você fizer isso seu bebê pode ficar confuso e reclamar um pouco, mas persista um pouco com a distração. Tente mais algumas vezes, mas se o bebê reclamar, chorar muito, amamente. Continue tentando de novo mais pra frente, um belo dia seu bebê vai te surpreender e pedirá pra abrir a janela para ver os passarinhos. Na hora de dormir, uma dica: se você sempre dá de mamar apos contar uma estória, prolongue essa estória de modo que ele durma antes do fim. . Distraia seu filho antes do momento acostumado de mamadas pouco importantes. Isto traz inovação e requer ajuda do pai ou de algum outro familiar. Os pais podem apresentar distrações muito interessantes. As mamadas mais importantes, como a de antes de dormir, são as últimas a serem deixadas. 
Num minutinho: a tática do "atraso":
"Você pode mamar depois que eu terminar de dobrar as roupas", aí quando você olhar ele vai estar ocupado com outras coisas. Ofereça o peito apos terminar com as roupas, se seu bebe ainda quiser.
Isso reforça a confiança e mostra ao seu bebê que você não esta ignorando suas necessidades. Você pode até tentar mais atraso: "Vamos esperar a hora da soneca".
Isso pode ser um modo efetivo de reduzir o número de sessões de amamentação diária.
Substitua leite materno por comidas sólidas:
Outra técnica que pode ajudar é substituir a mamada por mais comidas (se seu bebê já come e gosta de comidas sólidas, mais de 1 ano de idade). Se isso já acontece você pode tentar substituir outras formas de conforto e atenção das mamadas por coisas como ler livros, abraços, brincar juntos.
Evite seus cantinhos de mamar:
A maioria das mães tem um ou dois lugares favoritos para mamar, uma poltrona por exemplo. Se você quiser encorajar o desmame deve evitar esses lugares que podem despertar no seu bebê o desejo de mamar. Encontre outros lugares e combine essa dica com a técnica de distração (numero 3).
Encurte as sessões de mamar:
Outro passo em direção ao desmame é encurtar o tempo que você geralmente amamenta seu filho, e tente incluir uma distração no final da sessão.
Procure diminuir a duração de cada mamada. Depois de uma mamada curta, dê a seu filho um brinquedo interessante ou sugira alguma atividade que ele particularmente goste
Substitua brincar por mamar:
Algumas mães (às vezes mesmo sem perceber) usam a hora de amamentar como uma maneira de ter um tempo quieto e relaxante com seus bebês. Faça uma decisão consciente de substituir essa sessão de mamar por uma sessão de brincadeiras, em que você dá atenção completa o tempo todo. Seu bebê pode ficar tão contente com isso que poderá até esquecer de pedir para mamar.
Peça ajuda ao pai
Já que mamãe é igual a leite, peça ao seu marido para ficar com a criança nas horas em que ele geralmente mamaria, como por exemplo quando ele acorda ou antes de dormir. Isso requer mais paciência e jeitinho, mas pode ser uma ótima forma de criar novos padrões na rotina diária do bebê que não envolve amamentar.
A dança do desmame:
Não se surpreenda se seu bebê "captar" seu desejo de desmamar e de repente pedir para mamar como um recém-nascido!
Essa é uma resposta natural a uma grande mudança na vidinha deles. Geralmente o progresso do desmame não é uma linha reta, é mais como uma dança. Mas se você guiar essa dança com afeto e sensibilidade, acabará dançando no ritmo que escolheu.  


 Beijinhos,
Lauri, do blog Nosso Danielzinho

VEJA MAIS POSTAGENS

8 comentários

  1. adorei essas dicas ,eu sofri bastante pra tirar minha filha mais velha do peito ela mamou até 2 anos ...
    é só consegui fazer o desmame ficando alguns dias longe dela...que partiu meu coração

    ResponderExcluir
  2. O seu desmame vai ser tranquilo sim Lauri, pelo que você está fazendo pode ter certeza disso.

    Comecei assim, tirando na rua, depois distraindo e substituindo, nunca me recusei a amamentar, nunquinha nem de madrugada.

    Mas confesso que a metade do meu sucesso se deve a minha Mae, sem ela nao sei se conseguiria pois por várias vezes me peguei arrependida.
    O meu cansaco era enorme, fui em frente e conseguimos.

    Te desejo toda a sorte do mundo minha amiga.

    E obrigado por citar o meu exemplo aqui no Recanto, me senti lisonjeada e importante, rs.

    Beijocas :)

    ResponderExcluir
  3. Aqui em casa o desmame foi uma mistura de gradual com abrupto, hehehe, a gente já estava caminhando pro desmame, quando tive que fazer uma viagem de 5 dias, aí, quando voltei, não ofereci mais, passei uma semana com ela chorando pra mamar, o peito super inchado, dor, não foi muito legal! Acho que porque não estávamos tão prontas assim, por isso acredito que esse desmame gradual seja mesmo menos doloroso, vale investir nele!
    Sucesso pra vocês!!
    Beijocas,
    Aretusa.
    P.S. Lauri, tô de devendo vãrias visitas, que vergonha!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Lauri!
    Que ótimo abordar esse assunto, pois eu tenho lido em vários blogs de mamães as suas angústias para com o desmame e aqui além de ter colocado o que tens vivenciado, também colocou dicas e endereços pras mamães que estão passando por isso poderem ter ajuda.
    Parabéns, textos como esse são muito necessários.
    Beijinhos querida.

    ResponderExcluir
  5. Olá Lauri!
    Ótima abordagem do tema. Essa fase difícil tanto para mamães quanto para os bebês deve ser olhada com muita atenção. É o primeiro sinal de independência do seu bebê!!!
    Parabéns! Post de utilidade pública.

    Abraços Paternos!

    ResponderExcluir
  6. Nossa, amei as dicas, eu estou aqui penando em fazer o Bruno parar de dormir no peito...

    Beijos

    e não esqueça, votem no bruno na promoção do bebe mais fofo aqui da noruega...
    clique para votar http://lano.no/galleri/siste/alle-fylker/Bruno
    É só clicar no coraçãozinho, a mãe coruja aqui agradece:

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pelo apoio gente, espero que o desmame continue tranquilo mesmo...
    Aninha, você é muito especial p/ mim amiga!
    Aretusa, tbm tô te devendo visitinhas...rsrs é a correria, amiga.
    Obrigada Marcelo e Cidinha!
    Bete já votei no Bruno, espero que ele ganhe, é um bb muito fofo mesmo.

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Esse momento é mesmo muito difícil para mãe e bebê
    Foi muito importante abordar esse assunto, pois vejo amigas minhas em conflito sem saber o que fazer para desmamar o filho e voltar a trabalhar.
    Beijocas
    Cris Chabes

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!