Dúvida Educação de filhos

Você ou Senhora ???

quinta-feira, dezembro 15, 2011Lauri Sousa



Quem diria que a maternidade traria consigo tantas dúvidas...
Minha mãe educou seis filhos e eu sempre enxerguei nela uma mulher que sabia exatamente o que estava fazendo, sempre forte e nunca passava insegurança quando o assunto era a nossa educação.  Antes de me tornar mãe sempre tive bem definido como educaria os meus filhos, mas após a maternidade me tornei um turbilhão de dúvidas, sempre procurando acertar ou errar menos, sempre procurando o melhor para o meu filho. Ou será que o medo de errar é que nos faz pensar tanto antes de agir? Sei lá...
Minha mãe e o meu pai provavelmente educaram os filhos da mesma maneira como foram educadas, e os pais deles da mesma forma...
Hoje temos muito mais acesso a informação, comunicação muito rápida... Muitas coisas mudaram e eu vejo que muitas mães e pais buscam se informar melhor sobre a maternidade/paternidade, fazem cursos, leem mais sobre o assunto, buscam outras alternativas para evitar erros tão prejudiciais aos filhos como os que muitas vezes colhemos na sociedade.
Comigo e meu marido não é diferente, estamos sempre conversando sobre a educação que damos ao nosso filho, sempre querendo acertar e sempre pensando na felicidade dele e no seu futuro também.
Decisões aparentemente simples, mas que na verdade são verdadeiros dilemas para os pais. Aqui em casa um desses dilemas da maternidade/paternidade que estamos vivendo no momento é:

Ensinar o filho a tratar os mais velhos como você ou senhor?

A gente usa o “você” normalmente com pessoas intimas, quando temos proximidade com a pessoa e o “senhor” é um tratamento mais formal. Algumas pessoas acham que este tipo de formalidade acaba criando um abismo, um tipo de barreira entre pais e filhos... será? Será que é isto realmente que interfere no relacionamento entre pais e filhos?
A minha educação e a do meu marido foi praticamente do mesmo jeito nesse aspecto, somos de famílias bem cheias de tradições... algumas dessas tradições a gente coloca em prática outras não. Nós  aprendemos desde cedo a tratar os mais velhos e nossos pais como “senhor “e hoje em dia continuamos da mesma maneira.
Quando eu fui tia pela primeira vez tinha dezessete anos, e achava linda a educação que o meu irmão dava à minha sobrinha, ficava encantada com a pequena me chamando de "senhora"... Tão educadinha e respeitosa!
Mas hoje, penso por outro lado que o fato das pessoas usarem este tipo de tratamento não significa que tem respeito por ela. Chamar de "senhor" no passado era considerado uma atitude de educação e respeito aos mais velhos, mas vejo hoje filhos que tratam os pais por você e nem por isso demonstram algum desrespeito, outros tratam por senhor e não tem respeito algum.
Meu filho tem 2 anos e nos chama de você, da mesma forma como falamos com ele. Chama também a avó, o avô, os tios e todas as outras pessoas assim.
Sei que ainda há tempo para mudar, ensinar de outra forma caso desejemos. Mas sabe que depois de tanta conversa sobre o assunto aqui em casa, ainda não chegamos a uma opinião...rsrs
E para vocês, como tem sido essa questão?


Como não venho por aqui na próxima semana, quero aproveitar para desejar a todos um Natal super abençoado, muita paz, alegria e união em suas famílias!


Um beijo,
Lauri

* Meu blog pessoal continua fechado, se quiser pode falar comigo pelo email laugsousa@yahoo.com.br 

VEJA MAIS POSTAGENS

11 comentários

  1. Oi Lauri! Me peguei pensando nesse assunto hoje mesmo! Também fui criada chamando meus pais de Senhor e Senhora, bem como meu esposo. E sempre achei "desnecessário" pois pra mim (antes de ser mãe) era questão de costume e não respeito. Porém, todavia, contudo, rsrsrs, tornei-me mãe, e hoje vejo como me fez bem aprender a chamar meus pais e os mais velhos de "senhor/senhora", afinal, trago em minha maternidade essa lição, quero sim que meus filhos aprendam e saibam o valor dessas palavras, que respeitem através do tratamento e o mais importante, que achem chato como eu achei e quando forem pais, tenham esse mesmo desejo. Um beijão, adorei seu post!!! E ahhh, FELIZ NATAL caso vc não volte por aqui. Fique com Deus e que o espírito de Jesus Cristo renasça em sua família!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre tratei meus pais por "você", entao acho que nao conseguiria fazer diferente com as minhas filhas. Mas já estranhos e pessoas mais velhas gostaria sim que elas tratassem por "senhor/senhora". E é assim que estou tentando ensiná-las. Nao acho necessário que elas me tratem por este pronome de tratamento para que tenham respeito por mim. Mas talvez a minha decisao se baseie nos costumes da Alemanha, o país onde vivo...

    Beijo,
    Karen
    http://multiplicado-por-dois.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Eu também sempre chamei minha mãe de você. Creio que no passado senhor/senhora era sinal de rspeito;mas hj cria um abismo entre pais e filhos. Com pessoas estranhas tudo bem, é sinal de respeito, até pq não se tem intimidade com eles. Mas entre pais e filhos tem que haver mesmo é casualidade, sem formalismos. E não é por causa de um pronome de tratamento que teus filhos vão te respeitar/desrespeitar. Abraços e fica com Deus

    ResponderExcluir
  4. FELIZ NATAL 2011 E BOM ANO NOVO 2012 SE NÃO NOS VIRMOS!!!

    ResponderExcluir
  5. adorei lauri.... quando adolescente chamava minha mae de senhora, mas agora não...
    mas as pessoas masis velhas como minha vó chamo sim...
    bjusss

    ResponderExcluir
  6. muito legal este post, bom como fui criada chamando todos o mais velhos de senhor/senhora pretendo passar esses valores pro,meus filhos e hoje vejo tão quão são importantes os valores passados de pais para filhos.
    muito bom esse asunto e pra refletir
    barabens beijo.

    ResponderExcluir
  7. Eu sempre chamei meus pais de "você" e eles nunca me obrigaram ou se sentiram menos respeitados por isso. Uma vez um tio meu me deu uma bronca por chamá-los desta maneira. Perguntei para minha mãe como ela se sentia com isso e disse que não era para me preocupar pois isto não influenciava e que eu devia saber meu lugar como filha, tratando-a sempre com respeito e com meu pai a mesma coisa. O que adianta chamá-los de Senhor ou Senhora e não ter um pingo de respeito? Nada! Bjus Ju

    ResponderExcluir
  8. Oi Lauri!
    Ótimo texto pra se pensar.
    Gostei viu?
    Aqui em casa a minha filha me chama de você, mas eu chamava de senhora pra minha mãe.
    Mas ensino ela chamar os mais velhos sempre de senhor e senhora, mas tenho umas amigas que ela chama pelo nome, pois acostumou vendo eu chamá-las assim e agora pra mudar é mais difícil. Mas minhas amigas nem querem mesmo que as chamem de senhora...kkkkk.... então tudo bem.
    Beijinhos amiga.

    ResponderExcluir
  9. Sabe, Cida!
    Eu tenho 58 anos e sou avó. Tenho dois netinhos. Pela minha idade, você pode imaginar a educação que eu tive, né?
    Que nada. Meu pai tem 87 anos e minha mãe 82, eles nuca se importaram com isto. Eu e meus filhos e meus netos os chamamos de você, e sempre os respeitamos e, pelo contrário isto nos aproximou muito, sabia?
    Meu pai dizia que não gostava de ser chamado de senhor porque isto desmerecia o tratamento dado a Deus. Colocando-o na mesma posição do Senhor Deus. Ele sempre dizia que a nossa língua era pobre em não diferenciar um senhor do outro Senhor. Eu achei muito bom o argumento usado por meu pai e lá na minha casa, onde somos 6 filhos, 15 netos e 11 bisnetos todos os tratamos conforme este princípio.
    Os amamos, os respeitamos e todos gostamos de estar juntos em família.
    Tomara que nossos filhos, netos e bisnetos sejam homens e mulheres que amem e respeitem, não só os mais velhos, mas a todos os que se relacionarem com a gente direta ou indiretamente. Que sejam bons cidadãos e que amem a Deus e o tenham como Senhor de suas vidas!
    Bjs e paz!

    ResponderExcluir
  10. Ei Lauri este post é tudo!!!
    Também sou de uma geração que se tinha muito respeito. Aqui em casa nos ensinamos as beldades a nos chamar de senhor e senhora e conseguentemente a todos os mais velhos, foi dificil pois no incio eles não entendiam, mas com o tempo eles entenderam.
    Tudo é questão de hábitos e entendimento.
    Bjus das Beldades

    OPS: TEM SORTEIO NO BLOG

    ResponderExcluir
  11. Olá Lauri como vc está linda nesta foto.
    Questão muito difícil essa.
    Fiquei pensando em como meus filhos tratavam os mais velhos....acho que eles chamavam a todos de tio e tia....não sei se é o certo, mas lembro-me que todos os amiguinhos me chamavam assim.
    Tenho certeza de você e seu marido vão conduzir seu filho com sabedoria e amor e ele já é um reflexo de vocês.
    Beijocas
    Cris Chabes

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!