Comportamento Desabafo

Os filhos dos outros

terça-feira, outubro 12, 2010Bia

Uma vizinha do meu pai teve sua filha uma semana antes do Arthur nascer... Ela fumou a gravidez inteira, começou a beber enquanto ainda amamentava (e amamenta até hoje) e ontem fiquei sabendo que a filha dela já come de tudo (feijão, massas, iogurte) desde o segundo mês, e que no aniversário da irmã (que fez 3 aninhos) ela comeu um prato de bolo inteiro, tudo isso contado com orgulho pela mãe.
Daí eu pergunto? O que dizer? Fará diferença dizer alguma coisa?
Aqui em casa eu faço tudo certinho, parei de fumar assim que descobri que estava grávida e nunca mais voltei (nem voltarei), não bebo, não tomo nem remédios para a minha companheira enxaqueca e seu amigo dor nas costas... Ofereci o primeiro suquinho do Arthur ontem (ele fez 6 meses), e antes comprei os melhores apetrechos, lavei as mãos com a escovinha, lavei  tudinho com uma esponja só dele, escaldei, fervi, sequei com um paninho dele, guardei em uma caixinha só dele, enfim,
A minha madrasta que disse: "nossa, pensei em ti na hora, eu disse que a Bia ia surtar se visse isso" Na hora eu ri, ela disse que é assim mesmo, que as crianças de lá se criam desta forma meia grosseira, mas se criam...
Eu via a mesma menina andando para cima e para baixo no inverno rigoroso daqui com a pequena recém nascida a tiracolo com poucas roupas (de propósito), e eu fechadinha em casa com o Arthur... E pensava, como pode? Será que estou certa?
Eu não sei, às vezes acho que cuido tanto que posso pecar pelo excesso... E essa mania horrível de comparar com os filhos dos outros, quando foi que comecei com isso? E vocês, o que pensam a respeito, será que estou ficando mais lelé?
beijos!!!!

Ps- Ah, antes que eu esqueça, feliz dia das crianças!!!!

Ps2- quase esqueço de assinar (de novo) ...
Bia

VEJA MAIS POSTAGENS

13 comentários

  1. Essa hitoria de como é certo criar nossas crianças é meio complicada, eu concordo em partes com vc,meu filho eu dei papinha aos 4 meses, hoje ele tem 10 meses e não é que eu seja uma mãe deslechada,mais acho que privar a criança de fazer as coisas boas da vida não é legal, mais é claro que tudo tem limites,meu marido tem uma sobrinha de 3 anos e a coitadinha só fica em casa infurnada na frente da TV,não brinca no quintal e ela tem medo de tudo, e de quem será que é a culpa? dos pais que impede a menina de ser criança, que quer sempre mante-la limpinha, ela andou com quase 1 ano e 6 meses sabe pq? porque não a deichavam no chão pra descobrir como dar os passinhos, e hoje meu filho tá com 10 meses e anda brinca no quintal é claro que fico de olho pra não por mão suja na boca etc, e quanto a comida não gosto de dar refrigerante, doces essa besteiras que não faz bem pra ninguem, mais se ele nos ver comendo e fica olhando, ai eu ponho um pouquinho na boca dele. é assim que eu crio meu filho.
    Mais se vc acha certo dessa forma, só não exagera rsrsrsrsr
    BJIMMMM
    PS: Essa é minha opinião

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Bia,

    Ta lelé não flor. Tem coisa que dói na gente ver, mas cada mãe possui livre arbítrio para fazer oq acha melhor com seu filho. Da vontade de sair correndo com a criança, mas a unica coisa que dá pra fazer é rezar por elas.

    Vc me inspirou a escrever um post sobre um outro caso. Vamos ver se depois eu escrevo.

    Feliz dia das crianças.

    Bjs
    Helena

    ResponderExcluir
  3. Bia,
    Acho que a vizinha do seu pai peca pela falta de zelo. Eu não gosto de excessos. Tento ser uma mãe protetora, que cuida, que ama, mas sem ser neurótica que cria o filho dentro de uma redoma, com medo que ele se machuque no mínimo tropeção. Acho que tudo na vida requer equilíbrio... Bjinnhos

    ResponderExcluir
  4. Olá, Bia!
    Sou como vc, super-protetora, e mãezona coruja....rsrsrs
    E sabe o q eu acho disso??? Q estamos certissimas, rsrrs...q se é pra ser mãe é pra "tentar" ser a melhor sempre!
    Bjokasssss

    ResponderExcluir
  5. Olá, querida Bia!
    Vc é que é uma mãe cuidadosa e está certíssima em tudo o que faz. Sua vizinha, coitada, irá colher os frutos de sua má criação quando seus filhos tiverem grandes. Isso é fato, "colhe-se o que se planta".
    Um super bj e paz nesse coração.

    ResponderExcluir
  6. Ai Bia, tenho uma tendência à cuidar demais também... Quando Pietro era bebezinho eu também evitava sair de casa com ele ao máximo. Na época do surto de gripe suina eu chegava em casa do trabalho e tirava TODA roupa que vinha da rua, quase tomava banho com aquele GEL antisséptico e só então pegava meu filho no colo... As vezes acho que exagero, mas não sei ser de outro jeito! Pietro ainda não brincou na "terra", nem molhou pézinhos na água do mar, enfim... rs rs rs Se tu é lelé acho que sou do seu time... E eu quase choro de dó dessa criança que você descreveu! Um prato de bolo para um bebe tão pequeno??? Nããããããoooo... rs rs rs Tenho muita pena da criança, que ainda não pode fazer suas ´próprias escolhas... E de vc que deve sofrer horrores de ver isso tão de perto e ter que ficar quietinha.... rs rs rs rs Beijoks amiga!

    ResponderExcluir
  7. nao é facil ser mãe, queremos proteger tanto q acabamos pecando, entao sou uma mega pacadora, mas tb pago pelos meus erros, affff
    Davi fica só comigo o tempo todo, nao vai no colo d ninguem ate hoje.. sei q a culpa é minha, mas............
    bjus

    ResponderExcluir
  8. Oi
    Na minha familia tbm tenho dessas mães... minha cunhada bebe desde q a nene tinha 30 dias, e amamenta, minha prima dá de tudo pra filha dela que agora q completou 6 meses... e sabe de uma coisa, ambos bbs saudáveis... e eu? Faço "quase" tudo q vc diz q faz e meu filho teve anemia? Não entendo...mas não deixo de cuidar não... vai sabe né...

    ResponderExcluir
  9. É ser mãe como nós flor, dá muito trabalho!
    Erramos sim, mas logo concertamos e tentamos denovo rs.
    bjs,

    ResponderExcluir
  10. Sabe tem uma frase que minha madrinha falou uma vez que acredito faz todo o sentido nessa hora.
    "Toda criança se acostuma com a mãe que tem." Se prestar atenção é verdade, pois caso contrario muitos morreriam devido a falta de atenção de pais/mães relapsos ou relaxados. E como disse o pediatra da minha filha (é que eu sempre preferi pecar pelo excesso do que pela falta):"A diferença você verá no futuro, principalmente no que se refere ao aprendizado"
    E hoje vejo que é comprovado, existem estudos que dizem que a facilidade de aprendizado está fortemente ligada ao emocional e a uma alimentação nutritiva. Existem crianças de famílias abastadas que tem dificuldades e a gente nunca pensa que pode ser nutrição ou emocional pois costumamos acreditar que rico se alimenta bem e tem tudo o que precisa...ledo engano...Por isso amiga, vale pecar pelo excesso. Mais quando seu bb estiver maiorzinho, deixa ele bricar na grama andar de pés descalço e correr na chuva (sem a neura de que vai pegar uma gripe - lembre gripe é virus não gota d'agua...rsrs.)assim ele terá o lado emocional reforçado.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  11. Oi Bia!
    Também sou mãezona, e já passei por situação semelhante. Sabe o que aconteceu com o filho de uma conhecida que desde os 4 meses comia caldinho de feijão e outras coisas a mais? teve que mais tarde entrar numa dieta, pois estava obeso. O que fizeram com aquela criança foi muito ruim, nossa...tadinho. A consequência vem depois.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  12. Eu sou mãe de três filhos. Um atras do outro. Você pode imaginar. Rrrs Lele fico Eu. Rr
    Mais aprendi que não devemos ser nem tão céu e nem tão terra. Porque? Hoje se nós super protegermos nossos filhos, amanha quando eles forem mais velhos, não saberam se defender. Eu tento ser unica. Crio os meus filhos da maneira que eu acho certa. Procuro também na Biblia maneiras corretas, como o de ensinar a criancas nos caminhos que Ela deve andar. Não gosto de comparrar crianças, eleas sao unicas. Ex: meu filho mais velho andou com 1 ano....meu ultimo, 1 ano e 4 meses. Minha filha do meio tem quase tres nos e ainda nao fala muito bem, meu mais velho, com 2 e meio falava 2 linguas. É um mais inteligente do que o outro? Não. Um é diferente do outro.
    Obrigado pelo espaço.
    Mamae Thais
    www.palavradevidaaocoracao.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!