Mamãe Cléo Moretti

Que mãe você gostaria de ser?

quinta-feira, julho 18, 2013Cléo Moretti

Esse é um daqueles textos que você fica escrevendo mentalmente por diversos dias enquanto lava louça, limpa a casa, anda de ônibus, varre a calçada, ..., sei lá, qualquer coisa que faça mecanicamente enquanto seu cérebro trabalha sem parar...


A mãe que eu gostaria de ser nunca fica doente, não sente dor e não chora.
A mãe que eu gostaria de ser nunca sente fome ou vontade de fazer xixi e não chora.
A mãe que eu gostaria de ser nunca sente vontade de sair correndo sem olhar pra trás, mesmo que seja apenas por um segundo e não chora.
A mãe que eu gostaria de ser só faz comidas gostosas e saudáveis e não chora.
Ela está sempre bonita, com cabelo arrumado e look perfeito pra qualquer ocasião e não chora.
Essa mãe é carinhosa sempre e nunca perde a paciência, não grita e não chora.
A mãe que eu gostaria de ser sabe todas as respostas e cura todas as febres, mas não chora.
A mãe que eu gostaria de ser sabe fazer os mais belos desenhos e modela as mais lindas esculturas com massinha de modelar, e também não chora.
A mãe que eu gostaria de ser não se importa de assistir apenas filmes infantis e ouvir canções engraçadas e nunca chora.
Ela não fica triste em usar salto alto esporadicamente e não se importa em usar apenas batom e desodorante, e também não chora.
Essa mãe não fica com água na boca ao dar único pedaço de bolo de chocolate pros filhos, come apenas algumas migalhas e nunca chora.
A mãe que eu gostaria de ser toma banho de minutos e mesmo assim sente-se de alma lavada, e também não chora.
A mãe que eu gostaria de ser educa com olhares, gestos e palavras, sorri ao ver o filho cair e levantar, mas não chora.
A mãe que eu gostaria de ser não sente vontade de falar com as amigas, sair sozinha sem ter hora pra voltar, e não chora.
A mãe que eu gostaria de ser sabe organizar seu tempo para cuidar de dos filhos, da casa, dos outros e de si, e não chora.
Ela sempre sabe o que dizer e o que fazer e nunca erra, e também não chora.
Essa mãe não tem medo de ver os filhos crescer e não sofre antecipadamente com a síndrome do ninho vazio e por isso não chora.
A mãe que eu gostaria de ser não arranca os cabelos por causa do Terrible Two e nem assim ela chora.
A mãe que eu gostaria de ser tira as melhores fotos e consegue todos os ingressos com as melhores cadeiras, por isso não chora.
Ela já retomou seu casamento de maneira plena depois do nascimento dos filhos, por isso não chora.
Ela sente vontade de chorar, mas não chora....

Essa mãe que não chora, definitivamente não sou eu, mas depois da maternidade, descobri que chorar é apenas para momentos especiais.
Eu bem que gostaria de ser tudo isso ai, mas sou apenas Mãe e apenas as vezes consigo ser algumas dessas 'coisas' todas.....
Não sei como finalizar esse texto, por isso vou deixá-lo assim.....

Ficarei feliz em saber o que você sentiu ao ler 

beijocas, Mamãe Cléo


♥ Acompanhe a Dona Maricota nas redes sociais e fique sempre por dentro das novidades.

VEJA MAIS POSTAGENS

5 comentários

  1. eu tb sou mãe que chora!
    de emoção, de arrependimento, de culpa, de felicidade..
    beijos
    Lele

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Incrível coincidencia! Ontem, fui dormir tarde escrevendo sobre isso no meu caderninho desabafador. A única coisa que eu não queria sentir era culpa.
    Sil

    http://cademeutempo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Amei! Poesia pura que dá vontade de chorar! Ainda não sou mãe (estar grávida já é ser mãe?), mas com certeza quero ser igual à mãe do texto. Muito origada por compartilhar!
    Rita
    http://melancianabarriga.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Muto boa a poesia !
    Tô seguindoooo!Você Meu blog é novinho. Um cantinho para agente se divertit
    Nos siga também! E nos visite sempre!
    http://cantindadiversao.blogspot.com.br/
    Bjksss

    ResponderExcluir
  5. muito emocionada
    parabéns pelo texto
    linda noite bjs

    http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!