alimentação Colaboradora

Alimentos para o cérebro - peixes

domingo, abril 28, 2013Recanto das Mamães Blogueiras

Dando continuidade à série de posts sobre alimentos que fazem bem ao cérebro, a Nutricionista Luana Macedo no post de hoje fala sobre as propriedades do peixe...
[Clique aqui e leia o post anterior: Alimentos para o cérebro - café]

Por Luana Macedo, do blog Dona Papinha






Dá cheiro na cozinha, nas mãos, nos utensílios, nas roupas, mas... o consumo regular de peixe melhora o desempenho escolar das crianças, depois não os coloque de castigo se a nota for baixa na prova de matemática!
Muito rico em proteínas, ferro iodo e ómega 3, o peixe é um alimento que ajuda ao desenvolvimento do cérebro das crianças protegendo-as também contra diversas inflamações.
A alimentação na fase de desenvolvimento e crescimento é importante para prevenir doenças futuras. Problemas como a obesidade, o aumento do colesterol no sangue, a tensão arterial alta ou a diabetes são apenas alguns exemplos de enfermidades que podem ter origem em erros alimentares.
O peixe é rico em diversos sais minerais, tais como o cálcio, fósforo, zinco e o cobalto, que fortalecem os dentes e os ossos. Além disso, é também um alimento rico em vitamina D, que assegura a utilização adequada do cálcio, bem como o funcionamento correto dos músculos e do sistema nervoso (mas o sol é importante também para esse processo, não se esqueça).  Possui vitamina A, que é essencial para a visão, é uma fonte de vitaminas do complexo B, que dão energia e aumentam a resistência a doenças e ao cansaço intelectual e é uma fonte de ácidos gordos essenciais muito importantes para o desenvolvimento cerebral.
A principal vantagem do peixe comparativamente à carne é a gordura, quer em termos de quantidade, quer em termos de composição. De uma maneira geral o peixe é composto por teores de gordura mais baixos do que a carne, mesmo os peixes gordos, sendo que a gordura do peixe é uma gordura polinsaturada, rica em ácidos gordos do tipo ómega 3 que tem bastantes vantagens no nosso organismo, principalmente do ponto de vista da proteção do aparelho cardiovascular, porque ajuda a controlar o colesterol, no sentido em que aumenta o nível do colesterol bom, diminuindo a ocorrência de arritmias e melhorando a resistência das artérias.
Eu recomendo que o peixe seja introduzido na alimentação da criança em torno de um ano de idade, de três a cinco vezes por semana. O peixe é particularmente rico em dois ácidos gordos essenciais ao desenvolvimento cerebral, o EPA e o DHA, que são muito importantes para o cérebro ao nível das suas várias funções, nomeadamente para as crianças e para os idosos, numa fase em que as funções cognitivas já se encontram mais debilitadas e fragilizadas.
Não há um peixe mais aconselhado do que outro. A variedade é o que se recomenda em relação a todos os grupos de alimentos, nomeadamente o peixe. os benefícios na alimentação das crianças são incontáveis.

A Luana é nutricionista, mamãe e blogueira e tem o objetivo de passar a prática e o estudo para outras mamães.

Fan Page Face /DonaPapinha
Twitter @DonaPapinha

Assim como a Luana, você também pode participar deste espaço como colaboradora, envie seu texto para o nosso email: recantodasmamaes@yahoo.com.br
Equipe Recanto 

VEJA MAIS POSTAGENS

7 comentários

  1. por um trauma que tive desde de pequena
    com uma espinha não consigo comer direito peixe
    mais sempre faço para maridinho e filha
    comerem eu sei da sua importância
    na gravidez eu comi duas vezes e conseguir rs
    lindo domingo Luana e equipe linda
    bjs

    http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que ótimo Nanda em o marido e filha comem. E você então poderia tomar suplento de óleo de peixe para suprir as vitaminas.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  3. Luana, estou gostando e aprendendo muito com essa série de posts sobre alimentos que fazem bem ao cérebro, especialmente o post anterior sobre o café. Não sabia que a cafeína diminui a absorção de ferro em crianças menores de 6 anos, agora tenho evitado porque meu filho teve anemia recentemente.
    Gostei de saber das propriedades do peixe.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Não sou fã de peixe... prefiro os sem espinha nenhuma...como cozido ou assado e tento até hoje fazer minha filha comer tbm !Adorei a postagem vou ler pra ela!
    BjOs de Nana :)
    nanapinhoemcores.blogspot.com.br
    padrinhosdeumaflor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá Luana, eu adoro peixe, mas confesso que faço pouco aqui em casa. Costumo comer peixe quando vou á praia. Adoro pescada, badejo, corvina, todos assados ou ao molho. Peixe frito é gostoso, mas acho que o preparo ainda é muito gorduroso.
    Estou adorando essa série sobre alimentos que fazem bem ao cérebro.
    Beijocas e até domingo que vem
    Cris Chabes

    ResponderExcluir
  6. Meninas, estou muito feliz que gostaram! Essa é minha maior alegria.
    Lauri, a absorção antes dos 6 ano é muito prejudicada mas para adultos tb, nunca devemos tomara aquele cafezinho após o almoço, sempre esperar pelo menos 1 hora para isto não acontecer!

    Beijos a todas!

    ResponderExcluir
  7. Super post! Adorei!
    Como pouco peixe, mas tb adoro!
    Bom, saber de todas essas coisas, assim o incentivo a comer fica maior, bjss

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!