Mamãe Marcella Natal

HO! HO! HO!

quarta-feira, dezembro 24, 2014Mamãe de Salto por Marcella Stelle

Olá mamães, tudo bem!? Espero que sim!!

E como diz a cantora Simoni: “então, é Natal”!

Eu não sei o que você sente nessa época do ano, para mim é uma mistura de emoção, mágica e nostalgia. Confesso à você que Natal e meu aniversário são as melhores épocas do ano para mim, tudo fica mais lindo e emocionante.

A cidade fica toda decorada, as luzes brilhantes iluminam o caminho, o dourado, vermelho e verde entram na moda e em todo o comércio o Papai Noel torna-se o anfitrião. Quem também adora toda essa celebração são as crianças, o universo lúdico e misterioso da entrega dos presentes ainda é fascinante, né?!

Não sei é certo ou errado, mas tenho percebido que a cada ano toda essa magia do Natal e essa história de Papai Noel tem aos poucos diminuído, para não dizer, acabado.

Me lembro que quando eu era criança nunca me foi dito sobre ser boazinha o ano inteiro, não fazer “coisas feias” porque senão não ganharia presente do Papai Noel mais também nunca saímos para fazer compras, escolhi o que queria e deixei guardado para abri na noite de Natal ... apenas me lembro que me perguntavam o que eu gostaria de ganhar, dava cinquenta opções e ganhava um presente que nunca estava na lista, meus pais mesmo me davam e diziam que era de Natal.

Quando eu tinha uns seis anos morávamos numa cidade e meus avós em outra, há 26km de distância, então viajamos até a cidade vizinha para passar o Natal. Antes de sairmos da nossa casa, abri a porta da estante da sala e vi vários presentes devidamente embalados, logo imaginei que um daqueles presentes poderia ser meu e que com certeza não havia Papai Noel, meus pais compraram, guardaram e em breve eu deveria receber algum deles. Viajamos para ceiar na casa dos meus avós maternos, e em determinado momento da noite fui visitar minha avó paterna e pedi para fazer xixi, quando entrei no banheiro olhei para a janela e havia um presente lá, confesso que não lembro se fiz xixi ou a curiosidade era tanta que a vontade acabou, só sei que peguei o presente e perguntei para ela o que era e ela prontamente me respondeu que não sabia, perguntou se havia algo escrito e li meu nome, então ela me disse que era o Papai Noel que havia deixado ali ... abri num segundo rasgando o papel, era uma Barbie linda, a Barbie Glitter, chorei de alegria e emoção e com seis anos me veio a dúvida: será que realmente existe Papai Noel!?

No ano seguinte eu confesso que nem pedia mais presentes para o Papai Noel, e se eu não me engano ganhava alguma coisa antes dos meus pais mesmo.

Quando me tornei mãe, nunca pensei em como iria tratar essa situação, em momento algum eu planejei se haveria uma política de troca, ou seja, se comporta bem e ganha presente do Papai Noel, mais as coisas me levaram a uma história que une real com lúdico: Papai Noel traz aquele presente dos sonhos, que desejou quase o ano inteiro e que tem valor elevado, papai, mamãe, vovó, vovô e sei lá mais quem dão os presentes que quiserem e puderem!

Eu não sei o que é certo e o que é errado quando o assunto é o universo lúdico infantil ... tratar a realidade da vida desde pequena, enfrentar um shopping center e explicar que aquele velhinho é apenas um senhor fingindo ser o Papai Noel!? E que Papai Noel é uma imagem meramente comercial para atrair crianças ao comércio e fazer os pais gastarem dinheiro com brinquedos, roupas, acessórios ... ah não né!?

Independente de existir ou não Papai Noel, o Natal é, foi e sempre será uma época de dar, presentear ... dar amor, perdão, solidariedade, respeito, compaixão, fraternidade!

Natal é nascimento de Jesus, a vinda da paz, da esperança, do amor ao próximo e bondade ... que nunca, jamais nos esqueçamos disso, brinquedos e se existe ou não Papai Noel é um mero detalhe.

Feliz Natal!


Beijos e comenta,


Marcella Ruschel Stelle

VEJA MAIS POSTAGENS

1 comentários

  1. Olá, amei seu post Mamãe Marcella.
    Se Deus nos doou Seu Filho, pela sua graça, como vamos deixar de compartilhar
    presentes com uma criança devido a pequenas falhas?
    Abraço e Bom Ano Novo a você e equipe.
    Celina

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!