Bebês

Babá

sábado, novembro 26, 2011Cris Chabes

Chegou a hora de retornar ao trabalho, com quem deixo meu bebê?


Essa é realmente uma decisão difícil pois é preciso muita confiança no profissional com quem vamos deixar nosso bebê. 
Muitas mamães optam por contratar uma babá. Desta forma, o bebê poderá ser cuidado em casa, no seu próprio universo mais ou menos conhecido, portanto, mais confiável e, principalmente, sem sair muito da rotina doméstica, sem grandes mudanças.
imagens do google
Os requisitos básicos para se contratar uma babá, são: gostar de criança, ser amorosa e saber brincar com ela, ter noções de  higiene, no mínimo alfabetizada para poder ler para a criança ou ler instruções e receitas médicas, ter noções de primeiros socorros, não ter vícios como fumar, beber, tomar remédios indiscriminadamente e sem receita médica ou ingerir drogas e reagir adequadamente a situações de imprevisto e de urgência.

É importantíssimo que a mãe trate a babá como grande colaboradora que é e não como substituta de mãe, explicitando as normas da família e da casa que devem ser respeitadas. Como sempre, estar atenta às variações de humor, apetite e sono da criança, pois ela sempre sinalizará quando algo não ocorre como desejado.
Fundamental ainda que os pais entendam que o carinho e o cuidado da babá jamais poderão substituir o amor que sentem e compartilham com seu bebê.

Imagem do google
Seguem algumas dicas importantes:

Onde procurar? 
  • Família: Busque informações no âmbito familiar , não se esquecendo de que contratar parentes muito próximos podem trazer outras dificuldades.
  • Amigos: Conversar com amigas que já tiveram filhos pequenos e verificar se há indicações de pessoas confiáveis.
  • Agências: Pesquisei uma agência que ganhou um prêmio da Fundação Abrinq, chama-se Kanguruh e que são bem criteriosos com a pré-seleção, mas não sei o valor da contratação.
Entrevista:

  • Esta etapa deve ser feita fora de sua casa evitando contato da candidata com a criança, pois isto acarretará numa exposição desnecessária a várias profissionais. 
  • Peça que fale um pouco sobre ela, sua vida, sua família (obs: observe se a pessoa desvia muito o olhar isso é sinal de insegurança)
  • Peça referências e cheque todos os dados fornecidos (endereço da residência, conversa com vizinhos, patrões anteriores, etc.)
  • Fale claramente sobre o salário, folgas, funções, regras e horários, fechando um contrato de trabalho por escrito. 
Se depois de tudo resolver contratar essa pessoa, apresente a casa e a criança, mas não se esqueça, por ser uma relação profissional há um período de experiência, onde você poderá acompanhar o dia a dia da babá com seu filho.
Lembrem-se cuidados nunca é demais, certifique-se muito bem antes de tomar uma decisão.

Se alguma mãe que acompanha o recanto já passou por essa experiência, compartilhe conosco. 
Não é uma decisão muito fácil deixar o filho sobre os cuidados de um desconhecido, mas muitas vezes o retorno ao trabalho é fundamental para a subsistência da família e a mãe não vê outra saída. 

Beijocas
Cris Chabes


VEJA MAIS POSTAGENS

6 comentários

  1. Difícil!
    Tenho dificuldades com isso...srs....
    Bjão

    http://mulheresmaes.blogspot.com/2011/11/so-para-mulheres.html

    ResponderExcluir
  2. Oi Cris!
    Pois é... eu não precisei contratar uma babá, mas achei ótimo seu post.
    As mamães e papais precisam verificar muito bem a quem confiarão o que se tem de mais precioso, os filhos!
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  3. Cris,
    eu particularmente acho complicadíssimo esta questão.
    Na minha opinião, baseada no que vejo e ouço, são poucas as babás com capacitação profissional e que demonstrem carinho verdadeiro pela criança. A maioria das babás são ex empregadas domésticas que descobriram que levam um "jeitinho" com crianças.
    Outra coisa importante e que os pais se esquecem, é que a babá não apenas "cuida" (dar comida, trocar fralda, por para dormir, dar remédios e etc), mas a babá também educa, pois ela passa muitas horas com a criança, e transmite seus valores e crenças.
    Cada família tem sua dinâmica e necessidades, e toda escolha deve ser sempre muito pensada, estudada e prudente.
    Beijo,
    Roberta, mãe dos gêmeos Rute e Miguel

    ResponderExcluir
  4. é muito complicado mesmo... eu já passei por umas situações que me deixaram mais atenciosa e criteriosa quanto a escolha de babás.

    ResponderExcluir
  5. Suuuuuper complicado isso.
    Eu coloquei lipe na escolinha,mas as vezes tenho dó. Tipo,ele ta indo só pela tarde, e qdo eu arrumar de manhã? morro de dó de acordar cedo....affff

    ResponderExcluir
  6. Miga, eu fiquei com babá por 1 mês apenas...
    Era muito recomendada e tals, mas optei pela creche...
    Na minha opinião, fiz a melhor escolha.
    Bjus!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!