choro Cris Chabes

Choro à noite! O que fazer?

sábado, maio 14, 2011Cris Chabes

     Há pouco tempo atrás acordei assustada no meio da noite com o choro de uma criança. Sem pensar sai pelo meio da casa e só depois me dei conta de que não era nenhum dos meus filhos.
       Preocupada não conseguia dormir e fiquei por algumas horas lembrando o quanto era dificil entender o motivo do choro. 
      Colocava a mão na testa para saber se era febre, ouvia o peitinho para saber se havia chiado, sinal de bronquite, ou até se estavam com dor de barriga.
      As vezes não era uma dor física mas emocional. Eles contavam assustados que era um pesadelo. Ai era preciso ficar o resto da noite ao lado deles para que se acalmassem e dormissem.
     O filho de uma vizinha acordava toda noite, chorando e gritando, dizendo que havia uma pessoa no seu quarto. Ela não sabia mais o que fazer. Passava a noite com a luz acesa. Levava ele para sua cama. Levou ele a um padre. Mas nada. Assim como o choro começou um dia ele parou. Até hoje lembramos como era angustiante ouvir aquele choro e não poder fazer nada.

     Consultei alguns sites para saber mais sobre o assunto e levar informações para nossas mamães. Segue um pequeno conselho do Baby Center 

     As causas mais comuns para uma criança acordar no meio da noite são vícios de comportamento na hora do sono ou problemas de saúde A criança também pode acordar muitas vezes no meio da noite por não estar dormindo bem durante o dia, por ter passado por mudanças na rotina ou por ter sofrido excesso de estímulo. Os pesadelos e as crises de medo contribuem para o sono conturbado. Crianças que roncam ou que respiram pela boca quando estão dormindo têm mais probabilidade de acordar no meio da noite. Horários irregulares para dormir durante o dia e para ir para a cama costumam resultar em despertares à noite. Isso sem contar com as eventuais doenças, porque aí não tem jeito: uma febre oudor de ouvido acordam qualquer criança.
     Acordar muitas vezes durante a noite para tomar a mamadeira pode ser prejudicial e não é bom para os dentes (mesmo o leite materno, que também tem açúcares naturais).
     Ideal mesmo é começar a ensinar bons hábitos de sono desde que a criança é pequenininha, já chegando da maternidade. Mas, para quem não fez isso, ainda dá para consertar a situação.
     Um bom começo é criar uma rotina razoavelmente rígida para a hora de dormir. Procure colocar seu filho na cama cedo. Crianças que dormem menos que o necessário acabam tendo um sono mais inquieto, o contrário do que seria de esperarSe você conseguir fazer isso, em algumas semanas o número de despertares de madrugada deve diminuir. Caso não funcione, você pode experimentar a seguinte técnica: Quando a criança chorar porque não consegue adormecer sozinha, fique com ela no quarto, mas não interaja muito. Procure não falar, faça no máximo um carinho nas costas. Depois saia por dois minutos e volte, repetindo o processo. Vá aumentando os intervalos até que a criança adormeça.
     Caso seu filho tome mamadeira no meio da noite, você poderá aos poucos aumentar o intervalo entre uma mamada e outra. Não o acorde para mamar. Deixe-o pedir por isso. O ideal é tirar a mamadeira de vez, mas se você conseguir ficar com uma mamadeira de água, por algum tempo, é bem menos prejudicial para os dentes que a de leite.
      Espero que esse texto tenha ajudado.


      Beijocas
      Cris Chabes

VEJA MAIS POSTAGENS

6 comentários

  1. Um dia desses escrevi no blog sobre essa comunicação primitiva usada pelos bebês, o choro. Como é angustiante não sabermos o motivo...confesso que no início chorei várias vezes junto com o meu bebê por não saber o que fazer...hoje conheço muito mais a sua "linguagem", mas ainda assim algumas vezes não compreendo, daí paciência, colo e seios resolvem a choradeira!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Cris querida!

    Quando minha filha era bebezinho, após o período de cólicas, estabelecemos um horário pra ela dormir, também espacei as mamadas a noite e quando ela desmamou, eu dava aguinha quando ela esboçava um chorinho...rsrsrs. Deu certo.
    Posso dizer que tivemos noites muito tranquilas, mas nas que ela chorava muito, podia contar que era alguma dor mesmo.
    Com o tempo aprendemos a decifrar os chorinhos e assim não mais nos apavorávamos...rsrsrs. Sim, pois como a Sandra Hellen comentou, eu também chorei algumas vezes no início por não saber o que era, mas graças a Deus que tudo passou e hoje ela está grande e linda!

    Beijinhos e um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  3. Pois eu ainda passo por alguns momentos de não saber o motivo do choro. O Gui tem quase 3 meses e às vezes fica difícil saber o que o está incomodando. Mas, graças a Deus que já passei pela fase pior, bem no comecinho, em que todos os choros são "indecifráveis"!!! rsrsrs
    Beeeeeeijosss

    ResponderExcluir
  4. Estou vindo aqui pela primeira vez, e adorei, a alguns dias escrevi um post sobre o choro do meu filho, a svezes eu fico desesperada por não sabe ro que ele quer, na maioria das vezes ele só quer ficar perto de mim, outras é mais complicado!!
    Adorei conhecer esse cantinho e já estou acompanhando, um grande beijo a todas!!

    ResponderExcluir
  5. Nossa isso é terrível mesmo!! Meu filho teve uma época que acordava todas as noites chorando, aí demorava muito pra dormir de novo, a solução foi colocá-lo pra dormir na cama com a gente, aí o fofinho acostumou e só queria dormir na nossa cama...rsrsr, então passamos a dormir com ele na cama dele até ele pegar no sono. Essa fase já passou graças a Deus!!! Bjos

    ResponderExcluir
  6. Oi Cris,
    Aqui em casa a fase que o Daniel mais teve problemas para dormir até agora foi no inicio do nascimento dos dentinhos... foi bem difícil, superou até a fase das cólicas...
    Achei seu post ótimo!
    Realmente, se a criança estiver com problemas para dormir temos que investigar o motivo...
    beijinhos amiga! Lauri

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!