alimentação Colaboradora

Prós e contras de dieta vegetariana para crianças

quinta-feira, novembro 29, 2012Recanto das Mamães Blogueiras

Por Luana Macedo, do blog Dona Papinha


A dieta vegetaria angaria cada vez mais adeptos e por sua vez, os vegetarianos que tem ou terão filhos educam os pequenos com o mesmo padrão alimentar, esta prática mais que dobrou nas últimas três décadas, mas ainda existe uma divisão de opinião. É ou não saudável uma dieta restrita em carne para a fase de crescimento?

As pesquisas científicas também demonstram resultados contraditórios, algumas concluem que crianças que seguem esta dieta possuem menor estatura e são mais magras, e outras que quando a dieta É BEM PLANEJADA durante a infância, se é possível garantir crescimento e desenvolvimento adequados, essa criança vai crescer com uma tendência de ser mais saudável, peso mais adequado com relação à altura, tende a crescer com níveis menores de colesterol e uma facilidade melhor de controlar o açúcar no sangue. 

O conselho da ADA de 1997 determinou que as dietas vegetarianas e as ovo-lacto-vegetarianas, bem planejadas, são apropriadas para todos os estágios da vida, incluindo a gestação e a lactação. 

No prato de Jordy, de 4 anos, tem de tudo: verduras, legumes, arroz e ervilhas. Só não tem carne. Vegetariana há cinco anos, a advogada Rosana Bastos habituou o filho com a mesma dieta.
Para se seguir esta prática “basta” substituir a carne por grãos como: feijão, ervilha, lentilha, quinoa e grão de bico, proteína vegetal no lugar da animal. A questão da proteína pode estar resolvida, mas a equação do cardápio vegetariano é mais complicada. A dieta sem carne exige a escolha equilibrada de alimentos saudáveis.

O ideal é dividir o prato em três partes: um terço para legumes e verduras, outro para cereais, como arroz, milho, trigo ou macarrão (sempre preferir o integral), e o restante com um dos grãos citados acima por exemplo.
Aspectos mais frágeis da dieta vegetariana


Ingestão energética: Pode ser que a criança ingira quantidade inferior da necessária em questão de calorias, uma forma de verificar é assegurar que a criança mantenha as medidas de peso e altura dentro dos padrões.
Cálcio: Se não consumir nenhum derivado de leite, observar os vegetais que o substituem, na maioria das vezes em melhor absorção, e utilizar na dieta, como couve-flor, couve, gergelim, repolho.

Vitamina D: Apesar de o sol ser principal fonte deste nutriente, principalmente me países ensolarados como o nosso, recomenda-se que a criança tenha também alguma fonte alimentar, como os alimentos enriquecidos. Algumas pesquisas demonstraram raquitismo em crianças em uso de dieta macrobióticas, que não utilizavam alimentos fortificados.

Ferro: Como sabemos a carne é uma fonte deste mineral, mas se vamos consumi-lo em forma de vegetal, podemos melhorar essa biodisponibilidade, ou seja, melhorar a absorção com o uso de vitamina C concomitantemente, exemplo, feijão e laranja picada.       

B12: Como é encontrada predominantemente em carne, ovos e leite, vegetarianos precisam de suplementação!
Proteína: Se o ganho de peso estiver adequado, consumo calórico adequado e não for por meio de doces e massas brancas a proteína é facilmente alcançada com a ingestão de carboidrato integral, leguminosas e grãos de cereais.

Em geral sabemos que as pessoas comem mal e excepcionalmente comem alguma coisa boa em termos nutricionais. Neste caso vai ser o contrário, mas sempre com o acompanhamento do pediatra e nutricionista!!!

A Luana é nutricionista, mamãe e blogueira e tem o objetivo de passar a prática e o estudo para outras mamães.
Fan Page Face /DonaPapinha
Twitter @DonaPapinha
 

Assim como a Luana, você também pode participar deste espaço como colaboradora, envie seu texto para o nosso email: recantodasmamaes@yahoo.com.br
Equipe Recanto

VEJA MAIS POSTAGENS

9 comentários

  1. Hummm não sei se sou a favor dessa privação para os pequenos, na minha opinião eles devem escolher qnd forem maiores e não somente porque os pais querem, comer carne na medida certa é saudável...

    ResponderExcluir
  2. Luana, achei interessante o estudo, gostei da sua participação aqui no recanto, venha sempre que desejar.
    um beijo

    ResponderExcluir
  3. @Lauri
    Obrigada Lauri, fico muito feliz que tenha gostado!
    Um beijão!

    ResponderExcluir
  4. Boas informações, mas sabe que eu sou contra essa dieta vegetariana para criança?
    Mas tambem é complicado para familia ter que se adaptar inteira por causa de um bebe, é mais facil deixar ela na dieta..
    Minha cunhada é com o marido e a pequena tambem segue, e é uma criança normalzinha, nem sente falta rs..
    Eu acho estranho...
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Luana, não sou nutricionista, mas faço acompanhamento com uma. Aqui em casa seguimos uma dieta vegana, e no último tópico, com relação à B12, colocar a palavra PRECISAM em negrito, sugere como se fosse obrigatório, e não o é. O corpo está deseducado quanto à produção da B12, e uma criança bem acompanhada, produz por si só. Meus dois filhos, com exames de sangue rotineiros e pontuais a cada 6 meses não fazem suplementarão, pois produzem naturalmente.

    ResponderExcluir
  6. Eu não sou especialista no assunto, apenas uma pessoa que vive em dieta.
    Mas acho que o melhor é uma reeducação alimentar.
    Não gosto da idéia de privação de alimentos.
    Mas cada um sabe o que é melhor pra sua rotina.
    Adorei o post.
    Bjks

    ResponderExcluir
  7. Aqui em casa comemos de tudo, mas não comemos tudo!
    Esse é o nosso lema!
    Ser feliz provando as delicias da vida!

    ResponderExcluir
  8. @Mariana Martins Notari
    Obrigada pela colocação Mariana.
    Estava revendo este ítem e realmente funciona assim, porém um dos livros que li para fazer esse post fala sobre a suplementação obrigatória, informação antiga de 2000 a edição, por isso meu erro.
    Na nutrição é assim, muita coisa que se acredita ser de uma forma logo a ciência mostra que é de outra.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  9. Olá nunca tinha lido nenhum post sobre esse tema
    Muito bom mesmo
    Eu aposto sempre na alimentação saudável
    Então se os pais são vegetarianos e já conhecem as formas mais saudáveis de substituir a proteína animal isso é ótimo.
    Só não acho legal quem faz a opção por não comer carne e simplesmente não conhece a alternativa para substitui-la.
    Proteína é essencial na construção dos músculos, então não podemos simplesmente dispensar.
    Eu não sou vegetariana, mas adoro fazer pratos com protéina e tofu.
    Bom hábitos são sempre bem vindos
    Beijocas
    Cris Chabes

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!