Cris Chabes

Ele nasceu, como cuidar?

sábado, janeiro 15, 2011Cris Chabes


Ser mãe de primeira viagem não é fácil
Quando meu primeiro filho nasceu, eu não tinha experiência alguma com crianças. Não tinha sobrinhos pequenos, não trabalhava fora, meus vizinhos eram adultos, e mesmo tendo apenas 21 anos, há muito não cuidava de uma criança.
Tinha medo de tudo. De dar banho, de trocar, de dar mamadeira e ele engasgar, de expor o menino a sol demais, de sair sem touca, do barulho enquanto ele dormia,…..nossa que neurose!
Minha mãe e minha sogra ensinavam a mesma coisa de formas diferentes. As amigas da minha mãe davam aquelas receitinhas básicas, que elas receberam de suas mães e suas mães com as mães delas. Gerações de conselhos que me deixavam confusa e com muito medo de errar.
Quando visitava o pediatra, era outro tormento, pois ainda não era hora do suco, da papinha, agora só isso ou aquilo. Meu Deus!
Então, um dia uma amiga, que não tinha filhos, veio me visitar e perguntou: “Porque você não faz do seu jeito, mesmo se não der certo! Ai você muda o jeito e tenta de novo! O que pode acontecer?”
E foi o que fiz, juntei um pouco do que cada um falava e criei o meu jeito de cuidar do meu bebê!
Com o tempo, vi muitas vezes essa história se repetir com outras amigas, vizinhas e familiares que ficavam grávidas, e hoje sei que mesmo acertando ou errando, cuidar de um bebê não é tarefa fácil, mas a melhor receita de todas esta dentro de cada mãe: “O AMOR” que ela tem por seu filho.
Com carinho, paciência e muito AMOR os pais superam todos os desafios de ter um filho, e acredite, são muitos.
Beijocas
Cris Chabes

VEJA MAIS POSTAGENS

4 comentários

  1. Oi Cris!
    É verdade, não dá pra fazer tudo igual aos outros, cada uma de nós vai aprendendo com o próprio filho muitas coisas.
    É como o post da Lígia na quinta-feira, muitas vezes temos que sair do óbvio e inovar.
    Eu também era bem despreparada, digamos...rsrs...minha mãe doente não podia me ajudar, pois faleceu em seguida e minha sogra mora em outra cidade, ficou o primeiro mês comigo, mas depois foi embora. Tive que me virar...rsrs...fui aprendendo e aprendendo.

    Esses dias peguei, depois de anos, novamente um bebezinho no colo. Quando ela começou a se controcer e a chorar, já dei rapidamente pra mãe, pois ninguém melhor do que ela pra saber do que se tratava aquele chorinho.

    As mães vão aprendendo com o tempo, na prática. Erramos? sim, e muito, mas também acertamos e muito...rsrs. O negócio é seguir em frente, pois como dissestes, o AMOR é a melhor receita de todas.

    Beijinhos, amei teu post.

    ResponderExcluir
  2. é isso mesmo cris... comigo foi bem assim tb...muitosssssssssss medos, mas muitos acertos e erros tb....rsrs

    bjusssssssss

    ResponderExcluir
  3. adorei Crism vou seguir seu conselho!!!
    bjss

    ResponderExcluir
  4. A base de tudo é o instinto.
    Saber filtrar o que tem serve e o que não serve, e adaptar à sua rotina e ao seu bebê.
    Agora, se tem uma coisa que me descontrola até hoje, é o BARULHO! Afe, dou um giro de 360 graus, surto muito!! eheheheeh
    Beijo grande!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!