Colaboradora parto

Sobre partos

sábado, fevereiro 16, 2013Recanto das Mamães Blogueiras

Por Estefani Reis, do blog Mamãe Y





Quando eu estava grávida passava horas dos meus dias lendo sobre o desenvolvimento do bebê, sobre dieta da gestante, lia fóruns de grávidas e claro pesquisava sobre partos. E desde que o desejo de um dia ser mãe despertou em mim, desejei  trazer meu  filho ao mundo de parto normal. Só que quando começamos a pesquisar sobre os tipos de partos, nos deparamos com coisas assustadoras e com tantos levantes de bandeiras que ficamos perdidas na hora da escolha do parto.

Durante a minha gravidez eu oscilava entre a escolha do tipo de parto, com o normal ficava com medo de não aguentar a dor nem ter força suficiente, com a cesárea eu tinha medo da recuperação.  Ainda tinham aquelas pessoas que vinham falar da fulana que os pontos inflamaram, da tia que passou 24 horas em trabalho de parto, e eu lá entrando em parafuso no meio de tantos relatos tristes e amedrontadores.

Para minha alegria alguns meses antes, eu tive muitas amigas que tiveram filhos. Algumas me relataram o parto foram bem otimistas, porém verdadeiras. Falaram da dor, mas também contaram  que em seguida tudo passava como num passe de mágica ao pegar o filho no colo.  E a maioria delas teve parto normal. Enquanto isso na minha gestação, eu entreguei nas mãos de Deus, e decidi esperar a hora da Mariana querer nascer e ver no que ia dá. Quando fui à maternidade que ligaram para o meu obstetra ela decidiu que seria cesárea. Na hora confesso que fiquei um pouco triste, porque eu pensava que numa cesárea eu não sentiria a mesma emoção  de um parto normal. Enganei-me redondamente. Ok, eu não sei como é um parto normal, pois sou mãe de primeira viajem, mas se houver emoção maior do que a que eu senti quando vi a minha pequena pela primeira vez me conte, porque eu não tenho palavras para descrever tal sentimento.

Uma das coisas que aprendi com essa experiência foi que não existe parto errado, não existe forma pior ou melhor de darmos a luz. Seja qual for o tipo de parto que você ou a circunstância tenha escolhido, todos são emocionantes, precisam da força, coragem e amor da mulher.  E o mais importante, todos os partos são portas de entrada para o mundo mais complexo e maravilhoso, que qualquer mulher possa entrar o mundo materno.

Estefani por EstefaniQuando falo de mim gosto de mencionar uma frase das tirinhas da Mafalda: "Sou uma pessoa simples com gostos complexos". Além disso, sou menina, mulher, esposa, mãe, profissional, dona de casa, estudante, sou cristã, sou soprano, sou feliz!

Participe também deste espaço, envie seu email para recantodasmamaes@yahoo.com.br

VEJA MAIS POSTAGENS

6 comentários

  1. Estefani, concordo com vc, não existe menos mãe, ou mais mãe pela forma que os filhos chegam ao mundo. O amor e' sublime, infinito, dedicado do mesmo jeito.

    Mas tenho que discordar sobre partos piores e melhores. O melhor e' o que satisfaça mãe, bebê e família. Tanto psicologicamente, qnto fisiologicamente. Mas temos que lembrar que cesaria não e' parto, e' uma cirurgia que pode salvar vidas, caso necessário!

    Mas qnto ao amor, tenho certeza que e' indiscutível, independente da maneira como nosso serzinho chegou nesse mundo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. é isso mesmo Estefani
    não existe parto errado
    a emoção é a mesma
    lindo fim de semana
    beijokas
    http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Muito bom: não existe parto errado, desde que seja por livre escolha! Muito bom!
    Bj

    ResponderExcluir
  4. Concordo: é uma alegria muito grande, indescritível, quando nos tornamos mães de nosso primeiro filho.
    Um abraço da
    Celina

    ResponderExcluir
  5. Estefani, esse é realmente um momento especial na vida de qualquer mulher
    Adorei seu texto, que sensibilidade
    Beijocas
    Cris Chabes

    ResponderExcluir
  6. Como sempre, tem gente amargurada q pra se sentir superior tenta diminuir o parto alheio. Cesárea é parto sim!!! Nada pode diminuir o brilho de dar a luz a um filho.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!