Colaboradores

O menino das bolas e a velha cheia de babas

sábado, maio 11, 2013Lauri Sousa

Quem nos trouxe o texto de hoje foi a querida Lwsinha, angolana e mamãe que como nós, baba pelos filhos! Ela vem nos contar com todo orgulho os sucessos do filho no futebol, acompanhem...

Por Lwsinha MC, do blog O outro lado


O meu menino tem, desde Março de 2012, participado de desportos, o que não só ocupa o seu tempo mas o meu, da mana dele e de todos nós como família. Sem treinos, senão o do pai cá em casa, ele iniciou com futebol e no fim das férias grandes fez, também pela primeira vez, uma versão modificada de futebol Americano. Prà minha surpresa e orgulho, ele deu-se muitíssimo bem que passou a ser a estrela da equipa nos dois casos; o que marcava mais pontos, apesar de não ser o único em muitos jogos. Como mãe, lisonjeou-me vê-lo florir em algo que nunca pensamos sequer inclui-lo.
 
Ele sempre teve uma grande inclinação por bolas desde muito pequenote. Prà ser sincera, no dia em que começou a andar, como em muitos outros dias até então, brincávamos com bolas para o fazer mover-se. Entretanto, inesperadamente, naquela noite em 2006, o meu pequenino, meu gordito na altura, levantou-se, equilibrou-se, correu em direcção a uma bola e chutou-a com uma energia que só tem vindo a crescer com o tempo. Esse mesmo menino, hoje custa-lhe parar e ignorar a presença de uma bola…
 
Na primeira temporada de futebol Americano modificado, eu estive em todos os treinos, com a excepção de um (que deixou-me de coração partido por ter ficado perdida no trânsito), e em todos os jogos debaixo de frio ou não. Mas nada preparou-me para o poder de emoções que senti no penúltimo jogo que tivemos. Chegamos as semifinais e perdíamos nos primeiros minutos do jogo e até aos últimos cinco minutos, apesar do menino do meu coração ter já marcado duas vezes. Nós, os pais dos membros da equipa, já nos tínhamos preparado para aceitar a derrota e vir, eventualmente a consola-los. Mas, quase que num momento milagroso, o meu menino marca uma vez mais e leva-me para o topo de um instante emotivo que eu gritava e tremia de alegria. Se me estivessem a observar (o que provavelmente estavam), diriam que deu-me um belo ataque de calundu ou chiliques. Só não me caíram lágrimas porque não as deixei.
 
Perdemos o jogo seguinte e terminou a temporada para nós. Mas ganhamos um orgulho, não só pelo meu pequeno que ajudou a proporcionar à equipa as medalhas da foto, mas pelo que cada um e todos os membros da equipa contribuíram, aos nossos olhos, para melhor equipa de caloiros. 


Éramos um grupo que inicialmente não tinha nem genica ou jeito para correr, mas no fim de três meses floriu como pequenos botões de rosas sob o carinho e atenção de quem os cuida. Os treinadores por vezes pareceram crianças com manhas e mimos, quando gritassem ou reclamassem. O que agora nós, os pais, entendemos ter sido trabalho árduo de um trio de treinadores amadores, também pais de alguns jogadores, que apenas queriam o melhor dos nossos pequenos. Felizmente todo o esforço por eles aplicado, treinando até mesmo sob chuva, fez crescer a confidência de 10 meninos, incluindo o meu, que apenas haviam tido contacto com tal desporto na brincadeira até o início do campeonato. Os pequenos são amigos que cresceram juntos nos últimos 3 anos que estão na mesma escola, desde a iniciação, mas que, evidentemente, tornaram-se mais próximos e criaram certo grau de proximidade entre nós, os pais, e entre os irmãos cassulinhas deles.
 
Esperamos pelo próximo campeonato que iniciará já a meados de Abril desse ano. Mas, “enquanto o lobo não vem”, de momento descansamos, após ele ter participado de futebol de salão pela primeira vez desde Dezembro 2012. A mana dele que sempre oscilou no que queria fazer como actividade extracurricular, mostrou-se interessada também em querer fazer algo, e participará do primeiro torneio dela de futebol.
 
Dias depois do natal em 2012, depois de ter aberto todos os presentes e sem esperar por mais algum, recebi um presentinho do meu menino. Um livro que ele escreveu na aula de computação, em que o tema era para escrever algo ou uma área em que o autor sente ser "expert" ou perito. O meu "Leãozinho", como o chamo as vezes, escreveu sobre futebol de bandeira, como tinha aprendido meses antes.
 
Como nota-se na foto aqui no blog, para além de escrever, ele ilustrou as páginas (e a capa). Claro que eu sou absolutamente parcial na qualidade da escrita dele, que orgulha-me todos os dias. Por vezes quando estou a escrever, ele e a irmã, a mana, embarcam comigo no mesmo processo e tenho já guardadas algumas dessas criações, assim como guardarei essa nova relíquia. 
 
Na contra capa do livro que recebi, o meu menino escreveu uma mini autobiografia, aonde citou a sua primeira paixão pelos desportos. Lembrei-me, como disse acima, que, desde que ele começou a andar, bolas não param em minha casa. Uma serie de coisas foram partidas ao longo dos anos e, entre choros e gritos quando o pai não tivesse piedade nele, lá ele ganhou esse grande amor pelos desportos.
 
Hoje ir ao parque significa carregar com um arsenal entre chuteiras e bolas. Nada que uma mãe não faria pelos seus pequenos...
 
O presentinho do livro certamente que chegou no momento certo para fechar o ano. Fazendo-me esperar que venham outros momentos como os que descrevo aqui, de simples experiências carregadas de muita emoção, nas quais entro mais uma vez em alguns dias. E assim ė a vida dessa mãe, depois de sair do serviço e prà além dos meus afazeres em casa.
 
Lwisinha por Lwisinha: Sou mãe super babada de um menino- o meu "Leãozinho"- de 8 anos e uma menina- a minha "Joaninha"- de 6 anos e casada a caminho dos 13 anos com o meu eterno namorado de há 19 anos. Tenho uma relação muito chegada com a minha mãe, com quem falo quase que diariamente, apesar de vivermos a milhas de distância geográfica. 

Sou blogueira há 2 anos, iniciando com o "D&P" (Dicas & Pensamentos- http://dicaspensamentosdelulu.blogspot.com), aonde partilho contos infantis e para graúdos que crio e as descobertas que venho a fazer sobre a escrita. Também tenho "O Outro Lado" (http://dooutroladodalwlw.blogspot.com), um canto bem meu, aonde escrevo as minhas aventuras como mãe, ideias variadas e partilho um bocado de pitéu, como chamamos comida na gíria em Angola, daonde sou.

Adoro fotografar, apesar de não fazer com tanta freqüência e ser apenas um teimosa e curiosa. Gosto imenso de andar a pé e ficar no meu cantinho. Sou terapeuta clínica, trabalhando com meninos e meninas a partir dos 3 anitos e os graúdos que os protegem.

VEJA MAIS POSTAGENS

11 comentários

  1. Adorei conhecer uma angola por aqui. Admiro esse povo tão guerreiro.
    Parabéns pelo filhote.
    FELIZ DIA DAS MÃES pra vocês amigas.
    .....^.^....
    .✿( '◡' )✿
    ...ღ*ღ.•*
    .(¯`•\|/•´¯)....
    Toninha

    ResponderExcluir
  2. @Toninha Borges
    Obrigada, Equipa Recanto das Mamães Blogueiras! Que presentão do fim de semana do dia da mãe.
    Obrigada, Toninha! Espero poder partilhar outras aventuras com os meus... Já dei uma espreitadela no(s) seu(s) cantinho(s) e partilho a mesma posição que você em muitas das crónicas. Obrigada pela visita! Espero vê-la mais vezes.

    ResponderExcluir
  3. Adorei a participação da Lwisinha! Um feliz dia das Mães pra ela! bjs Camila Vaz

    ResponderExcluir
  4. amei a postagem muito interessante
    e pra todas com carinho um feliz dia das mães
    beijokas
    http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que bacana, sucesso para mãe e filho! Feliz dia das mães! Bjoos

    ResponderExcluir
  6. que historia fofa, realmente é pra ter muito orgulho de seu filhote!parabens!

    ResponderExcluir
  7. Oi Lwsinha, adorei sua participação aqui no recanto. Todas nós somos mesmo umas babonas pelos filhos, desejo muito sucesso sempre ao seu filho.
    Feliz dia das mães
    www.pitacosdamae.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Adoro os teus posts Lw!!!os teus filhotes são privilegiados ao terem uma mãe como tu!!! <3

    ResponderExcluir
  9. Obrigada, mamães! Espero que tenham tido um óptimo dia das mães.

    ResponderExcluir
  10. Que lindo
    Valeu por compartilhar essa linda história
    Beijocas
    Cris chabes

    ResponderExcluir
  11. Amei, estou até emocionada, tenho muito orgulho da minha família,tudo de bommmm prima LW, um beijo bem carinhoso para essa mamãe babada...

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!