Cris Chabes Exemplo

MORAR NA IRLANDA - ELE LÁ E NÓS AQUI!

sábado, abril 23, 2011Cris Chabes

O Marcelo desde que entrou na faculdade comentava sempre que queria fazer intercâmbio. Estudar e trabalhar por seis meses fora do Brasil. Ele sempre foi determinado e por esse motivo acreditávamos neste sonho.
Quando estava no segundo ano da faculdade ele conseguiu um emprego registrado em que podia ganhar mais e guardar dinheiro para realizar seu sonho.
Combinamos que se junta-se metade do dinheiro nós ajudaríamos com o restante. E como de “grão em grão a galinha enche o papo”, esse dia chegou!
Ele começou a falar mais sobre o assunto e a pesquisar empresas que realizavam esse tipo de viagem.
Para mim, parecia que o sonho não se realizaria tão cedo, mesmo percebendo que todas as etapas estavam sendo concretizadas. Eu fingia que não via.

Após uma pesquisa por diferentes empresas que realizam esse tipo de viagem ele optou pela “Sem Destino”. Então um dia, sentamos todos á mesa e ele apresentou a documentação da viagem ( escola – nome e endereço, matricula do curso, passagem de avião – ida e volta, nome, endereço e telefone da host family “casa que hóspeda o estudante por um mês”, seguro saúde para 6 meses, passaporte e reais convertido em euro para abertura de conta na Irlanda – só assim é liberado o visto de permanência. Todo o processo de passagem, curso e hospedagem já saíram pagos daqui, senão ele não conseguiria o visto. Está foto é da família Sullivan que o acolheu por um mês na Irlanda. (Sr. Michael e Sra Ivone)


Naqueles dias minhas emoções se misturavam entre “meu filho está tão responsável e meu filho vai ficar sozinho lá fora – Meu Deus”.

Paralelo a tudo isso e talvez como uma forma de não pensar muito no dia da viagem, pensava em coisas práticas: roupa de cama e banho para levar, roupa de frio – era janeiro no Brasil e a viagem estava marcada para 23 de fevereiro e para isso procurei um brechó pois precisava de um casaco que agüentasse o frio de 2 a 5 graus, remédios que pudessem entrar no país, ensiná-lo a fazer comida, lavar roupa e se fosse preciso passar uma camisa já que as outras roupas ficariam escondidas embaixo dos casacos e cachecóis.

Então os dias foram se aproximando e a ida para o aeroporto era inevitável.
Almoçamos todos juntos e saímos cedo de casa. Ficamos umas duas horas no aeroporto, conversando, comendo, rindo e dando as últimas orientações.

Até que o vôo foi anunciado. Abraços apertados, beijos colados, palavras sufocadas e aquele brilho no olhar que diz: Eu Te amo, boa sorte, Deus esteja com você e nosso coração também! Assim, ele andou até o embarque e ….todos choramos como crianças – nós três aqui e ele sozinho lá.

Olha amigas mamães eu conversei com o marcelo e decidimos contar um pouco das aventuras dele morando sozinho por isso nós próximos 2 post falaremos sobre mais o assunto.

Beijocas e acompanhem essa aventura.

Cris Chabes

VEJA MAIS POSTAGENS

6 comentários

  1. Felicidades para o filhão, que tudo de bom aconteça em suas vidas!!
    Quarta-feira sou eu que embarco para a Noruega, deseje-me sorte!!!bjs

    ResponderExcluir
  2. Ola, Cris
    Meu nome é Nivea, tenho um filho recém nascido, escrevo um blog e moro na Irlanda. Já leio o blog de vcs há algum tempo mas acho que nunca tinha comentado.
    Desejo toda sorte do mundo para seu filho e vc nessa nova empreitada.
    Nivea
    www.niveasorensen.com

    ResponderExcluir
  3. ADOREI O POST! VOU CONTINUAR ACOMPANHANDO.
    NAO DEVE TER SIDO FACIL MSM VER O FILHOTE INDO EMBORA, MAS VC SABIA Q ERA UM SONHO PRA ELE, Q ISSO O FARIA FELIZ, E ACREDITO FIELMENTE, Q TODA MAE E FELIZ ENDO SEU FILHO ASSIM.
    TO ANSIOSA PELO SEGUNDO POST.
    BJS.

    ResponderExcluir
  4. Oi Cris!
    Noossa, como o Marcelo é determinado!!! Parabéns pra ele e pra vocês que o educaram tão bem.
    Eu imagino mesmo essa despedida...nossa...o coração fica mesmo apertadinho.

    Hoje em dia tem muitos jovens que sonham, sonham, mas não "se mexem", digamos assim, pra conquistar esses sonhos, querem tudo de mão beijada. Pelo que vejo, teus filhos vão a luta. É isso aí...tem que trabalhar e se esforçar para alcançar os objetivos desejados.

    Eu estou ensinando a minha filha, desde já, que ela tem que se esforçar para conseguir as coisas.

    Peninha que teremos que esperar 1 semana pra ler asequência da aventura...snif...snif...rsrsrsrs.
    Beijo amiga, beijo Marcelo!

    ResponderExcluir
  5. Nossa Cris, deve ter ficado com o coração bem apertado.... mal consigo pensar em quando JM já estiver assim, tão independente.
    Lendo seus depoimentos, percebo como o tempo passa rápido, né amiga...
    Bjks.
    Aguardo os próximos posts.
    Genis.

    ResponderExcluir
  6. Ai que aperto Cris...rs rs rs rs Me deu até um alívio saber que o Pietro ainda só tem 2 anos e ainda terei um tempo para me preparar para uma situação como essa...rsrsrsrs

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!