Mamãe Lauri

Intolerância...

quinta-feira, dezembro 09, 2010Lauri Sousa


Este é um dos grandes males da humanidade!
Muitas pessoas simplesmente não conseguem aceitar atitudes e opiniões diferentes da sua, não sabem respeitar o diferente.
A crítica quando pode acrescentar alguma coisa ou trazer transformação até pode ser bem vinda, mas o pior é quando vem acrescida muitas vezes de ofensas  pessoais, argumentações raivosas e/ou mentirosas. Muitas pessoas não sabem medir as palavras e parecem fazer questão de usá-las para ferir mesmo, acusar, machucar...
Depois que me tornei mãe, descobri verdadeiramente o quanto as mães são alvos dessa intolerância e isto desde o inicio da gravidez. Quem nunca ouviu as pérolas: “gravidez não é doença”, “cólica no bebê?foi algo que você comeu, heim”, “trabalha fora?tadinho do bêbe...” e por aí vai.
O que é pior:
Mães que amam seus filhos, tem todo zelo, cuidado e querem registrar todos os seus momentos e guardar como recordação ou o abandono, a falta de zelo...
Há uns dias atrás, enquanto fazia as unhas no salão, acabei ouvindo um papo entre duas mulheres:
- Ter filho foi a pior coisa que já aconteceu comigo, acabou com a minha vida!
E a outra concordando, enquanto fazia uma escova com formol no cabelo e vez ou outra pegava o bebê do carrinho para amamentar. (?) Meu Deus!
Talvez isto as pessoas achariam normal...
E daí se uma mãe ou qualquer outra pessoa quer mesmo um blog só para mostrar o filho para o mundo, não é também para isso que existe essa ferramenta? Cada um faz o que acha certo fazer.
Já não basta a tão falada “culpa materna”, ainda existem pessoas que insistem em piorá-la...
Mas é isto: ser mãe é também saber superar, vencer as palavras contrárias, levantar a cabeça e seguir em frente.
Na bíblia, no livro de Provérbios 18:21 diz:
“ A morte e a vida estão no poder da língua, o que bem a utiliza come do seu fruto.”
Que as pessoas aprendam a usar a boca/ou o teclado para o bem.
Ainda bem que neste ponto a blogosfera das mamães é bem unida. Por aqui temos amigas realmente bem especiais. Este selinho foi feito pela Carla TavaresEla deixou todas à vontade para pegá-lo.
Desejo paz a todas!
Um beijo,

VEJA MAIS POSTAGENS

9 comentários

  1. Meu Deus, estou indignada e 100% a favor das mamães blogueiras. Sou mãe de primeira viagem e o blog pra mim foi um desabafo a todas malucas experiências que a maternidade nos proporciona. Ser mãe é maravilhoso, pra mim foi a MELHOR COISA QUE ME ACONTECEU. Mas quem disse que seria fácil? É difícil mesmo, tem hora que queremos chorar, gritar e pior: não sabemos se é de alegria ou de desespero.
    Já postei isso lá no meu blog e visitem o FalaMamãe! Eu escrevi agora um post que fala sobre O Real casamento pós-filhos.
    Abraços de Carol Siqueira.
    www.falamamae.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Lauri!
    Belo post amiga. A gente ama tanto os nossos filhos que fica chocada com uma declaração como esta que escutastes no salão de beleza. Da mulher dizer que foi a pior coisa que havia acontecido com ela.

    Mais ainda bem que temos um Deus maravilhoso, que ama as crianças, jamais se esquece delas, de nós e Ele é Justiça!!!

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  3. Aquela velha historia, se cada um cuidasse da sua vida todos seriam mais felizes.
    Com certeza tmos q ter orgulhos de sermos blogueirase
    bj

    ResponderExcluir
  4. Que coisa horrivel! Eu não consigo me ver mais sem minha filha!! Num gosto nem de pensar.
    E com certeza eu vou pegar esse selinho, pois tenho orgulho realmente d ser mãe blogueira.

    Bjkss. adorei o post!!

    VOLTO SEMPRE ;)

    ResponderExcluir
  5. Concordo quando você diz que o motivo de se ter um blog é pessoal e livre, cada um o usa para o que bem entender. É muito fácil criticar os outros e muito difícil aceitar o novo; assim, temos uma situação que envolve os dois ao se falar de mães blogueiras e isso só poderia gerar repercussão, pena que foi negativa. Parabéns pelo post, excelente reflexão.
    Bj
    Adri

    ResponderExcluir
  6. fui o anônimo que escreveu palavras duras no post passado, me desculpem. eu fui muito ruim. não deveria e quero pedir desculpas. eu fiquei meio chocado com a reportagem e resolvi entrar e ler os blogs. o que me mais me choca é ver tantas fotos expondo as crianças e, muitas vezes, sem proteção. eu tenho raiva de pedófilos e não gosto de ver crianças sendo expostas para tais psicopatas. mas eu não deveria me preocupar com isso, pq cada um sabe de seus filhos.
    estou assumindo meu erro e depois de ver o blog da Cida, a que escreve nas segundas, me fez ver como meu coração foi duro, frio, maldoso. vcs ajudam muitas mães. eu peço desculpas.

    ResponderExcluir
  7. O que falta no "mundo" é o bom e velho respeito ao próximo. Creio eu que o blog é um diário que vem a auxiliar aqueles que por ventura estejam passando pela situação que já nos aflingiu...(pelo menos esse foi o motivo de eu ter criado o meu) por vezes tenho dificuldades e vou ao "santo" google perguntar e ele me revela blog's que tem a solução e eu como pessoa boa uso a "revelação" em questão para acalmar meu coração, diminuir minha ansiedade ou até para produzir artes e comidas maravilhosas.... Mas como dizia papai:
    "A maldade está na cabeça de quem vê..." existem sim pessoas más, e as boas tem que deixar de viver, porque uma minoria é má??
    Não!temos que levar a nossa vida plena, e expurgar do mundo o mal de mentes doentes, tentando fazer a nossa parte, agindo sempre dentro do respeito ao próximo, não fazendo ao outro o que não queremos que seja feito a nós.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  8. Estamos todas muito chateadas com esse absurdo,é uma pena que exista maus profissionais tentando denegrir a imagem de uma pessoa simplesmente por uma matéria.E não atingiu só nossa amiga Giovana e sim todas nós.


    Bjocas

    Carla e Miguel

    ResponderExcluir
  9. Oi Carol,
    ~quantas mães não andavam com as fotos dos seus filhos na carteira e mostravam para o primeiro desconhecido que sentava ao lado no ônibus? Isso é orgulho de mãe. Isso era o máximo de exposição que a tecnologia da época permitia. Os blogs, redes soscias, permitem a demosntração desse mesmo orgulho em uma aplitude maior. Qual o probblema? Nenhum!
    Que bom que esse assunto rendeu o suficiente para a Folha se retratar.
    Adorei o seu post.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!