Irmãos Mamãe Camila

Entre irmãos...

quinta-feira, julho 09, 2015Camila Vaz




Meu sonho sempre foi ter um casal de filhos.
Na verdade, três filhos. Então ainda falta mais um (!!!).

O fato é que desde o início me preocupei com a questão de como eles iriam se portar em relação a dividir coisas, atenção e espaço. Achei que a dificuldade maior seria em relação a minha primeira filha, a princesinha que reinava absoluta entre nós, até então.

Assim que o irmão nasceu (já contei sobre isso aqui), ela teve muita dificuldade de lidar com a novidade e com as mudanças naturais que acontecem numa família com a chegada de mais um filho.

Depois de três meses resolvemos unir os quartos, pintar as paredes de amarelo, misturar os brinquedos, juntar a caminha dela com o berço dele e tudo foi se acomodando. Essa decisão fez TODA a diferença aqui em casa. E faz até hoje.

Leio muitos relatos de pais que estão com uma séria dificuldade para equilibrar essa situação em casa e acabam se desesperando com o comportamento do filho mais velho, que pode variar de manha, birras e ataques de nervosismo a alterações mais sérias, emocionais e físicas, inclusive com incidência de febre, dor de barriga e gagueira.

Aqui em casa, percebi que o fato deles dividirem os espaços, os brinquedos, a TV, os livros e até os armários de roupas, fez com que eles entendessem que é tudo de todos. Não tem essa coisa de MEU aqui. Eles dividem tudo. Independente de sexo e cor. A única limitação é a faixa etária. Pelo menos por enquanto, achamos melhor assim.

É claro que a medida que eles forem crescendo, vamos ensinando que é preciso respeitar o espaço um do outro e pretendo, inclusive, separá-los de quarto futuramente, mas por questão de privacidade, apenas.





Agora, a Isabela está com quase 5 e o Isaque com quase 3 e percebi que as disputas se tornaram muito menos por atenção e mais por preferência de desenho animado, canal de TV e outras coisas contornáveis. 

Mas a regra é sempre a mesma: um deve respeitar e aceitar a vez do outro.

E a gente segue se equilibrando nessa corda bamba que é educar filhos. Mas tenho aprendido que além de paciência e amor, é necessário utilizar algumas estratégias. 

Estou ficando boa nisso! rs 
E você, tem alguma dica pra dividir com a gente?

Sobre esse assunto, encontrei essa matéria interessando do Içami Tiba sobre ciúme entre irmãos:


Para evitar ciúme, é importante que os pais preparem o mais velho para receber o irmão mais novo. Uma dica muito boa é dizer-lhe que o mais novo mandou presentes e pedir também às visitas mais íntimas que tragam presentes e dêem especial atenção ao mais velho, pedindo a ele que lhes mostre onde está o bebê.
É interessante que o pai perceba o problema do mais velho e se esforce para compensar a perda da exclusividade familiar. O filho mais velho pode agarrar-se ao pai como uma forma de excluir o irmão menor da presença desse pai. Como superar todas essas dificuldades? Há um jeito: o pai pode pegar o mais velho e, como se fossem dois companheiros, ir juntos visitar o mais novo. Em vez de estar situado numa ponta do túnel, com os dois filhos na outra, o pai coloca-se ao lado do filho mais velho, deixando o mais novo no extremo oposto. Desse modo, preserva seu relacionamento com o mais velho e apresenta o mais novo como um alvo interessante para ambos, não como um adversário. Içami Tiba



VEJA MAIS POSTAGENS

0 comentários

Obrigado por comentar, ficamos felizes!