Infância Sustentável

sábado, dezembro 11, 2010Ana Carolina Amado

Tirando aqueles que são filhos únicos ou sem primos, quem nunca usou a roupa de um irmão ou primo mais velho?

Lembro-me como se fosse hoje, eu usando um colan vermelho de ombro só com babados branco que era da minha prima. Ela usou, eu usei tudo que podia e aí ele passou a ser da minha irmã.

E sempre foi assim, ela usava, o que era possível (leia-se não estava surrado o bastante) passava para mim e assim para minha irmã, e quando ainda possível ia para alguém.

Na minha casa há um pequeno ciclo também. O João Pedro tem um priminho mais velho, e o ciclo já começou por aqui. São sapatos e mais sapatos, roupas e assim por diante, até meias. E depois, o que ainda é possível, eu doo para o netinho da minha ajudante, que é mais novo que o João Pedro.

Logicamente, em todos os casos (no meu e do meu filho), roupas novas também existem ou existiram, só que em menor quantidade.

Querendo ou não, intuitivamente já é o início de uma infância sustentável.

E o que mais pode-se fazer isso? Brinquedos também. Nunca tive brinquedos que foram de outras crianças, mas minha mãe ás vezes pegava algumas de nossas peças de roupas velhas e transformava em roupas de boneca. Teve uma vez que ela fez uma boneca de pano para nós usando. Não me esqueço que ela tinha um lenço na cabeça que era feito de um lençol.

Pode parecer bobeira, mas qualquer tipo de comportamento reutilizando o que é possível, já é o suficiente para diminuir nosso impacto no meio ambiente.

Ana Carolina @anacarolinaqui

VEJA MAIS POSTAGENS

8 comentários

  1. Aqui em casa, com minhas irmãs mais velhas tb acontecia isso.
    Gostei da sua reflexão "Pode parecer bobeira, mas qualquer tipo de comportamento reutilizando o que é possível, já é o suficiente para diminuir nosso impacto no meio ambiente."
    Não tinha pensado sobre isso antes.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Na minha família as roupas vao passando entre os primos e irmaos e isso é a coisa mais natural do mundo, mesmo porque as criancas perdem tudo muito rapido, nao vale a pena ficar comprando tudo novo.
    No caso dos brinquedos, com meu primeiro filho comprei muito, minha casa ficou entulhada de tranqueiras e ele enjoava rapido de todos os brinquedos, inclusive dos bem caros. Agora com minha filha nao compro mais nada, só alugo no Clube do Brinquedo e peco pra familia me dar roupas ou livros nos aniversarios e no Natal.
    Temos que ser praticos e pensar em racionar os recursos do nosso planeta.

    ResponderExcluir
  3. Aqui em casa se usa superr esse critério ,tanto para as roupas,como para os brinquedos,livros,tudo que der e puder..
    Pedro deixa pra Gaby,e Pedro tb usa as do primo Vinícius e assim vai...de tempo em tempo rola aquela faxina geral nos brinquedos,nas gavetas e tudo mais..
    E olha que não tinha pensando por esse lado da sustentabilidade viu..boa sacada sua..
    Beijoss..bom fim de semana..

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana!
    Ótima postagem!!!
    Minha filha é única, mas uma amiga repassa as roupas da filha dela pra minha, visto que é mais velha. Compro pouquíssimas coisas, pois as roupas vem super novas. Depois eu repasso pra filha de uma amiga que é mais nova, e assim vai.
    Vem inclusive brinquedos e eu os repasso também.
    Beijinhos e tudo de bom.

    ResponderExcluir
  5. Tenho 3 irmãos homens e na minha casa sempre dava para aproveitar algo do mais velho p o mais novo.
    E as coisinhas que Pedro não usa eu sempre dou para quem prescisa!
    bjos

    ResponderExcluir
  6. Eu moro na Europa e sempre estranhei muito o fato que as pessoas aqui não se dignam a usarem roupas que não sejam novas ou comer comida dada por outros... Tenho uma imensa dificuldade em descartar roupas, pois ninguém as quer! Já cheguei ao cúmulo de deixá-las na porta de uma igreja para que sejam doadas para quem precisa, mas sei que a maioria aqui simplesmente as joga na lata do lixo! Felizmente, no Brasil o pensamento é diferente e podemos preservar o meio ambiente inclusive nesse ponto... Veremos se a crise aqui muda um pouco as coisas.
    Bj
    Adri

    ResponderExcluir
  7. Oi Mamães!!!! Amei o blog, já estou seguindo, e está na minha lista de blogs tbm!!! Bjos!!!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana Carolina,
    aqui a Sofia recebe tudo da irmã e adora. A mais velha fica feliz em dar e a mais nove em receber. Isso ocorre com roupas, brinquedos, livros, CDs, DVDs, etc.... Passamos também para outras pessoas.
    Fazemos muitos brinquedos e brincadeiras co embalagens e isso diminui muito o interesse em comprar brinquedos novos. Brincar com um brinquedo produzido pela própria criança é uma diversão a parte. Evita o consumismo e estimula a reutilização de materiais.
    Fazendo pouco já podemos fazer muito.
    Adorei o seu post.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!