crescer Saúde

Chegou a hora da papinha!!!

sábado, outubro 08, 2011Cris Chabes

Olha que momento mais gostoso. Seu filho já pode começar a comer alimentos sólidos. Mas quais são esses alimentos? 
Normalmente as mães tem essas dúvidas e como sempre recomendo que converse com o pediatra da criança. Somente ele pode saber quais os primeiros alimentos e quais são recomendados para seu filho. 
Não se esqueça que há crianças que não podem comer determinados ingredientes, como a farinha de trigo ou leite integral. 
Abaixo algumas recomendações do site Bebê.abril.com.br
Um grande beijo
Cris Chabes


imagens do google
Hábitos alimentares saudáveis começam pela amamentação
Até os 6 meses, nada de água, chás e sucos, somente leite do peito. Além de nutrir, imunizar e estreitar laços afetivos, o alimento materno deixa lições que a criança guarda para o resto da vida. Uma das mais importantes delas é a chamada autorregulação. Ao decidir quanto e quando vai mamar, o recém-nascido aprende a lidar com a saciedade, o que reduz e muito o risco de obesidade no futuro. Aliás, um deslize bastante comum nessa fase é associar sempre o choro à fome. Dar o peito toda vez que o pequeno abre o berreiro pode fazer com que ele recorra à comida a cada frustração da vida. Nessa fase, seu filho também já começa a ter contato com os diferentes sabores dos alimentos. Isso acontece porque o gosto do leite muda conforme a dieta da mãe. Portanto, é absolutamente recomendável que a família siga uma alimentação balanceada, fugindo da monotonia.

Ao preparar a papinha, não use o liquidificador
O sexto mês marca uma mudança importante na dieta de uma criança. É o período em que os pais devem introduzir as papinhas na rotina alimentar dos filhos. Tanto salgadas como doces. Serão, em média, quatro mamadas para duas papas. Aqui uma dica importante é jamais usar o liquidificador, que tritura sem piedade qualquer ingrediente. E os pediatras seguem uma receita clássica: a papinha deve ser pastosa, mas não totalmente liquefeita. Em outras palavras, você terá de peneirar, ralar, raspar, espremer ou amassar os alimentos nessa primeira etapa. Não existe restrição em relação às frutas a serem usadas, embora muitos evitem as mais ácidas – preferem a laranja-lima, por exemplo. Seja como for, a principal preocupação é que elas sejam frescas, in natura. E de preferência da estação.

Ofereça água e suco no copo
Nessa fase, o bebê também deve começar a tomar água e sucos naturais, sem a adição de açúcar. Mas procure oferecer no máximo 100 mililitros por dia. E sempre no copo para não ameaçar a amamentação com a confusão de bicos. Os sucos, principalmente os de frutas cítricas, devem ser oferecidos após as refeições para melhorar a absorção do ferro, presente, por exemplo, na carne vermelha, no feijão e nas folhas verde-escuras. Jamais substitua os alimentos sólidos por bebidas. E, para matar a sede, dê a água e não o suco.

Fontes: médica Roseli Oselka Saccardo Sarni, presidente do Departamento Científico de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria; e nutricionista Susy Graff, especialista em nutrição clínica e responsável pelo site Nutrikids


VEJA MAIS POSTAGENS

5 comentários

  1. Cris,
    É verdade, a gente fica doidinha para o filho começar a comer alimentos sólidos...rs
    E as dicas são muito importantes mesmo, por exemplo essa de não dar suco no lugar da água para matar a sede. O Daniel hoje em dia muitas vezes não quer água, só suco...
    um beijo querida!
    Lauri

    ResponderExcluir
  2. Oi Cris!
    Ótima postagens, pois tem dicas valiosas.
    A minha filha, ao contrário do Danielzinho da Lauri, gosta demais de água, troca o suco pela água e agradeço a Deus por isso. Ela nunca tomou refrigerante, está com 6 anos e até provou um pouquinho num aniversário e reprovou...kkk.

    Mas olha, uma amiga morava com a mãe quando teve o seu bebê, foi 2 dias depois de mim. Aos 2 meses a mãe dela começou a dar caldinho de feijão e outros alimentos pro bebê. O menino dela ficou tão obeso, com tantos problemas de saúde que nem imaginas. Ela não saia do pediatra e a mãe dela dizia que não era da alimentação, pois fez isso com todos os filhos e nada aconteceu.
    Bom, pra resumir, até hoje esse menino tem que ficar fazendo dietas, pois ganha peso com muita facilidade.

    Beijinhos e fica na paz!

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, tô passando aqui pra divulgar um sorteio que Atelier Graça Veloso está realizando de um conj. de 3 peças para bebês, composto de toalha de capuz, babadouro e toalha de mão. Inscrições até o dia 26/10. Não perca!!!
    http://www.atelierveloso.com/

    Aguardamos sua visita e inscrição!!!

    ResponderExcluir
  4. ótimas dicas,amiga!é tão boa essa fase,né?
    adorei o post,beijinho!

    ResponderExcluir
  5. @Cida Kuntze Realmente meninas essa fase é muito gostosa mas é preciso ter paciência e esperar a hora certa de dar cada alimento. Vejo algumas mães desesperadas querendo que seu filho como de tudo logo, mas quando crescem sofrem com sobrepeso, como a Cida comentou.
    É isso mesmo Lauri, trocar o suco pela água é comum, mas devemos insistir e oferecer os dois. Refrigerante nem pensar. Há alguns anos eu abri mão do refrigerante. Realmente não bebo nem em festas. Quando vou a algum aniversário pergunto: Tem água? Nem me importo com o que vão pensar é a minha saúde. Se tirei o refri tirei para sempre.
    Beijocas
    Cris

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!