Carregadores de pano Mamãe Lauri

Benefícios do Sling [minha experiência]

segunda-feira, junho 17, 2013Lauri Sousa

Imagem daqui
"Sling" é uma palavra sem um equivalente preciso em português, mas na prática indica um carregador para os bebês serem levados, uma peça de tecido usada para suportar o peso do bebê.

Os tipos principais de slings:

Sling de argola: um pano, de mais ou menos 2 metros de comprimento, que se ajusta a duas argolas. É o tipo mais comum.
Wrap Sling: pano de cerca de 5 metros de comprimento, que se amarra em volta de quem carrega o bebê.
Mei-tai: tecido com alças cruzadas na costas e amarradas na cintura
Ring sling: tecido com duas argolas que permite uma perfeita trava
Pouch Sling/Sling Bolsa: rede de tecido dobrada, que forma uma espécie de bolsa para o bebê, feito sob medidas.


Slings mundo afora: fotos daqui
Usei muito o sling durante os primeiros meses do Daniel, depois ele foi ficando pesado e o motivo de pararmos de slingar foi este. 
Algumas pessoas realmente não gostam ou não se adaptaram ao sling, mas na minha opinião ele é super prático, e além disso para mim foi de muita ajuda:

- Mãos livres para tarefas simples...
- Locomoção: podia andar em locais onde com o carrinho o acesso seria mais difícil, como terrenos irregulares, subir e descer escadas, locais mais estreitos como corredor de feira ou mercado... tinha muito mais agilidade para andar com o sling do que com o carrinho.
- Amamentação em público: meu sling era de argola, então eu deitava o Daniel no sling e cobria com a aba que sobra do sling.
- Caminhadas: com o carrinho também é possível se exercitar fazendo caminhadas, mas não se compara ao sling. Com ele você pode acelerar seus passos, ir no ritmo desejado sem nada para te impedir.

Quando eu estava para comprar meu sling, pesquisei, fui atrás de informação a respeito. Nas primeiras vezes que tentei usar fiquei insegura, tinha medo de machucar o Daniel, medo que ele caísse. Mas fui lendo a respeito, vendo vídeos de como usar e fui ficando mais segura e passando segurança pro meu filho. Daí fomos testando, experimentando... até que aprendi a usar e usamos muito mesmo.

Na rua era sempre engraçado as reações das pessoas, sempre querendo saber se não machucava, se não prejudicava o bebê, sempre preocupadas... quando ele estava dormindo queriam ver a carinha dele. Ou apenas olhavam com ar de curiosidade.

As pessoas sempre tinham dúvidas, mas a verdade é que o sling trás muitos benefícios para o bebê:


- fortalecimento do vínculo entre mãe e filho e a criação de bebês mais relaxados.
- alívio para as cólicas dos recém nascidos
- bebês que são slingados choram menos
- Tem uma melhor visão do mundo, os bebês em carrinhos vem o mundo a altura dos joelhos de um adulto.
- Da mais segurança . O bebê tem acesso a comida, calor e amor.
- Dormem melhor
- Melhora a comunicação entre mãe e filho, já que você se sintoniza com os gestos e expressões dele.
Entre outras... assista aqui a opinião de um pediatra sobre o sling.

Mais sobre o uso do sling:

Outros benefícios: Revista Mamãe e Bebê
Aprenda a usar um sling - Revista Crescer

Um beijo, e desejo que todas tenham uma semana abençoada!
Mamãe Lauri

Pitacos da mãe


VEJA MAIS POSTAGENS

11 comentários

  1. Lauri, durante os primeiros meses da minha pequena comprei um, mas na verdade, usei muito pouco.
    Meu marido fez campanha contra, e me arrependo amargamente de enfrentar uma viagem aérea com conexão, cheia de sacolas e absolutamente sozinha, sem a ajuda do sling. Como ir ao banheiro, em um aeroporto com uma criança nos braços (concorrência grande, não tinha carrinho da empresa aérea disponível...)?
    Como vc falou, o sling desperta curiosidade por ser incomum, contudo, a informação deve vencer essas barreiras, não é verdade?

    http://feitocomcarinhodemae.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eu uso desde que a Lara nasceu até hoje ainda, prestes a completar 3 anos. Não dirijo, então ando por aí com a Lara, no ônibus e metrô, é uma segurança e além disso, tenho as mãos livres para me segurar. Recomendo! Bjus Coisas da Lara

    ResponderExcluir
  3. que legal Lauri
    e ainda tem beneficio
    além de nos ajudar
    lindo dia meninas
    bjs

    http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi pessoal!É o seguinte soube através de minha irmã a história de uma garota que esta precisando muito de ajuda,onde minha irmã mora Taquara, RS, tem uma garota chamada Cauane, que foi criada pelos avós, um casal de agricultores muito humilde, devido ao falecimento de seus pais, hoje ela tem 18 ano, mesmo seus avós sendo contra ela conheceu um rapaz e foi morar com ele na casa de sua sogra o amor durou até ela engravidar ai veio às agressões, o sofrimento, numa dessas agressões ela quase perdeu o bebê foi quando ela resolveu dar um basta e fez um B.O. Contra ele que acabou sumindo por medo de ser preso,
    Ela esta grávida de 8 meses e ainda não tem quase nada para o bebê e precisa muito de ajuda com roupinhas e fralda. Pessoal não estou pedindo dinheiro mais estou pedindo para quem tiver roupinha usada ou puder comprar um pacotinho de fralda e doar será muito bem vinda qualquer ajuda, ela não sabe ainda o sexo do bebê, pois quando fez à ecografia o BB estava sentado e não deu para ver mais não importa se a roupa é de menino ou menina será usada igual. Peço de coração que me ajudem a ajudar essa mãezinha que já sofreu tanto e que merece ser feliz com seu filhinho, Obrigada que deus abençoe a cada um que esta lendo. Quem quiser ajudar enviando alguma coisa para o BB é só entrar em contato por email que passo o endereço, anassantos33@gmail.com Por favor quem puder me ajude a ajuda-la.

    ResponderExcluir
  5. Que legal o seu post, LAuri! Eu não usei sling por falta de informação, mas gostaria muito pois parece ser prático e facilitar a vida das mamães. bjs Camila Vaz

    ResponderExcluir
  6. Oi Lauri, eu me arrependo de não ter usado com minha princesa cor de rosa Manuela...mas quem sabe não ganho outro presente de Deus e não aproveito para viver essa experiência linda!!!
    Beijo grande
    Teca
    http://www.esperademanuela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu ganhei o meu sling de uma amiga que também estava grávida, no começo achei meio estranho e sentia medo que minha pequena caísse, mas depois me acostumei. Usei muito, mas acho que poderia ter aproveitado mais. E quando eu saía para a rua, as pessoas ficavam bem admiradas também, olhavam com muita curiosidade, os mais velhos teimavam em dizer que era perigoso. Quero ter
    mais um bebê,então já guardei meu sling para meu próximo filho. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  8. Oi Lauri,
    Eu usei o sling também...não muito, mas usei. Em viagens e alguns passeios, por exemplo, ajudam e muito!
    Beijos,
    Larissa Andrade.

    http://maternidadeecotidiano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lauri
    Muito legal o sling. Não usei, mas, para quem se adapta, é bem interessante. O mais importante é que transmite segurança, carinho e amor para o bebê.
    Um abraço da
    Celina

    ResponderExcluir
  10. Lauri, eu usei o canguru, foi muito bom, para mim e para o Caetano, eu me lembro que já fiz um post sobre esse assunto também, já que é muito polêmico por aqui...rsrsrs
    Beijos, adorei o post!

    ResponderExcluir
  11. Lauri, eu acho esse negócio muito lindo, charmoso.
    Na minha época era o Canguru, eu nunca usei
    mas se fosse hoje, usaria um sling de vários modelos e padrões, pelo menos enquanto tivesse costas para carregar o bebê (já que eles crescem rápido).
    Beijocas
    Cris Chabes

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!