Livro Mamãe Andréia

Incentive o seu filho a ler

domingo, janeiro 22, 2012Andreia Sales


O interesse pela leitura pode ser sugerido à criança de uma forma simples, espontânea e duradoura. Todos sabemos que é extremamente importante que as crianças adquiram o hábito da leitura, mas a grande dificuldade reside na falta de conhecimento de muitos pais em como inserir seu filho neste caminho.
O ato de ler ou simplesmente de folhear um livro tornará crianças mais inteligentes, imaginativos e criativos. E se isso é o que você quer para o seu filho, não perca mais tempo. Comece hoje mesmo a construir esse hábito diário tão enriquecedor para ele e para todos. Comece já a fazer de sua casa uma grande biblioteca.

Incentivar a leitura nos meninos e meninas

1 – Para começar, é necessário que seu filho te veja, sempre que possível, com um livro na mão. As crianças sentirão mais interesse por ler um livro se vêem que este hábito está presente a sua volta. Lembre-se que as crianças gostam de copiar. Que é sua forma de aprender. Se eles notam que você gosta de ler e que tratam os livros com cuidado e respeito, elas provavelmente, farão o mesmo.
2 – É necessário estar convencido de que a leitura deve ser empregada como uma forma mais de diversão e não como uma obrigação. Os livros não devem introduzidos no cotidiano da criança só quando ela está aprendendo a ler ou somente quando entre na escola. O contato com os livros deve começar bem antes. Eu diria que antes mesmo de começar a gatinhar.
Incentivar a leitura
3 – Quanto o bebê consegue se sentar firme no chão ou no berço, ofereça-lhe livros para que os maneje. Existem no mercado, pequenos e curiosos livros feitos com pano e inclusive com material plástico indicados para brincarem durante o banho. Existem também pequenos dicionários para que seu bebê se vá familiarizando com as palavras, as letras, relacionando-as pouco a pouco com a imagem. O segredo nesta idade, é fazer com que o bebê veja o livro como mais um brinquedo, com o qual poderá aprender, crescer, descobrir, criar fantasias, e ouvir muitas histórias interessantes e encantadoras. No princípio, trate de dar preferência aos livros ilustrados, com poucas palavras, e faça com que seu filho o toque, o acaricie, cheire, e tenha todo tipo de contato com ele. Existem livros que contem sons incluídos e também pedaços de lã, e de outros materiais para que os bebês desfrutem também com o tato. Existem livros com cheiros também!
4 – Quando ficam um pouquinho maiores, o ideal é ler em voz alta, seguindo sempre as estórias do livro. Dê importância especial ao tempo que dedica para tomar seus filhos nos braços e compartilhar com eles o prazer de ler um conto, longe das distrações da televisão. Comece com os contos tradicionais, clássicos, mas fundamentalmente escolha livros que agradem a todo mundo. Se um livro é cansativo, esqueça-o e busque outro que seja interessante.
5 – Quando seu filho já está numa idade em que consiga estar mais quieto nos lugares fechados, leve-o para visitar uma biblioteca. A criança, quando se familiariza com os livros, aprende a manuseá-los, está construindo uma amizade, um laço com a leitura. Se sentirá mais próxima ao lugar e desejará voltar muitas vezes para escolher o livro que quiser.
6 – Outra forma de estimular o interesse da criança pelos livros, é converter um livro em um prêmio. Cada vez que tiver que premiar seu filho por algo importante, presenteie um livro sobre o seu assunto favorito.
7 – Quando seu filho já está desfrutando dos livros, participe da leitura. Quando terminar de ler o conto, peça-lhe que lhe conte algo que aconteceu com algum personagem, ou inclusive faça com que seu filho adivinhe o que passará no final. Aproveite para fazer comentários sobre as situações boas e más, e fazer comparações de um pedaço da estória com suas experiências, como “o que você faria no lugar dele?” “Será que isso vai acontecer com a gente algum dia?”.
8 – Assim que sentir que seu filho já se interessa pelas estórias, que se envolve com a trama, e se identifica com os personagens, comece a participar e a imaginar finais diferentes, e a viver várias sensações rindo, emocionando-se, e não deixe de surpreendê-los com novos contos. Dê continuidade a esse costume abastecendo sempre sua casa com livros e revistas.

Fonte: Guia Infantil

Andréia Sales

VEJA MAIS POSTAGENS

11 comentários

  1. Andréia, amei o tema!
    JM sempre que me vê lendo, corre e pega os livrinhos dele. Às vezes preciso parar pra contar a história que ele pega e às vezes ele mesmo"lê".
    Temos o hábito de ler. Meu marido lê diariamente a bíblia e eu tb, mas tb leio livros diversos.
    Bjus, Genis ♥

    ResponderExcluir
  2. Andréia, ótimas sugestões e dão certo mesmo. Fiz isso com a minha filha, desde bebê ela já tinha livrinhos. Com 1 ano e 6 meses fiz a carteirinha da biblioteca e a levava sempre lá para passear e vermos os livrinhos.
    Em casa eu sempre lendo pra ela, e ela também me via lendo.
    Antes de saber ler, ela ficava horas folheando livrinhos, inventando as historinhas que via.
    Decorava também as que eu contava, as que ela pedia pra repetir inúmeras vezes...rsrsrs.
    Assim que ela completou 6 anos já sabia ler corretamente, logo ela fará 7 anos e todos os dias ela lê muito. Gosta desde gibis, até livros de histórias e a bíblia.
    Enfim, valeu a pena estimular a leitura, pois ela realmente gosta e muito de ler.
    Beijinhos querida e um ótimo domingo.

    ResponderExcluir
  3. E eu não tenho pena de estragar os livros não, desde que seja pelo uso!

    ResponderExcluir
  4. Muito legal as dicas.
    Ainda bem que eu acertei com o presente do meu afilhado um belo livro, a sua primeira biblia.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Adorei Andreia... Acho super importante esse contato.. Estimula a imaginação. A Laura abre os livrinhos e até caderno em branco e aponta como se estivesse contando histórias...

    Beijos
    Carol

    ResponderExcluir
  6. Ótimo texto e maravilhosas sugestões.
    A minha piquetucha não pode ver um livro...ela tem livro desde um ano e meio e a gente tentar ler quase todas as noites pra ela - quando ela deixa rsrs - pois ela logo diz: agora mamãe é Titicia. Pode? rsrs
    A minha Ana Letícia é muito sapeca, mas ama os livros, como os pais.
    Bjs e obg pela oportunidade.

    PS: Parabéns pra sortuda do sorteio.

    Vívian Fonseca
    Ceilândia - DF

    ResponderExcluir
  7. PS: Achei o máximo e tbm partilho da idéia de vcs de levar a informação no meu blog:

    http://elachegou.blogspot.com/2012/01/leitura-vem-de-berco.html

    Só mudei a foto, mas fiz ressalva pra vcs tá. Bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá Andréia tudo bem
    Acredito que o exemplo dos pais é um incentivo verdadeiro para os filhos.
    Sempre gostei muito de ler.
    Quando meus filhos eram pequenos, eles gostavam muito de brincar e acompanhar a leitura.
    Quando entraram na "adolescência" a leitura parecia quase uma obrigação imposta pela escola, mas sempre pediam um livro de escolha própria que devoravam.
    Hoje, o Marcelo, lê um livro atrás do outro e o Rafael, demora meses para terminar um livro
    Eu li três livros nas minhas férias, que vou compartilhar com vcs em um post.
    Mas durante o ano de trabalho, acabo estudando muito e a leitura é mais técnica.
    Parabéns pelo post
    Cris Chabes

    ResponderExcluir
  9. Andréia, ótimo esse texto e as dicas!
    O Daniel ama livros, o primeiro presente que ele ganhou da gente ainda antes de nascer foi uma biblia infantil ilustrada, hoje ele tem vários outros e ama inventar histórias, contar do jeito dele... a gente se amarra!rs
    beijos e ótima semana

    ResponderExcluir
  10. Queridas
    obrigada pelo carinho.
    Já estou comprando vários livrinhos pro garotão e incentivando a leitura.
    Acho muito importante.
    Bjks

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!