Cida Humor

Começando bem a semana!

segunda-feira, outubro 25, 2010Cida Kuntze

     Olá Meninas!
     Mais uma semana se inicia e segunda-feira é dia de voltar a rotina, trabalho, compromissos e corre-corre. Pensando nisso, tenho uma super missão nas segundas-feiras, não é mesmo?

     Preciso levantar a moral das minhas amigas mamães blogueiras...rsrsrs...para entrarem na semana com o pé direito...rsrsrs...tarefa que pretendo cumprir da melhor forma, porém ainda não achei uma "boa fórmula" para isso, mas com o tempo chego lá tá amadas?!

 Hoje vou postar uma pequena homenagem as vovós que merecem muito carinho.



O QUE É UMA AVÓ?

     "Uma avó é uma mulher velhinha que não tem filhos. Ela gosta dos filhos dos outros.
     Um avô é um homem-avô. Ele leva os meninos para passear e conversa com eles sobre pescaria e outros assuntos parecidos.
     As avós não fazem nada e por isso podem ficar mais tempo com a gente. Como elas são velhinhas, não conseguem rolar pelo chão ou correr. Mas não faz mal, porque nos levam ao shopping e compram tudo o que nossos pais não querem comprar. Na casa delas tem sempre um vidro de balas e uma lata cheia de suspiros. Contam histórias de nosso pai ou nossa mãe quando eram pequenos, histórias da Bíblia, histórias de uns livros bem velhos com umas figuras lindas. Passeiam conosco mostrando as flores, ensinando seus nomes, nos fazendo sentir o perfume. Avós nunca dizem "Apresse-se", "Arrume seu quarto", "Coma com modos".
     Normalmente as avós são gordinhas, mas, mesmo assim, elas nos ajudam a amarrar os sapatos. Quase todas usam óculos e eu já vi uma tirando os dentes e as gengivas.
     Quando a gente faz uma pergunta, a avó não diz: "Menino, não vê que estou ocupada?!" Ela pára, pensa e responde de um jeito que a gente entende. As avós sabem um bocado de coisas.
     As avós não falam com a gente como se nós fôssemos umas criancinhas idiotas, nem apertam o nosso queixo dizendo "Que gracinha", como fazem algumas visitas chatas. Quando lêem para nós, não pulam pedaços das histórias nem se importam de ler a mesma história várias vezes. O colo das avós é quente e fofinho, bom de a gente sentar quando está triste. A minha avó sabe fazer uma festinha bem de leve nas minhas costas que adoro.
     Todo mundo deveria tentar ter uma avó, porque são os únicos adultos que têm tempo pra nós."

Carta de um aluno de terceira série - autor desconhecido.

     Eu gostei muito dessa "cartinha", lembrei muito da minha vovó querida, que tanto cuidou de mim e contou inúmeras histórias para mim. Ela, apezar de nunca ter frequentado uma escola, nos surpreendia de tanta sabedoria que transmitia.
     Quando olho minha sogra brincando com minha filha, vejo tanto dessa vó da história nela. Quando as duas estão juntas, nada mais importa e não tem serviço de casa ou compromissos que a fazem ter pressa ou impaciência, ela dedica-se totalmente aquele momento.

Que benção ter uma avó! Que benção um dia poder ser uma avó!

Compartilhe conosco alguma lembrança da sua avó, ou nos conte algo da avó do(s) seu(s) filho(s).

Beijos carinhosos e uma semana de paz pra todas!


VEJA MAIS POSTAGENS

9 comentários

  1. Cida,
    Bonita homenagem... Eu perdi meus avós paternos maternos quando ainda era pequena... devia ter uns 8 anos, por isso tenho poucas lembranças dele. Mas uma coisa nunca vou esquecer... Meu avó paterno sempre ia me buscar à escola... eu adorava pois ele sempre me comprava uvas ou coisas que eu gostava... Beijinhos e uma ótima semana para si e para todas as mamães !

    ResponderExcluir
  2. Q texto mais gostoooso! Me lembrei de quando eu tinha 5 anos e minha avó chegava lá em casa sempre com biscoito de maisena e bananas p/ gente, adorava! Talvez seja por isso que minha fruta preferida é banana...rs!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom!!
    Boa semana pra vcs.
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Ai que xaudades eu sinto das minhas, infelizmente não esta mais entre nós. Mas faço todo esforço para minha filha esta com minha mãe querida. Amei o post.
    bjs,

    ResponderExcluir
  5. Que lindo, senti vontade de ir visitar as minhas avós. Graças a Deus, ainda tenho as duas e quero dar um abração nelas!
    Um beijo,

    Míriam - redatora do Blog Maria Barriga
    mariabarriga.blogspot.com
    @MaBarriga

    ResponderExcluir
  6. Oi Cida,
    Não cheguei a conhecer nenhuma das minhas avós, só o meu avô materno e tenho ótimas lembranças dele: ele contava estórias, me carregava nos ombros...rs
    O Daniel tem o avô materno e a avó paterna e ele é o xodó deles, fazem tudo que ele quer...
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Que lindo Cida! Você escreve super animada, já nos dá uma alegria ao ler seu post! Perfeito pras segundas! Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!