Chupeta Cida

Chupar o dedo X Chupar a chupeta

segunda-feira, maio 21, 2012Cida Kuntze

Fonte da imagem: Google


Olá Querida(o)s!

Hoje vou repostar parte de um texto que já coloquei aqui faz um tempo, mas que muitas das nossas mamães não devem ter lido. Dei uma repaginada no artigo, falando também agora sobre o uso da chupeta.

A minha filha, quando pequena vivia colocando o dedo polegar na boca para chupar e nós sempre a distraíamos. Tirávamos o dedinho e dávamos o mordedor, brincávamos, sempre procurando tirar esse hábito e deu certo.
Com 1 ano, depois que ela já havia deixado de mamar no peito (o que aconteceu aos 9 meses por livre e espontânea vontade dela), como queria sempre colocar algo na boca, oferecemos a chupeta. Escolhemos um modelo que não interferisse na sua arcada dentária, pelo menos pesquisamos a respeito e escolhemos uma.
Ela chupou de 1 até quase 3 anos o mesmo bico, ou seja, chupeta. Nós sempre conversávamos com ela a respeito da hora que teria que se despedir da chupeta, sempre falávamos que assim que ela completasse 3 anos ou que a chupeta estragasse, não ganharia outra, que estaria na hora de se despedir dela. Pouco tempo antes de completar 3 anos a "ditacuja" rasgou-se, pois ela vivia mordendo e estava toda furada já. Ela então trouxe pra mim, nos despedimos da chupeta. Na primeira noite achei que ela iria chorar ou demorar pra dormir, mas foi tranquilo e nem acreditei que tinha acabado a era da chupeta.
.
Eu vendi pra minha avó as minhas chupetas quando tinha 3 pra 4 anos. Engraçado que lembro-me perfeitamente do dia que vendi e que ela jogou no mato as chupetas. Quando cresci ela me contou que não jogou de verdade, escondeu elas pro caso de eu chorar muito depois. Mas eu não chorei, fiquei feliz de vida com os com os 2 cruzeiros que ela tinha me dado...rsrsrs. Minha mãe ficou surpresa, pois já tinha me oferecido muito mais e eu sempre recusava, mas pra vovó vendi com facilidade!

Bom... agora vamos aos assuntos abordados por especialistas e dicas pra ajudar a cada caso.

Artigo sobre chupar o dedo:

Investir na distração é uma das recomendações de pediatras norte-americanos para cortar o hábito da criança. New York Times - 11/09/2010 09:32

Geralmente as crianças deixam de chupar o dedo com o tempo. Mas, se a prática parece se prolongar demais, algumas medidas podem ser tomadas para estimular a criança a abandonar o hábito.

A Academia Americana de Pediatria oferece as seguintes sugestões:

•Não provoque, castigue ou fale de forma rude com seu filho por ele chupar o dedo.

•Quando a criança não estiver com o dedo na boca, diga palavras de elogio e reconhecimento.

•Encontre maneiras de entretê-la e distraí-la se ela chupa o dedo para espantar a monotonia.

•Converse com o pediatra ou dentista do seu filho sobre a possibilidade de usar algum dispositivo bucal para tornar o ato de chupar o dedo desconfortável.

Fonte dessa reportagem: Ig.delas

Aqui também tem outra matéria sobre isso: Nada de chupar o dedinho!
  
Agora vamos ver um artigo sobre chupar a chupeta ou bico:

Fonte da imagem: Google

Segue a matéria:


Responde: BabyCenter Brasil

Muitas crianças se acalmam quando chupam a chupeta e chegam a usá-la até ter 5 ou 6 anos. Às vezes a chupeta também ajuda a criança a aliviar o estresse ou a se adaptar a situações novas e desafiadoras, como começar a ir à creche ou escolinha, ou fazer uma viagem longa de carro.

Há boas razões, porém, para ir convencendo seu filho de que é bom abandonar o hábito. Se ele tiver tem tendência a
infecções no ouvido, por exemplo, largar a chupeta pode ser uma boa idéia. Um estudo mostrou que crianças que não usavam chupeta tinham 33% menos incidência desse tipo de infecção no ouvido médio.

A chupeta também não ajuda crianças que parecem estar desenvolvendo problemas na hora de
falar. O ato de sugar ou chupar mantém a boca da criança em uma posição pouco natural, dificultando o desenvolvimento dos músculos  da língua e dos lábios, explica a especialista norte-americana Patricia Hamaguchi, autora de um livro sobre a fala ("Childhood, speech, language, and listening problems: What every parent should know").

Mesmo que não dê para perceber algum problema, seu filho está aprendendo a falar, e fazer isso com uma chupeta na boca pode atrapalhar o processo, alterando o modo como os sons são pronunciados e forçando a língua a descansar numa posição pouco natural. 
 
Em alguns casos, o uso frequente da chupeta faz com que a língua se projete para a frente, o que pode causar problemas nos dentes ou de ceceio (às vezes confundido com a língua presa: a língua entra no meio dos dentes na hora de falar sons como "s" e "z").

Por esses motivos, é recomendado limitar o tempo de chupeta da criança ao mínimo possível. Procure usar as chupetas pequenas e macias, como as de tamanho para recém-nascidos. Quando ela tiver por volta de 1 ano e meio, é melhor pensar em fazer a criança parar de vez.
..
Chupetas afetam os dentes da criança?
.
Crianças com o hábito de chupar constantemente os dedos ou a chupeta podem ter problemas com o crescimento dos dentes frontais superiores. Mas dentistas dizem que, na maioria das crianças, a chupeta não provoca nenhum problema até que surjam os dentes permanentes -- por volta dos 4 a 6 anos de idade.

Mesmo assim, é uma boa idéia contar ao dentista sobre a chupeta, para que ele veja se está tudo bem com os dentes e a mandíbula da criança.
.
Como faço meu filho largar a chupeta?
.
O ideal é que seu filho largue a chupeta sozinho, pois sua necessidade de chupar algo deveria diminuir naturalmente conforme ele cresce.

Para ajudá-lo, fique de olho e, quando ele for querer a chupeta, providencie algo para substituí-la. Se ele pega a chupeta quando está entediado, ofereça alguma atividade mais interessante, como um livro para folhear, ou faça caretas engraçadas para distraí-lo.

Já se a criança tende a colocar a chupeta na boca quando está preocupada ou se sentindo insegura, ajude-a a explicar o que ela está sentindo. Faça perguntas para descobrir o que está acontecendo e conforte-a de outro jeito -- com beijos e abraços, por exemplo.

Para encorajar seu filho, elogie quando ele conseguir ficar sem a chupeta. Você também pode controlar o uso da chupeta, e deixar que ele a use só à noite ou na hora do cochilo. E procure não oferecer a chupeta. Se ele não pedir, não dê, mesmo que ele esteja acostumado a dormir com o bico.

Experimente usar um calendário para anotar os dias que seu filho ficou sem a chupeta. Para cada dia sem, marque com um adesivo colorido, como uma estrelinha dourada. E quando ele completar uma semana sem chupeta, dê um prêmio, como um passeio especial ou uma brincadeira a dois.

Mas até que a chupeta seja totalmente abandonada, seja paciente e continue com os cuidados básicos: lave bem a chupeta uma vez por dia e também quando ela cair no chão. Deixar a chupeta por alguns minutos numa solução com água e vinagre branco uma vez por dia ajuda a prevenir o aparecimento de fungos. Enxágue bem e deixe secar naturalmente. Ensine seu filho a nunca emprestar a chupeta a amiguinhos.

Quando lavar a chupeta, verifique se o bico está firmemente colado à base (para que não haja risco de ele se soltar e seu filho engasgar) e troque assim que vir algum sinal de desgaste.
.
Truques e estratégias para a chupeta ir embora de vez
.
• Vá diminuindo aos poucos os períodos em que permite o uso da chupeta.

• Restrinja a chupeta a momentos críticos do dia, como a hora de dormir ou quando seu filho está doente, se sentindo mal. Seja firme.

• Se for premiar a criança por não usar a chupeta, prefira brincadeiras, passeios, privilégios, adesivos ou presentinhos simples -- não dê doces a ela no lugar da chupeta.

• Reforce a idéia de que crianças mais velhas não usam chupeta -- elas adoram se sentir mais crescidas.
.
• Converse com outros pais para saber que estratégias eles usaram (os fóruns do BabyCenter são um ótimo local para isso). Há quem faça, por exemplo, um furinho na chupeta, prejudicando a sucção, e diga ao filho que a chupeta "quebrou".

• Identifique os sinais de que seu filho está pronto para largar a chupeta e aproveite o momento. Durante um resfriado, é comum que a criança rejeite a chupeta, pois precisa respirar pela boca por causa do nariz entupido. Se isso acontecer, tire as chupetas de vista e espere. Quando seu filho pedir a chupeta, não dê imediatamente. Pode ser que ele largue o hábito naturalmente.

• Invista na
rotina da hora de dormir: anuncie uma mudança (um bichinho novo, a mudança do berço para a cama, um novo hábito, de ouvir música ou contar histórias de um livro, por exemplo), e explique que na nova rotina -- de criança grande -- não há espaço para a chupeta. O entusiasmo com a novidade pode ajudar.

Mas é isso queridas, espero que esses textos ajudem nos casos que forem necessários. 
E se você tiver alguma dica que funcionou com você, nos conte!!!
.
Um super abraço e uma feliz semana pra todas.

VEJA MAIS POSTAGENS

13 comentários

  1. Adorei esse post.
    Aqui cada dia que passa o garotão está mais dependente da chupeta.
    Quero muito que seja gradual o desapego a ela.
    Vou começar já a reduzir o uso dela e vemos o que acontece.
    Bjks

    ResponderExcluir
  2. Ah, chupetas: tenho uma relação de amor e ódio com elas...já a minha filha, é só de amor!

    ResponderExcluir
  3. Cida, o Daniel graças a Deus não aceitou chupeta e este foi o primeiro "presentinho" que ganhou logo que descobrimos a gravidez...rs
    Até incistimos em outros modelos para ver se ele aceitava, porque é importante mesmo para acalentar na fase oral, mas ele não quis. Entre chupeta e dedo eu acho que o dedo é pior para largar, eu tenho um sobrinho de 11 anos que não consegue largar o dedo, ele mesmo fala que tenta mas não consegue tadinho, uma outra sobrinha minha usou um aparelho que impedia de colocar o dedo na boca, só os pais dela conseguiram tirar.
    Gostei muito do post, ótimas dicas para ajudar os pais!
    Um beijo amiga e ótima semana p/ você também.
    Lauri

    ResponderExcluir
  4. Cida ... ótimo post!

    Eu quando engravidei não parei para pensar sobre isso, era algo que no meio de tanta loucura era o "menor" dos problemas! Minha mãe comprou uma chupeta da Chicco de látex quando eu estava grávida e ela ficou lá bem guardada!

    Quando Sophia nasceu, o pediatra diagnosticou -erradamente- icterícia e por orientação dele, Sophia deveria ficar no banho de luz, com a fralda aberta, olhos tampados, bem do meu lado PORÉM sem nenhum contato meu com ela, disse que poderia fazer alguma coisa que eu não me lembro com o leite e ainda manchar meu corpo a exposição com a luz. Ela chorava o tempo todo, foi aí que lembramos da chupeta e oferecemos. No início ela não queria, mas a gente sabia que aquilo a acalmaria daquele momento horrível. E desde então ela vive com a chupeta.

    Hoje, com três anos e três meses estamos querendo tirar, mas algum amigo da escola a incentivou a dar para o Papai Noel e ela diz que só vai dar para o Papai Noel, mas estamos em maio ... e eu me pergunto:será que vamos ter que esperar dezembro ou algo acontecerá antes disso para que ela tire a chupeta da boca.

    Minha mãe é dentista e sei que entre dedo e chupeta, a chupeta é menos pior! Então ... é pedir a Deus e fazer como o desfralde: esperar que ela se sinta grande o suficiente para tirar esse "vício"!

    Beijos, Má
    monmaternite.com

    ResponderExcluir
  5. Aqui em casa já fomos do céu ao inferno (quase) por causa do dedo. No começo, quando a Clara tinha uns 2 meses e meio, ela começou a colocá-lo na boca. Todo mundo achou lindo, tiramos muitas fotos e até insentivavam a nova "gracinha".Mas aí com o passar do tempo fui ficando bem preocupada, porque ela passava cada vez mais tempo chupando o dedo. A pediatra foi enfática: a hora de tirar é agora! Isso quando ela tinha uns 5 meses. Tentamos luva e outras técnicas, mas ela ficava irritadíssima e não dormia se não colocasse o dedo na boca. Resumindo, paramos de tentar impedir e agora (com 8 meses) ela ta diminuindo naturalmente o hábito. Só chupa o dedo quando está com sono mesmo e depois que dorme, para. Acho que não devemos cobrar tanto quando eles ainda são novinhos. Se for preciso, negociamos a retirada do "dedo na boca" mais tarde, quando ela já puder entender.
    Bjos
    Mari
    http://caderninhodamamae.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Nossa, esse é um drama que não passei.
    Até tentei insistentemente fazer com eles pagassem a chupeta, mas nem Davi e nem Cecilia quiseram. só gastei comprando chupetas.
    Mas pelo visto foi melhor assim

    bjocas

    ResponderExcluir
  7. Não darei chupetas para o menino, será que vai pegar o dedo?! tomara que não!
    beijos. e otima dicas1

    ResponderExcluir
  8. Adorei o post, minhas gemeas chupam o dedo somente para dormir, mas estão grandes e quero já tirar esse vicio delas.
    beijos
    maede4princesas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Adorei o post é bem interessante e quem sabe me ajuda com a mamadeira que é o único vício do meu filho 1 antes de dormir, 1 na hora de acordar e quando vou pra casa da minha mãe ainda tem 1 antes de ir pra escola. O problema é que ele mamou no peito até depois de dois anos e ele não toma no copo se puder me ajudar.

    Bjsssssssssssssssss, Dani Cardão

    ResponderExcluir
  10. TENHAM UMA SEMANA ABENÇOADA.
    BEIJOCAS.

    ResponderExcluir
  11. Oi Cida, muito legal o seu texto e com muitas informações esclarecedoras que vão ajudar a muitas mamães.
    Aqui em casa não passei por essas situações. Ninguém chupou dedo e largaram a chupeta muito cedo. O meu problema é em relação a roer as unhas.
    Beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!