Mamãe Kellen Vida sexual

O inicio da "Vida Sexual" das meninas...

sexta-feira, agosto 16, 2013Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara)


Hoje vou refletir sobre um tema importante para quem tem filhas e meninas adolescentes na família, dando a minha opinião sobre esse assunto tão delicado e preocupante... neste caso em especifico vou destacar as meninas...

Lamentavelmente vemos hoje em dia muitas "Crianças" de 11, 12, 13 anos iniciando sua vida sexual, "brincando de fazer sexo" quando deveriam estar brincando de outras coisas, perdendo o que a infância tem de melhor, não acho que nesta idade uma menina tenha condições de iniciar uma vida sexual, porém a "Pré adolescência" que antigamente não existia, abriu precedentes para que as crianças fiquem mocinhas precocemente.



Também não sou eu quem vai dizer qual a idade correta para iniciar, no entanto, estamos vendo uma verdadeira banalização do corpo, em maioria as meninas estão sendo pouco ou nada orientadas pelos pais! E nem estou falando dos perigos que vem no pacote, como doenças, gravidez etc, aqui estou refletindo apenas sobre a banalização do corpo e do sexo! Se formos aprofundar o assunto é muito mais complexo! 

Pergunto e não precisam responder apenas pensar, srrs com quantos anos vc teve o seu primeiro orgasmo??? Uma criança, principalmente as meninas que são menos privilegiadas na facilidade de ver as "estrelas", tem seus orgasmos com 13? 14? !5? dificilmente!!!  Por que ainda não há maturidade sexual, não se derrubaram ainda as barreiras necessárias, e muitas vezes tbém não há  nenhuma intimidade com seus parceiros, por que não se dá tempo para  isso, até por que a moda hoje é "ficar" sem ao menos saber quem é a pessoa, no meu tempo de adolescente as meninas "ficavam" com um menino durante uma festa, balada etc, hoje elas estão ficando com 2, 3 na mesma noite, MEU DEUS!!!

sabemos que em muitos casos a intimidade sexual leva tempo para chegar no ponto certo, precisa as vezes de muita convivência!  Por isso o ato sexual neste caso (das crianças pré adolescentes) nada mais é que uma brincadeira com o corpo! Obviamente existem as cosquinhas que vêm com a puberdade que tbém contribuem para esta curiosidade rs

alguém pode me questionar, "mas se não brincar a maturidade sexual não irá chegar, precisa haver a prática"! Pois eu penso que para iniciar a prática tbém deve haver maturidade por minima que seja, muita informação, e de preferência muita intimidade com quem vai se iniciar esta prática, precisa haver um forte desejo,  e um minimo de sentimento, sem conhecer de fato a outra pessoa, o que haverá é apenas uma curiosidade pelo ato, visto tudo que hoje é abertamente mostrado na TV e nas redes sociais, muitas meninas não estão escolhendo seus parceiros, estão sendo escolhidas e se deixam levar pelo impulso e pela curiosidade do momento, uma conta que a vida cobra mais adiante!

 Será que estou sendo antiquada?? Eu penso que não, prefiro a palavra "cuidadosa" acho até que estou sendo muito branda no meu raciocínio, por que na realidade o abismo é bem mais embaixo!

Graças a Deus tenho duas filhas que até onde eu sei se comportam e se valorizam muito bem! Mas são exatamente elas que me deixam a par deste mundo moderno através dos relatos sobre outras pessoas! E eu preciso mostrar para elas que isto não pode ser visto como normal! 

Diante desta reflexão, cabe a nós mães e pais, estar sempre conversando sobre o assunto com as nossas filhas, e nos dias de hoje esta conversa não pode mais demorar, por que a curiosidade começa muito cedo, além das mudanças no corpo que tbém influenciam muito, se esperarmos demais pode não dar tempo de orientar!




Costumo dizer as minhas filhas, uma com 13 e outra com 18 anos, e espero que elas me ouçam:
"Sejam diamantes" daqueles que se admiram e desejam através de uma vitrine, sejam caras, só quem tiver muito "cacife" (e neste caso não estou falando de dinheiro mas de qualidades), poderá "pegar", não se banalizem, não sirvam, sejam servidas!!!



Instagram @kbtrilhamarupiara
Twitter @trilhamarupiara


OBS: As Imagens acima foram retiradas do Google, sem autoria definida, se alguém detiver os direitos por favor nos avise!

VEJA MAIS POSTAGENS

23 comentários

  1. Isso mesmo Kellen é um assunto complexo mais
    que infelizmente temos que começar a falar nisso
    bem mais cedo do que queremos falar
    amei a postagem

    linda noite bjs

    http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Perfeitas tuas colocações. Não és antiquada,és mãe que quer ver o bem das filhas. Vejo cada uma! Tenho netos e vejo as meninas largadas na casa dele, sem hora pra voltar, podem tuuuuuuuuudo! Depois reclamam! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Muito boa reflexão, realmente tempos que abordas esses assuntos o mais cedo, adorei sua frase vou levar comigo
    ""Sejam diamantes" daqueles que se admiram e desejam através de uma vitrine, sejam caras, só quem tiver muito "cacife" (e neste caso não estou falando de dinheiro mas de qualidades), poderá "pegar", não se banalizem, não sirvam, sejam servidas!!!"

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não sou mãe, mas realmente, hoje criar um filho e orientá-lo está cada vez mais complicado. Fui adolescente e curti muito inclusive estendi minha infância até os 15 anos. Só comecei a pensar neste assunto já com uma certa idade. Tem meninas que sabem, mais coisas do que EU, no auge dos meus 34 anos!!!!

    ResponderExcluir
  5. Assunto complicado? Isso nunca deveria ser se os pais conversassem com seus filhos.
    Graças a minha mãe, fui a única das minhas amigas que não engravidou precocemente. Me cuidei direitinho e ainda faço isso, porque no momento não quero engravidar.
    Quanto às meninas que nem sabem 'o que é que', tenho pena das mães delas, que não as orientam com sua valorização.
    Faz bem em ensinar pras suas meninas que elas são diamantes.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Assunto delicado né Kellen! Tenho uma filha e quando chegar a hora quero orientá-la muito bem nesse sentido. Eu nunca conversei sobre sexo com meus pais mas tive sorte de ser uma menina muito curiosa. Quando senti que era a hora fui no ginecologista, por conta própria, e pedi um anticoncepcional adequado pra mim, e nunca deixei de usar preservativo. Quero que me filha seja assim também, decidida mas cuidadosa.

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito do seu ponto de vista principalmente quando diz que suas filhas tem que se valorizar, é exatamente o oposto que vemos hoje lamentavelmente, meninas novinhas parecendo garotas de programa tanto pelos trajes como atitudes, penso onde estão essas mães? As vezes fico chocada com o que vejo em shoppings e até mesmo dentro da igreja, acho que falta sim dialogo, mas muitas mulheres ainda não conseguem falar sobre isso com seus filhos, e onde eles irão aprender? Na rua com certeza.

    ResponderExcluir
  8. Suas colocações são perfeitas, Kellen. Você é uma mulher sensata e está passando isso para suas filhas.Adorei a comparação com os diamantes na vitrine.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. kellen

    Assino embaixo tudo que vc falou!O sexo tá cada dia mais banalizado, entre todos os meios. Tenho uma filhota de 16 anos e me preocupo muito com isso, estou sempre conversando e a alertando sobre o perigo de tudo que engloba a perda da virgindade.

    Bjos e parabéns pelo lindo texto.

    ResponderExcluir
  10. Kellen,
    Ainda não estou preparada para esse assunto...
    Mas que hoje está mais difícil, isso sim está.
    Fico pensando quando tiver que orientar o Arthur...
    Beijinhos
    Aline Gago
    http://festascriativasbyalinegago.blogspot.com
    http://bibliotecamirim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Super concordo com o que disse... muita banalização, pouca informação e pouca formação de valores nas famílias.
    Quando eu participava de grupo de jovens, costumávamos dar outro exemplo: a carne de primeira é aquela que fica guardada nos fundos do açougue, não se compra uma picanha em pedaços, mas a peça inteira. É cara e protegida. A carne de segunda é aquela que fica exposta, para quem quiser ver, e pegar uma beiradinha, um pedacinho, uma casquinha.
    Que ensinemos nossas filhas a serem carnes de primeira e nunca de segunda. E a nossos filhos a respeitar as filhas dos outros como querem que suas irmãs sejam respeitadas.

    ResponderExcluir
  12. Oi minha amiga.. menina, que texto maravilhoso..
    Antiquada nada amiga.... cuidadosa mesmo, como disse.. e uma mãe preocupada e amorosa..
    Realmente o que vemos hoje em dia é horrível, muitas vezes chego a não acreditar que as coisas possam estar tomando esses rumos.
    Sexo virou moda.. é como um troféu que os adolescentes ostentam..... meninas tão novinhas com uma visão totalmente errada da vida.
    Não se importam com o amanhã, com sua reputação, com seus sentimentos, sua saúde.
    Só pensam no momento e mais nada.

    Eu também tenho filhas quase na idade das suas, 13 e 17 e desde cedo sempre conversei muito sobre tudo, lá em casa não tem limites pra perguntas ou conversas que fale sobre sexo, porque prefiro mil vezes que elas tirem todas suas dúvidas comigo, que sempre vou querer o bem delas, do que deixá-las aprender com pessoas erradas, ou com essa mídia que coloca o sexo e a evidência do corpo como algo essencial.
    Porque vamos combinar amiga, assistir TV aberta hoje em dia tá complicado viu? É cada coisa que vemos que é de assustar.

    Diálogo e amizade, essa é a chave do sucesso.. Porque se nossas filhas puderem encontrar em nós, verdadeiras amigas, com certeza levarão com elas os nossos conselhos, as nossas experiências.

    Eita que eu me estendi né? kkkkk

    Um beijo e mais uma vez parabéns amiga.. eu amei.. amei.. amei..

    ResponderExcluir

  13. Parabéns pelo brilhante conselho dado às filhotas, mamãe Kellen.
    É mesmo preciso muita atenção para com a orientação sexual dos adolescentes, principalmente no caso das garotas. As informações 'tortas' chegam de todos os lados e a curiosidade impulsiona estas quase meninas à uma experiência sexual precoce, perigosa e nada satisfatória.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. A coisa tá tão séria que cada vez mais cedo a vida sexual começa! Mas como é realidade o que temos que fazer mesmo é orientar sempre as meninas. Sempre uma boa conversa e muita atenção!

    ResponderExcluir
  15. Kellen,excelente o seu texto e suas colocações.Como mãe de menina,tb sempre conversei sobre isso com minha filha e por enquanto tá dando certo...rss...ela é bem tranquila,esperando a pessoa certa e se voltando pra estudo e amizades.Creio que tudo que é muito cedo,antes da hora,acaba tornando a criança um adulto infeliz.É uma pena que vemos essa sexualização nas meninas principalmente,desde bem pequenas.Tive alunas com 5,6 anos que os pais achavam lindo vestir como periguetes e deixar dançar rebolando até o chão...rss...me poupe,né! Ninguem merece!Bjs e parabens pela abordagem,

    ResponderExcluir
  16. Querida Kellen,
    Posso dizer que minhas filhas, embora já adultas, sempre foram "diamantes"
    Nunca me deram trabalho e agradeço a Deus por isso
    Adorei o seu texto
    Escrevestes muito bem
    Parabéns!
    Beijão de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  17. Oi Kellen!
    Ótimo assunto a ser abordado.
    Hoje em dia tudo está muito precoce e banalizado, por isso precisamos ensinar bem nossos filhos desde cedo a esperar e a se valorizar.
    Somos muito precisos pra Deus.
    Beijos e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  18. Fiquei até emocionada com sua matéria!!!! tenho duas meninas, uma de 22 e outra de 14, e sempre conversei e converso muito com elas e a tônica de nossos papos é exatamente a que você mencionou. E procuro fazer da minha casa o pólo de encontro das meninas! Converso com todas elas, sou a tia que bate papo, e pondera pros e contras. O que anda me preocupando muito nessas sociais, festinhas em que se "ficam" é o volume de bebida envolvida....para idades tão pequenas das meninas e meninos... e o que leva ao sexo sem sentido, e sem noção! E isso evoluiu bastante nos ultimos anos, para pior! pais e mães, fiquem muito atentos aos seus filhos e filhas, eels precisam de muita orientação, atenção e carinho! Precisam se sentir amados e cuidados, para se auto-amarem!
    Perfeita mensagem!
    bj
    Sandra
    www.projetandopessoas.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oi amiga Kellen, o que deixa-me triste é que a TV tem contribuído muito para esta banalização do corpo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  20. Ai realmente hje a banalização do sexo é total, e os pais n estão presentes o suficientes para visualizar de perto as mudanças dos filhos ou pior são aqueles que acham bonito ser "amigos" dos filhos aprovando o inicio do namoro aos 11/12 anos...

    www.reinomae.com

    ResponderExcluir
  21. Realmente você está ceta, quando eu tinha 13 anos estava pensando em trocar a roupinha da minhas Barbie, com 14 anos estava pensando no 1º beijo. Hoje infelizmente os adolescentes e pré adolescentes fazem do sexo algo sem muito sentido, fazendo muitas vezes para não ser a última a perder a virgindade. Muito triste.

    beijo

    ResponderExcluir
  22. Gostei muito do seu post e me abriu um precedente para falar do assunto no meu blog também. Já faz um tempo que queria aborda-lo mas estava me faltando tato para tal. Eu concordo absolutamente com tudo que você escreveu aqui, como mãe de menina que já está chegando na pré adolescência preciso estar alerta, orienta-la e passar pra ela os valores que hoje em dia estão sendo banalizados.

    Carlah Ventura
    Blog:Intensa vida

    ResponderExcluir
  23. Acho você correta, tem menina que com 11 anos já tem filhos Oo penso que nasci na época errada!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!