Babá creche

Escola ou Babá? Escolhi a escola.

terça-feira, fevereiro 10, 2015Genis Borges

José Marrcos foi para creche logo que acabou a minha licença maternidade. Minha saga para procurar uma creche que melhor me atendesse começou desde a gravidez. Ao completar 7 meses, eu e meu marido começamos a visitar várias creches e nos apaixonamos de cara pela que José Marcos ficou até completar 5 anos. Então, nossa opção desde o início foi por escola e não por babá.

Nunca tive qualquer arrependimento pela minha escolha. Optar pela creche foi a nossa melhor decisão. José Marcos foi muito bem cuidado, fui muito bem tratada e como preciso e gosto de trabalhar fora, o período que ele passou lá me sentia bem tranquila pra realizar minhas atividades profissionais.

Para escolher a creche ideal alguns aspectos foram bem observados por mim e por meu marido. O primeiro deles foi o tratamento que tiveram conosco, eu estando grávida e todo o carinho que me trataram. Mas, outros detalhes importantes foram observados e aprovados:

- Limpeza da escola.
- Experiência das educadoras.
- Alimentação.
- Organização.
- Comunicação escola x família.
- Localização.
- Segurança do local.
- Espaço Físico.
- Metodologia.
- Rotina.
- Informações de outras mães.

Considero extremamente importante o preparo dos educadores, e o primeiro contato diz muita coisa sobre eles. Os educadores de uma escola infantil devem gostar de trabalhar com crianças e ter noções de como educar e cuidar delas.

Acredito que cada mãe, pai ou cuidador tenha uma sensibilidade especial para saber qual é a melhor escola para a criança. Analisando cada detalhe, é possível escolher a escola ideal, já que não existe escola perfeita, e sim aquela que atende às necessidades da criança e da família.

Com os critérios que estabeleci e meu instinto materno, acredito ter feito a melhor escolha desde o início.

Abraços, Genis Borges

VEJA MAIS POSTAGENS

4 comentários

  1. Genis no meu primeiro filho escolhi baba e me arrependi. No segundo filho foi direto para o berçário, e o foi o melhor para ela e para mim tambem. Pois ela estava sempre bem cuidada.

    ResponderExcluir
  2. Bom amiga adorei as dicas. Aqui se sabe não consegui romper o cordão nesta época e acabei ficando com ele em casa.
    Mas não adianta ficar em casa e não estimular né. Aqui teve até demais rsrsrs
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Genis!!!
    É tão bom quando acertamos nessa escolha. Cuidamos tão bem e quando vemos algum caso de criança sendo mal tratada seja por babá ou na escolinha, a gente se revolta.
    Mas também vemos crianças sendo cuidadas por babás maravilhosas, como também escolinhas excelentes.
    Achei ótima as dicas que você deu no post.

    Eu que cuidei sempre da minha filha, mas se eu tivesse que deixá-la com alguém, também optaria pela escolinha. A não ser que eu tivesse a minha mãe ainda viva, ou minha sogra por perto, daí com certeza elas desejariam cuidar...kkk. Minha mãe parecia que tinha açúcar, pois tudo que era criança gostava dela, cuidou de todos os meus sobrinhos, mas faleceu quando a Flávia tinha 2 meses e quinze dias. A minha sogra ama cuidar dos netos também... só que ela mora longe de todos, então a gente se vira.
    Beijos e uma ótima e abençoada continuação de semana.

    ResponderExcluir
  4. Genis, eu também sempre optei pela escolinha! Aliás quando eu vi o primeiro dia de aula da Ingrid no maternal 1 logo tive certeza, foi a melhor escolha que eu já fiz
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!