Mamãe Camila Maternidade

Visitas na maternidade

sexta-feira, junho 05, 2015Camila Vaz





Quando um bebê nasce é bem difícil conter a ansiedade de conhecê-lo imediatamente. Principalmente quando é um novo intregrante da família ou é filho de amigos muito próximos. 

Mas as visitas ainda na maternidade devem ser realizadas com equilíbrio e devem ser cercadas de cuidados especiais para que não se torne um transtorno para a mãe e para o bebê. 

Além das questões de saúde, da vulnerabilidade do recém-nascido que ainda não tomou as devidas vacinas, tem a questão da intimidade da mulher, da privacidade num momento de explosão de sentimentos e sensações. É preciso respeitar esse momento de adaptação.

No meu caso, quando a primeira filha nasceu, recebi um número considerável de pessoas ainda no hospital. Inclusive, minha obstetra e a pediatra não gostaram nadinha e me fizeram uma advertência.

Apesar de me sentir muito especial e querida num primeiro instante, eu não tinha a real noção do que era permitido ou razoável até aquele momento e só depois pude sentir as consequências de tanta agitação. 

Dores abdominais, gases e estresse, que refletiu diretamente em dificuldade com a amamentação. 

Mas a experiência serviu de aprendizado e no nascimento do segundo filho foi tudo bem diferente. 

Não divulguei nada sobre o dia do nascimento nas redes sociais e antes do parto, convidei os amigos e parentes para que nos visitasem quando chegássemos em casa e deu certo.

Se você for um familiar ou alguém bem íntimo é normal fazer a visita, mas é de bom tom que a mãe seja comunidada com antecedência para saber se há alguma restrição.

De todo modo, existem cuidados fundamentais que devem ser tomados ao visitar um bebê na maternidade.

Vamos a eles: 

- Visitas curtas, lavar bem as mãos, não demorar muito, pedir permissão para fotografar o bebê, não utilizar com flash do celular ou câmera digital, não utilizar perfume, não pegar na mão do bebê, evitar levar crianças e  jamais visitar se estiver doente. 

Cada família reage de um jeito à chegada do bebê, por isso é bom apelar sempre para o bom-senso na hora das visitas, para que a chegada do bebê seja um momento de alegria e satisfação para todos. 


VEJA MAIS POSTAGENS

2 comentários

  1. Oi Camila!
    Concordo plenamente!!!
    Quando eu ganhei a Flávia recebi muitas visitas na maternidade e em casa. Ela nasceu em fevereiro, fazia muito calor e só no quarto tinha ar condicionado, nos outros lugares da casa não.
    Confesso que a minha experiência fez com que eu começasse a orientar amigas que iam ganhar bebê pra pedir que nos primeiros dias não fossem visitá-las. Claro que de uma maneira gentil, pra ninguém ficar chateado, mas deixar os primeiros dias só pros mais íntimos mesmo, como avós e irmãos.
    Eu mesmo só visito as amigas e primas que ganham bebê só a partir de 15 dias. Se for pra ir antes, vejo direitinho o melhor horário, etc... E também faço visitas curtas, a não ser que eu a pessoa precise de mim pra ajudar em algo.
    Gostei DEMAIS do seu post, essas coisas precisam ser ditas, pois muitos não fazem por mal, mas acabam indo visitar uma mãezinha recente e fazem coisas "sem noção"...kkkk.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  2. Amiga, eu espero um tempo pra visitar as mamães e bebês, pq tb sofri com as visitas...
    Tive muitos gases e dificuldades pra amamentar e as visitas não se "tocavam" que já era hora de ir embora. rsrsrs
    Bjus.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!