educação Educação de filhos

Criança irritada merece...

quinta-feira, outubro 28, 2010Lauri Sousa




COMPREENSÃO!



Ok, eu não sou nenhuma especialista no assunto nem tenho essa pretensão, pelo contrário: sou mãe de primeira viagem e aprendendo sempre. Este é apenas o relato da minha experiência pessoal:

Meu filho hoje completa 1 ano e 3 meses e sempre foi uma criança carinhosa e tranqüila, porém com a personalidade forte. E isso nós temos procurado corrigir, o tipo de correção que aplicamos  de comum acordo(pai e mãe) é colocar de castigo explicando o motivo.
Mas de um tempo para cá meu filho se tornou nervoso, irritado, impaciente, fazia birra, puxava seus próprios cabelos e de tão intolerante não me deixava nem conversar com as pessoas. Como se não bastasse não dormia direito, não queria comer, nada estava bom para ele, tinha dia que só queria ficar no colo... Tudo indicava que era pura manha e birra!
E daí, como discernir se é coisa da própria personalidade, o que precisa ser corrigido, ou alguma coisa incomodando?
Simples não é, mas o mais importante antes de qualquer atitude mais radical é tentar entendê-la, procurar conhecer e interpretar os sinais que ela envia já que não sabe ainda dizer com palavras o que a está incomodando. E nessa situação também cabe o instinto materno/paterno.
Pesquisando na net percebi que algumas atitudes do meu filho poderiam ser por causa do nascimento dos dentes e conversando sobre isso com o pediatra, ele receitou um remédio a base de camomila. (a internet é uma ferramenta maravilhosa, mas não dá para trocar o Pediatra pelo Google heim...)
E tem dado certo até então: meu filho voltou a ser tranqüilo, dorme, brinca, come...
Sei que as crianças não são iguais, reagem de maneiras diferentes, tem personalidades diferentes. Sei também que cada pai e mãe têm sua maneira de corrigir, conhece seu próprio filho e ninguém gosta de alguém interferindo na educação que escolheu dar. Mas uma boa dose de compreensão é sempre bem vinda, melhor do que se arrepender depois por causa de algum excesso.
Este espaço é seu, fique a vontade para comentar!

Beijos, 
Lauri, do Blog Nosso Danielzinho

VEJA MAIS POSTAGENS

16 comentários

  1. Oi Lauri!
    Sabe, penso como você. Se eles estão irritados, alguma coisa há. As pessoas ficam impressionadas com o quanto o meu bebê é tranquilo, calmo, bem humorado, mas desde sempre respeito os limites dele. Ele dá sinais claros quando está começando a se sentir desconfortável com alguma coisa. Tem gente que rotula as crianças "ah, fulaninho é chatinho assim mesmo, beltraninha é birrenta" mas não sabem o mal que estão fazendo, afinal nada como uma boa investigação :) Rótulos só fazem mal :)
    beijos, adorei o post.
    Bia

    ResponderExcluir
  2. Oi minha linda!
    É verdade Lauri, precisamos ter paciência pra ver o que está acontecendo. Quando minha filha era pequena, também teve uma época que ficava irritada, fomos vendo o que poderia ser e descobrimos algumas coisas. Ela tinha e tem até hoje o intestino preso, também teve a questão dos dentes, enfim...tivemos que ter paciência pra descobrir o que era uma birra, do que era um mal estar que ela não conseguia nos falar. Com o tempo nós conseguíamos decifrar muitas coisas e até hoje é assim.
    Teve uma época de muita disciplina, pois ela queria mandar em casa...rsrs...mas nós, unidos, conseguimos decifrar as coisas...rsrs. É difícil, confesso que teve épocas, ou melhor, fases, que eu precisei ser firme e dar limites, mas agora vejo o resultado da gente ter paciência e ao mesmo tempo ser firme.
    Sempre pedia muita sabedoria pra Deus, pra entender o que se passava com ela, pois educar não é fácil.
    Também porque não queria ser injusta com ela. Tadinha das crianças, às vezes estão dando um "saracutico" porque tem algo encomodando e não conseguem falar e quem é mãe de primeira viagem pena pra decifrar...rsrs.
    Mas a gente acaba aprendendo né?
    Beijinhos querida, ótimo post!!!

    ResponderExcluir
  3. Ahhh, esqueci de dizer uma coisa, minha filha é bem calminha, pois uma coisa a gente priorizava, os horários dela dormir. Se tinha que sair a noite, procurávamos voltar cedo, não ficar em ambientes com muito agito, pra ela poder dormir tranquila. Isso valeu e muito. Precisamos respeitar eles, pois senão eles vão ficar e muito enjoadinhos.

    ResponderExcluir
  4. Concordo muito e assino em baixo!

    Brigar mais com a criança só cria para ele um abiente agressivo e impaciente, e ele tende a ser assim quando crescer!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Concordo super com tudo que vc escreveu! Acho que criança irritada merece carinho, respeito, um bom colinho e um cantinho sossegado!

    Beijos!
    Nine

    ResponderExcluir
  6. Oi, Olha é assim mesmo. Além dos dentes ele está na fase das birras. A fase de não querer comer e nem dormir. Este foi tema de um dos posts do meu blog: greve de fome! greve da soneca e greve da roupa.
    Leia lá também, use o campo de busca e coloca a palavra BIRRA pra vc ver o quanto já falamos sobre isso também. O meu pequeno tem 2 e 4 meses e hj ele tá bem mais compreensivo.
    Bjinhos de Carol Siqueira.
    www.falamamae.com

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pela dica!!
    A gente já pensa logo que é birra, né?
    O remédio é a Camomilina C?
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  8. ai a personalidade....
    ai ai a personalidade forte...
    mas concordo, criança irritada demais é motivo pra investigação materna.

    bjocas

    ResponderExcluir
  9. Vc disse tudo!

    Olha minha pequena está com 9 meses e já demonstra ter uma personalidade forte e marcante, mas por não entender não posso corrigi-la, mas pretendo educa-la na base da conversa, carinho, compreensão,atenção e castigo, sem necessidade de bater!

    Seu post ajudou ainda mais a concretizar minha forma de educar minha princesa!
    Obrigada

    http://www.sophiaemamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. amei o post, e sei bem o q são birras, pois meu ditadorzinho aqui tenta governar tudoooooo...
    as vezes saio do eixo, mas logo logo tomo as rédeas da situação novamente.
    bjuss

    ResponderExcluir
  11. Amiga Lauri, José Marcos aprendeu a fazer pirraça tb. Ás vezes passo a maior vergonha, como vc disse aí sobre não deixar conversar.... ontem mesmo, conversei sobre o assunto com meu marido e tb acho que pode ser uma irritabilidade sobre o crescimento dos dentes.
    É amiga, precisamos ter paciência todo o tempo mesmo, mas sou mais paciente do que meu marido...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Meu filhote tb ficava superirritado com os dentinhos nascendo.
    Qto às birras, eu simplesmente as ignoro: pode se jogar no chão, berrar, arrancar os cabelos. Eu nem olho p ele. Qdo o show acaba eu explico q aquilo foi inaceitável, e que nada se resolve desse jeito. Ele entende, e ainda dá beijo! Fica um bom tempo sem fazer birra.

    Bjks da Mi, a D. Diiirce

    ResponderExcluir
  13. Olha flor não é fácil lidar com tudo isso, pois Letícia ja vai completar 4 anos e até hj vire e mexe fica assim. Mas só Deus mesmo para nos dar sabedoria vindas dos altos céus para lhe dar com eles né. Que Deus nos capacite todos os dias como mães.

    bjs,

    ResponderExcluir
  14. É preciso ter muita paciência, mas perceber quando é um problema sério, né? Parabéns por você ter ido ao médico, porque tem várias mães que têm tanta paciência que acabam ignorando o problema do bebê.
    Beijo,

    Míriam - redatora do Blog Maria Barriga
    mariabarriga.blogspot.com
    @MaBarriga

    ResponderExcluir
  15. Obrigada pelos comentários!
    Vou visitar os blogs que ainda não conheço.
    bjs,
    Lauri

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!