Reflexão Sentimentos de um bebê

Do diário de um bebê

domingo, dezembro 12, 2010Genis Borges

Olá minhas amigas e amigos blogueiros! 

Recebi de amiga Cláudia, professora de Português, essa mensagem.
Eu gosto muito desse tipo de texto, onde o autor fala em primeira pessoa. Parece que estamos mesmo ouvindo o bebezinho contando sobre o seu desenvolvimento mês a mês.
Espero que gostem. Os meus preferidos foram o 3º, 8º e 9º mês.
Um super beijinho e um abraço carinhoso, 
Mamãe Genis.

Twitter: @genislene



Completo hoje trinta dias e confesso que já estou farto de ouvir "bilu-bilu
o dia inteiro na minha cara. Por que os adultos não falam direito, fazem
voz esquisita e fanhosa, se sabem que não entendo nada do que dizem, e
muito menos falando assim.



Percebo que estão todos apreensivos, suas caras mudam de expressão
depois que abrem o jornal e comentam que o preço do leite vai
subir, não sei por que essa preocupação se o leite que tomo é de graça e é
a mamãe que fornece. Se o leite subir até que é bom, porque a mamãe
pode até ficar rica.



Quero esclarecer que quando molho a fralda choro muito, mas é por
causa da despesa que estou dando, sei como é difícil arranjar
empregada pra lavar todo dia.
Outra coisa que me chateia e não posso reagir é quando as visitas
dizem que sou a cara do pai, no princípio eu não ligava, mas agora
que já vi a cara do papai não gosto muito.



A vovó tem mania de ficar me balançando no colo e pensa que durmo
por causa disso, mas não é não, é que fico tontinho  e desmaio: A mamãe
passa o dia inteiro lendo livros como cuidar de mim, mas os livros são tão
diferentes que quem sofre sou eu, pois ela fica sem saber o que fazer.


Não gosto quando a mamãe insiste em tirar a minha chupeta e o papai
diz que é melhor do que botar o dedo na  boca. O que me incomoda
não é nem a falta da chupeta nem do dedo, é a discussão na minha cara.


 Não gosto do meu pediatra porque todo mês receita um monte de sopas
que eu detesto e um monte de remédios que quem detesta é a mamãe.
Só gosto daqueles ferrinhos que ele traz na malinha, mas toda vez que
seguro um pra brincar ele tira da minha mão e enfia na minha garganta.




Quanto as mamadeiras, acho bom entenderem de uma vez por todas
que quando eu não quero tomar, não adianta ninguém insistir nem me
passar de mão em mão pra cada um tentar uma vez. O problema não
é trocarem as pessoas - é trocarem o leite,que eu conheço o gosto.



Aqui em casa todos acreditam nos livros que ensinam "como cuidar do
bebê", mas nenhum médico nunca me consultou do que eu gosto e do que eu não gosto,
pois quando eles escreveram seus livros eu em tinha nascido. Seguir estatística é nisso que dá: quem entra pelo cano sou eu.


Não adianta ficarem dizendo na minha cara "mamã" e "papá" , porque
o certo é "mamãe e "papai". As pessoas grandes ensinam a gente a
falar errado porque acham que é mais engraçadinho - depois eu sei
o que acontece, de  tanto a gente falar errado eles acabam mandando
a gente pra escola pra aprender a falar direito.


Coisa que eu não gosto é quando chegam visitas, entram no meu
quarto pra ver se estou dormindo e ficam falando baixinho que eu
estou acordado,depois vem outro e diz que estou dormindo, depois
vem outro e diz que estou acordado - ninguém se manca, pois com
todo mundo cochichando não consigo dormir.


Muito constrangedor é quando deixo a sopa no prato, só pela cara
da mamãe já sei que o preço dos legumes subiu de novo.
Coisa que não entendo é que todo mundo concorda que não se
deve bater numa criança, mas bem que de vez em quando me
dão umas palmadas. Não quero crescer nunca, acho gente
grande muito nervosa.

A maior emoção da minha vida, foi quando conseguir ficar de bruços,
porque esse negócio de ficar deitado de costas é muito bom mas é
pro papai. Agora estou engatinhando e ouço dizer que muito em breve
começarei a andar. Eles não perdem por esperar: assim que eu começar
a andar, saio de casa.




"Do livro O Homem ao zero de Leon Eliachar"

VEJA MAIS POSTAGENS

8 comentários

  1. Adorei...rsrsrsrs.
    Realmente, se eles pudessem falar...rsrsrs.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  2. Pode copiar sim! Afinal, eu tb copiei! kkkk

    ResponderExcluir
  3. Oi Genis,
    muito legal mesmo. E o melhor foi tê-la compartilhado por aqui.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Hahahahah!!!
    Adorei o testinho!!! Muito bom! =D

    hehehe
    Ótimo e inspirador para fazer um desses, porém com a voz da minha Larinha! huhu

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Muito divertido! O final é o melhor, quando ele se rebela e diz que vai sair de casa, hehehe!
    Bj
    Adri

    ResponderExcluir
  6. Genis, estou no amigo secreto e vi seu recado no mural por isso vim aqui!
    adorei! vou copiar e mostrar pro marido e pra família hehehe tb to te seguindo no twitter
    @babipata e babidorafa.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!