Adolescência Colaboradora

Mãe e adolescente... o meu relato!

sábado, agosto 25, 2012Recanto das Mamães Blogueiras

Por Camila Gomes, do blog Ca e Murillo


Mãe adolescente, e ai já vêm todo àquele pré-conceito que existe contra nós. Confesso meu filho não planejado, foi muito mais do que um susto, eu não sabia o que fazer também. Estava a pouquíssimo tempo junto do meu namorado, no 2º grau do ensino médio, trabalhando muito com a minha mãe, que havia acabado de melhorar de uma doença crônica, nossa situação financeira não era nada boa, estávamos todos muito focados no trabalho e somente isso. 

Quando descobri, parei e pensei o que eu iria fazer. Por mais que você que está lendo pense: “poxa ela pensou em abortar!”
Não, eu não pensei em abortar, primeiro porque eu pensei que eu seria uma assassina. Nos primeiros meses, eu não sabia nem que estava grávida, ou não queria acreditar... todos me mimando, me falando o que fazer o que não fazer, e eu nem sabia mais o que pensar.

Só fui me tocar de que ele(Murillo) estava ali, quando completei 4 meses de gestação, é já dava para sentir ele ali, mexendo, me chamando para cuidar dele. Depois da primeira vez que ele mexeu, eu me realizei, eu era mãe a partir de lá, eu me cuidava, eu me achava linda. Contei para todo mundo o quão feliz eu estava de ser mãe. Na escola, ninguém podia saber, por causa do nome da escola, eu posso com isso? Enfim, mas vamos pular essa parte. 

Lutei contra todos, terminei minha escola, curti cada momento dele na minha barriga, e dai que no sexto mês de gestação eu tive um principio de aborto, pirei, não sabia o que fazer, corri para o hospital fiquei por lá 6 horas tomando remédio na veia e conseguiram segurar o meu bebê comigo, tomei antiabortivo até o último dia da minha gestação, fiquei de repouso até o último dia também. Chorava só de pensar que tentaram tirá-lo de mim, me perguntei se eu merecia mesmo.

Até o dia 27 de Dezembro, eu levei o finalzinho da minha gestação com medo, com muito medo, de perdê-lo a qualquer momento.  Eu tive que ser internada no dia 26 a noite, para me preparem para o meu parto que estava programado para as 6 da manhã. Antes de ir para o hospital, passamos na casa da minha mãe para que eu visse alguns parentes meus que vieram me visitar, queriam me ver grávida. 

Estamos lá comendo uma pizza, quando minha irmã foi colocar o carro na garagem e foi assaltada, não me lembro de muita coisa, somente de ouvir meu irmão mais novo dizendo “mãe, levaram a carla!”, eu chorava e gritava, pedia pela minha irmã(madrinha do meu filho), quando senti ela me abraçar eu desabei, chorei muito mais, desmaiei, queria ficar assim com ela até aquele novo medo passar, sentia que minha barriga estava dura, parecia uma pedra, me deram água, tentaram me acalmar. 
Até que depois que passou o susto lembramos, minha pasta com todos os documentos para internação estava no carro. Acharam o carro 15 minutos depois, porém os ladrões levaram a minha pasta. Para quê? me diz? 

Chegamos no hospital atrasados, mas consegui me internar.
Murillo nasceu lindo, maravilhoso e saudável, no 27 de Dezembro de 2010! E até hoje é o motivo de tudo em  nossas vidas, estou com 19 anos, noiva do meu namorado, felizes, estamos cursando a faculdade e trabalhando. Conseguimos conciliar tudo, um momento só nosso, um momento família, trabalho e faculdade. Vamos mudar para nossa casa mês que vem e espero que tudo continue maravilhoso como está.

Fiz esse relato, porque ainda vejo muitas meninas adolescente que me fazem ou tentam me fazer acreditar que isso acabou com a minha vida. Não, ele não acabou! Ele nos mostrou que a verdadeira FELICIDADE da vida a gente não conhecia ainda. Descobrimos quem são nossos verdadeiros amigos, descobrimos se estávamos juntos para formar uma família ou só para um namorinho.
Mudou tudo nas duas famílias, nos deixando mais unidos, nos mostrando que ainda existe esperança no amor, na vida em tudo. Só basta a gente acreditar.
Sou mãe adolescente, que canta, dança, corre, brinca e voltou a ser criança com seu filho. Sou uma menina, mulher aprendendo a ser MÃE.
A maior felicidade da minha vida!

Camila por Camila: "Sou uma jovem como outra qualquer, eu tenho amigas e amigos, eu tenho namorado, eu tenho sonhos e desejos ainda não realizados, tenho 19 anos, sou mãe do Murillo, um anjo que Deus mandou para me guiar. A gravidez mudou algumas coisas na minha vida, mas por um outro lado só veio para acrescentar, hoje me sinto a pessoa mais feliz e amada do mundo. Me chamo Camila, sou blogueira e mãe mais coruja do mundo, trabalho e nas horas vagas estudo. Afinal, somos mulheres... E ninguém além de nós para conseguir fazer mil e uma coisas né?" 


Assim como a Camila, você também pode participar deste espaço como colaboradora, envie seu texto para o nosso email: recantodasmamaes@yahoo.com.br e aguarde o nosso contato.
Com carinho,
Equipe Recanto

VEJA MAIS POSTAGENS

13 comentários

  1. Quanta força através dessas palavras. Gostei de ler. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Super emocionante o relato, Camila. Parabéns pela fibra, pela mulher forte que você é!
    Um filho sempre muda a nossa vida, mas para muito melhor. Com a maternidade,aprendemos o verdadeiro significado do amor e esse amor é tão grande que é impossível mensurar.
    Parabéns mais uma vez.
    Beijos
    minhamaternidade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Camila, muito obrigada por compartilhar com a gente o seu relato, você e uma mulher forte e apesar da pouca idade, muito madura, parabens!

    Queridas, o blog da Camila está fechado no momento.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Lindo teu relato Camila. Não sei de onde as pessoas tiraram essa idéia que filho atrapalha a vida. (tá, na verdade eu sei!)E não pense que só vc que foi mãe adolescente ouve essas barbaridades não viu! Até hj ainda me dizem isso! Humpf!

    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela imensa coragem Camila, ser mãe tão nova não é fácil, fui mãe aos 21 e já achei muito complicado mesmo com marido etc, qtas emoções vividas hein! De fato a vida de uma mãe adolescente não acaba, fica tolida em algumas situações talvez por um tempo, mas tudo se ajeita ! Parabéns pelo Murilo! Bjinhos

    ResponderExcluir
  6. Olá Camila!
    Lindo relato. Muita coragem, fé e amor na tua vida, parabéns!
    Que Deus continue os abençoando cada dia mais.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  7. Camila, lindo o seu relato. Emocionante e verdadeiro.
    Parabéns pela coragem de enfrentar tudo para assumir o maior compromisso da vida: a maternidade!
    Tudo de bom pra vocês.
    Beijos,
    Ju

    ResponderExcluir
  8. lindo seu relato! q bom q tudo deu certo para vc sendo mãe adolescente! seria otimo se fosse assim com todas né? esse apoio, o pai presente, familia! parabens! bjsss

    ResponderExcluir
  9. Que lindo ... como é maravilhoso ler relatos sinceros, daqueles que faz a gente parar e pensar "E eu achei que minha história fosse complicada"?!?

    Eu engravidei nova também, com 20 anos! Não desejava nem queria, mas hoje não vivo sem minha princesa!

    Beijos, Má
    www.monmaternite.com

    ResponderExcluir
  10. amei o seu relato...bjos e felicidades ...familia linda...

    ResponderExcluir
  11. Achei lindo o relato =)mas nós temos que lembrar que nem todas tem a sorte da camila, como eu também tive, muitas mães adolescentes infelizmente descobrem que o relacionamento não passava de um namorico e tem que criar os filhos sozinhas com conflitos familiares que não fazem nada bem a criança, meninas que não terminam de estudar(Algumas por não correrem atrás e outras por motivos pessoais), meninas que não tem psicológico para ser mãe e acabam não dando assistência necessária aos filhos, meninas que ate poucos dias brincavam de boneca enfrentando a maternidade, fui mãe jovem também e ouvi muito que meu filho ia estragar a minha vida, obvio que não estragou, só melhorou, mas eu admito que é preciso ter muita base para enfrentar todas as responsabilidades, quando eu tiver uma filha algum dia com certeza vou dar conselhos a ela para que ela aproveite a vida, para que não adiante as coisas e corra atrás da sua independência para depois formar uma família, se acontecer vou dar todo meu apoio =) e não vou deixa-la sozinha, bjos!

    ResponderExcluir
  12. Olá
    Adorei ler esse relato
    Cheio de emoção
    Ser mãe já é dificil, agora Mãe e adolescente, precisa ter muito apoio da família e muita fé.
    Graças a Deus você é uma guerreira e merece
    Beijocas
    Cris Chabes

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!