Adolescência Cris Chabes

Balada ! Iup que legal!

terça-feira, novembro 27, 2012Cris Chabes

imagem do google


"- O mãe, deixa eu ir na festa do aniversário da Marcinha?
- Quem vai?
- Toda a galera! Deixa mãe?
- Quem é toda a galera?
- O Paulinho, a Ju, a Suzy, ....mãe?
- Onde vai ser essa festa?
- No club Y. A Paulinha vai. Pergunta para a mãe dela.
- A que horas vai ser essa festa?
- Sei lá! Acho que começa as 10 horas. Mãeeeeeeee?"

Quem já não viveu esse momento? Todos nós. 
Na minha época as festas eram realizadas na sala da casa dos amigos e já no final da minha adolescência eu comecei a ir nas famosas domingueiras. Puxa quanto tempo e que tempo bom.

Mas, do lado de cá da história, nós mães nem ouvimos direito o que nossos filhos adolescentes falam só pensamos nas coisas horríveis que podem acontecer com nossos "Bebês". Uah!!!! Até nos esquecemos do quanto era ótimo estar entre os amigos e que nem percebíamos se havia ou não perigo. 


Depois das festinhas nos parques, festinhas na escola, festinhas na casa dos parentes, SEMPRE ACOMPANHADOS DOS PAIS, os filhos crescem e começam a ir nas festinhas SOZINHOS.

imagem do google
E agora o que fazer: deixar? É claro que sim, tudo isso faz parte da vida e eles precisam viver esse momento também antes de entrar na fase adulta, mas por hora segue uma dica de coração.
Combine com o marido, ou as famílias dos amigos deles, quem vai levar e quem vai buscar a turma.
No começo programe um filme legal para assistir em casa, enquanto eles não chegam.
E se possível não ligue, use o SMS, se não aguentar.
Confie no seu filho(a) e confie em vocês, afinal eles são fruto de todo o ensinamento que receberam em casa.

E boa balada!
Beijocas
Cris Chabes

No próximo post vamos falar sobre o primeiro amor na adolescência.

VEJA MAIS POSTAGENS

12 comentários

  1. Otimas dicas...
    Isso ajuda a lembrar como era no nosso tempo e que devemos deixar eles viverem isso...
    Não é facil rs, mas eles tem que se divertir ;)
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Ai ai ai eu era mto baladeira, tenho até mesmo do arthur ser igual..bjss

    ResponderExcluir
  3. Nem fala, é claro que temos que deixar, orientar, pedir a Deus p acompanhar, e agradecer qdo eles voltam, no meu caso são duas em baladas diferentes pela idade, uma nas baladas da Faculdade que inclui festas pecuárias pelo Brasil a fora devido ao curso e a paixão pelos cavalos, e a outra nas baladinhas iniciantes mas já preocupantes, não é mole não!Bjosss

    ResponderExcluir
  4. vixe, eu nunca fui em balada uhauaha tomara que liam seja igual! uahuahauahuhaa

    ResponderExcluir
  5. Ainda bem que faltam uns 10 anos pra eu começar a ficar de cabelo em pé com essa história de balada!!!

    ResponderExcluir
  6. Ai meu Deus, nunca fui de balada, que o Pititico seja igual, senão vou arrancar os cabelos, rs.

    Bj!

    ResponderExcluir
  7. Boa dica!
    Aqui eu fui muiiiito baladeira. E tive uma mãe super gente boa, que confiou em mim.
    E isso tinha um peso tão GRANDE, que muitas vezes eu pensava: "poxa, não posso fazer isso, minha mãe confia tanto em mim!"
    Qndo for minha vez, vou respirar fundo e tentar lembrar de mim mesma! =)

    Beijão

    ResponderExcluir
  8. Eu amava baladas!!! mas a mãe só deixou sair depois dos 19 anos. Espero que demore muito pro Matheus querer ir sozinho...

    BJs

    http://matheusmeucoracao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Cris, as vezes eu até esqueço que a adolescência vai chegar por aqui...rsrs
    Este momento de querer a própria independência, sair sozinho com os amigos... espero ter muita sabedoria nessa hora!
    um beijo amiga, estou gostando muito dos posts sobre adolescência, você tem muito a nos ensinar.
    Lauri

    ResponderExcluir
  10. Olá, vim retribuir a visita!
    Adorei o blog de vcs!
    Beijos e obrigada pela dica... quando Nina crescer, vou lembrar disso! Espero conseguir seguir as dicas.. rsrsrs

    ResponderExcluir
  11. Minha mãe sempre me estimulou a sair com meus amigos, e confiava bastante tanto em mim quanto na minha irmã. E nós sempre nos divertimos com responsabilidade e adorávamos contar como foi o evento para ela. Espero ter esse relacionamento com minha filha quando ela crescer.

    ResponderExcluir
  12. Olá meninas agradeço os comentários e ri muito kkkkk pois todas nós MÃES BABONAS não queremos que nossos filhos cresçam e ficamos torcendo para que esse momento demore a chegar.
    Quando publiquei o texto sabia que iriam reagir dessa forma, com o coração na mão.
    Espero que seus filhos saiam-se bem e vcs também.
    Beijocas
    Cris chabes

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!