Colaboradores Educação de filhos

O poder das palavras na vida dos filhos

sábado, novembro 30, 2013Recanto das Mamães Blogueiras

Por Graziela Sales, do blog Mãe de princesas




Quantas vezes, você mamãe em um momento de raiva já deixou escapar uma palavra de maldição na vida do seu filho? Tipo : Que menino(a) bagunceiro, custoso, danado, terrível, você nunca vai dar certo na vida, nunca vai ser feliz, nunca vai parar de fazer bagunça, etc....
A palavras dos pais na vida dos filhos tem grande influência na vida deles.
As palavras de maldição tem consequências terríveis na vida das crianças, porque isso fica gravado no sub consciente delas e gera problemas futuros, como : problema na auto-estima, falta de confiança, medos, traumas, dificuldade de relacionamento e outras coisas mais.
Mesmo que em momentos em que os filhos fazem as maiores travessuras, cuidado com o que diz a ele, por mais difícil que seja, o corrija com amor e se segure nas palavras.
O coração de uma criança é um terreno fértil, que podem nascer bons frutos e maus frutos, dependendo das sementes que plantar na vida deles e as palavras as vezes são sementes de amargura na vida dos pequenos que será refletido com o tempo. Daí pensamos onde erramos ? Eu dei tanto carinho para ele(a), amor e tudo mais , mas se esquece das palavras que ferem, aparentemente simples, sem maldade, mas que entra no coração como uma faca.
Uma mãe nunca tem a intenção de machucar o filho com palavras, mas nos momentos de raiva ou nervosismo acaba falando sem perceber.
Eu ainda me lembro de palavras que minha mãe me disse quando ainda criança e sei que nunca foi a intenção dela de me machucar, mas até eu entender isso demorou, foi um processo longo que gerou atraso em etapas na minha vida, auto-estima baixa, sentimentos de incapacidade, complexo de inferioridade, mas graças a Deus, hoje tenho a alma curada.
Evite que seus filhos passem por isso, cuidado com o que sai da sua boca, por mais difícil que seja, não deixe a ira tomar conta do seu coração na hora de corrigir o seu filho.
Se por acaso disse algo ao seu filho que pode feri-lo, mesmo que ele não entenda, peça perdão para o seu filho, explique para ele que disse tal palavra sem pensar , isso evitará que essa palavra  negativa fique dentro da mente o do coração da criança.

*Graziela Sales é blogueira, arteira e mamãe de quatro lindas princesas.

VEJA MAIS POSTAGENS

6 comentários

  1. Oi Grazi e Meninas do Recanto!

    Grazi, concordo com tudo que você escreveu. As palavras tem poder sim, precisamos sempre falar palavras abençoadoras pros nossos filhos, pra eles crescerem saudáveis emocionalmente.
    Conheço alguns casos onde as palavras "mal ditas", fizeram grandes estragos.

    Que possamos estar corrigindo de forma certa os nossos filhos, sem falar coisas erradas no momento de impaciência.
    Que possamos sempre abençoá-los.

    Beijos e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  2. Oi Graziela,
    As palavras tem poder mesmo...tanto o que falamos e como falamos, faz toda a diferença!
    Que tenhamos sabedoria em todos momentos para falar aos nossos filhos palavras que agreguem positivamente no desenvolvimento saudável deles.
    Beijos,
    Larissa Andrade.

    http://maternidadeecotidiano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Graziela,
    lindo e de vital importância este artigo sobre o poder da palavra na vida de nossos filhos: a palavra pode ser bênção ou maldição.
    Um abraço da
    Celina

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Como as palavras maternas têm poder! Estou lendo um livro que fala sobre isso com bastante profundidade. É o Poder do Discurso Materno, da Laura Gutman. É fantástico! Vale a pena conferir.
    Bjos!
    Sil
    http://cademeutempo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Grazi, um ótimo post. Realmente as palavras têm poder. E as palavras dos pais atigem os corações dos filhos de forma mais efetiva. É muito importante estarmos.semprr atentas.
    beijos
    Chris
    http://inventadocomamamae.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. As crianças são muito sensíveis aos rótulos. Muito bacana o tema, e ele também se aplica a responsabilidade das professoras em sala de aula. Frases como "Você não aprende mesmo!" ou "Você errou de novo?" dizem muito e soam como sentenças. É preciso estar atento.

    www.paisqueeducam.com.br

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!