Colaboradora Gravidez

Sou mãe! E agora?

quinta-feira, dezembro 13, 2012Recanto das Mamães Blogueiras



Por Bárbara Vitoriano, do blog Sou mãe e agora?

Minha gravidez não foi planejada! Para falar a verdade eu levei um grande susto quando descobri que estava com 5 semana de gravidez e que seria mãe dentro de 8 meses. E eu passei por todas as fases: o susto, o desespero, o medo, as dúvidas, a ansiedade, o entusiasmo e a imensa felicidade após o nascimento.

Eu tinha 22 anos quando, por um exame de ultrassom, foi possível ver o saco gestacional. Saindo da clínica, eu me perguntei: Sou mãe! E agora? Eu ainda não conseguia dimensionar a situação, entender o que significava gerar uma criança, cuidar, criar, educar e levar esse filho na mente e no coração para o resto da vida mesmo quando não necessitar mais dos meus cuidados. Essa foi a fase do susto. 

Passado o primeiro impacto veio o desespero e o medo. Não vou dar conta, não sou capaz, não tenho estrutura para criar um filho. Eu pensava muito nisso, e quase fiquei louca em imaginar que eu seria responsável por uma outra vida. Nesse momento, o apoio da família foi fundamental. 

E aí eu entrei na fase das dúvidas. Devorava livros, revistas, sites, blogs e tudo o mais que encontrava pela frente. Eu sentia necessidade de entender biologicamente, psicologicamente e mais um monte de "mente" o que acontecia comigo e com aquele serzinho que se formava dentro de mim. 

Com o avanço da gravidez, a descoberta do sexo e um avalanche de sensações, eu entrei na fase da ansiedade e entusiasmo. Comecei a curtir muito a gravidez. Revi meus conceitos, meus planos e incluía minha filha em todos eles. Amava quando ela mexia na barriga, os paparicos que eu recebia, tudo era maravilhoso! Arrumei tudo para sua chegada. 

8 meses após a descoberta da gravidez, eu finalmente senti uma felicidade, um amor, uma plenitude que não julguei que fosse capaz de existir. Nascia ali, minha filha, o amor da minha vida. Aquela que é hoje, o meu rumo, o meu norte, meu tudo. 

Hoje sou mãe! E agora? Agora eu sou feliz! 

Bárbara Vitoriano é mãe da Júlia. Jornalista e blogueira, trabalha com conteúdo para a web e mídias sociais. Se aventura no mundo da fotografia, artesanato e literatura. Pisciana dos pés à cabeça deve viver em algum mundo paralelo. Ainda acredita nas pessoas e em um mundo melhor e é feliz por isso. 

Participe deste espaço enviando um email para recantodasmamaes@yahoo.com.br

VEJA MAIS POSTAGENS

16 comentários

  1. Ser mãe é uma experiência que temos que vivenciar que sentir mesmo... Parabéns!!! cris

    ResponderExcluir
  2. Que lindo1!! Eu tb levei um susto na segunda gravidez (essa que estamos vivendo...). Só descobri com 8 semanas, é mole? Mas, agora, estamos curtindo ao máximo... faltam apenas 16 semanas pra ver o rostinho de nossa princesa!!!

    ResponderExcluir
  3. RECEBI ESTE PEDIDO DE AJUDA E ESTOU REPASSANDO... VAMOS AJUDAR???

    Olá Gabriela, Estou tentando conseguir ajuda para meu sobrinho Gabriel, ele é um bebe de 5 meses que tem alergia a leite de vaca, ele
    tomava leite de soja mais com o passar do tempo sua alergia foi se agravando e depois de 10 dias de internação por conta das alergias descobriram
    que ele também desencadiou alergia a soja tendo sua alimentação totalmente restr
    ita a qualquer derivado de leite, conservantes, corantes e a agora a soja também,
    como ele esta em uma fase que depende muito de cálcio por causa do crescimento dos ossos e dentinhos os médicos receitaram o Neocate para
    ele que custa 150,00 a lata que da para somente para 4 dias minha irmã esta desesperada pois esta desempregada e o pedido pelo Sus demora de 30 a 40 dias
    para a primeira entrega do leite, e piora ainda mais nesta época do ano em que tudo para. ele teve alta do hospital dia (30.11.12) e ela só conseguiu
    da entrada no pedido dia (06.12) toda a família esta fazendo o que pode para ajudar mais já estão sem ter como também, a família não tem condições de bancar esse leite caríssimo!! por isso recorri ao site vakinha online neste link http://www.vakinha.com.br/VaquinhaP.aspx?e=182891 para buscar por ajuda, precisamos de no minimo 5 latas,tudo o que queremos é garantir a alimentação do Gabriel, agradeço se puder ajudar de alguma forma..beijos.

    Por favor o e-mail é:
    Helena Antunes

    ResponderExcluir
  4. Pois eu tinha 35 anos e minha reação foi igual à tua :-)

    ResponderExcluir
  5. Sei exatamente como é isso. Em circunstâncias um pouco diferentes, mas passei por todas essas sensações também. Costumo dizer que os 9 meses da gravidez servem, também, para aprendermos a lidar com todos os sentimentos que surgem.
    A minha gravidez, como a sua, não foi planejada. E aconteceu 2 meses depois que me casei. O medo de não dar conta foi (é) enorme, mas o amor pela minha filha é muito muito muito maior!

    http://confissoesdarecemcasada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Que lindo... revivi todos os momentos agora!!!

    bjss

    ahh tem sorteio de kit lá no blog!!!

    http://historiadeumamae.blogspot.com.br/2012/12/sorteio-no-capricho.html

    ResponderExcluir
  7. Bárbara, eu te entendo, é um susto misturado com alegria, rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Acho que a reação é essa mesma Bárbara! Eu não me assustei porque minha gravidez foi muito esperada, mas eu tinha medo de não dar conta.
    Mas é incrível como a gente pega o jeito, rs.

    Bj!

    ResponderExcluir
  9. Nossa, já é difícil entender o que é ser mãe, planejando tudo, imagina ssim, sem planejar. Deve ser difícil mesmo.
    a minha gravidez foi planejadíssima, tanto que fiz três FIVs e não deram certo. quando ia pra quarta FIV, engravidei naturalmente. Imagine a minha felicidade.
    Mas hoje ainda tenho muitoe medos, com minha filha com 5 meses. Acho que os medos não somem nunca da vida da gente, principalmente quando temos uma vida pra cuidar. As fases mudam e com elas, os medos também. mas escolhemos ser mães, e me parece que isso é ser mãe: ter alguém pra amar a vida toda... cudiar, zelar!
    Beijo!
    Bibi

    ResponderExcluir
  10. Amei... Com certeza todas sentimos muitas coisas na gravidez,mais acho que o maior medo é não dar conta de cuidar de um ser pequenino. Mais com certeza depois descobrimos o amor maior, que só cresce e aumenta a cada dia. Ser mãe é simplesmente maravilhoso e mágico. Bjs
    Vivi e Isaac

    ResponderExcluir
  11. Bárbara, realmente este momento da descoberta da gravidez é indescritível, um misto de sentimentos vem à tona, mas é maravilhoso mesmo ser mãe.
    Amei o texto, participe aqui sempre que desejar.
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Barbara, é uma mistura tão grande de sentimentos né??

    Amei teu texto!!

    beijos

    ResponderExcluir
  13. Muito bom o texto!
    A maternidade muda nossos sentimentos e pensamentos...a vida toda muda!
    Abraços,
    Larissa Andrade.

    http://maternidadeecotidiano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. que susto em
    e q bom o apoio da família
    linda noite bjs

    http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Deve ter sido bem difícil mesmo, mas quando a gente vê o rostinho, sente a pele, toca neles, o amor invade e fim! :) Camila Vaz

    ResponderExcluir
  16. Comigo.....Susto, choro, medo e muitas alegrias depois ganhei os melhores presentes da minha vida.
    Beijocas
    Cris Chabes

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!