brinquedos Educação de filhos

Que brinquedos comprar para nossos filhos?

terça-feira, maio 31, 2011Genis Borges


JM ganhou muuuuuuuuuuuitos brinquedos no aniversário de 1 aninho. Muitos deles estão guardados ainda, pois não estão de acordo com a faixa etária em que ele se encontra. Tem brinquedos recomendados pra crianças acima dos 4 anos!! Esses ficarão um bom tempinho guardados...
Eu observo como ele gosta de brinquedos coloridos e principalmente bolas. Ele tem 5 bolas diferentes e quando tem que escolher um brinquedo pra levar pra escolinha no Dia do brinquedo, tenta agarrar todas elas de uma vez pra poder levar. Dá uma dó...rsrs
Eu sempre me preocupo com o aprendizado do JM e se os brinquedos que ele tem estão favorecendo seu desenvolvimento. Acho que isso é uma preocupação geral das mamães e dos papais e  por isso achei bem legal esse artigo publicado na Educação em Foco.
 
 

Todos os  pais deveriam saber que os brinquedos não foram feitos só para entreter, principalmente nas primeiras fases da infância. Quando a criança brinca, ela estabelece uma série de construções mentais e aprende muito.
Por isso é importante saber escolher os brinquedos adequados para cada idade, pois só assim a criança terá os estímulos e aprendizados adequados a sua faixa etária.

Podemos separar a infância em três ciclos entre 0 e 6 anos. Pois a partir dessa idade a criança já elaborou mentalmente uma série de construções e que os estímulos específicos não são mais tão necessários.

No primeiro ciclo (0 a 2 anos), a criança prioriza o instinto. No segundo ciclo (2 a 4 anos) ela já começa a unir esse impulso com os pensamentos, e no terceiro ciclo (4 a 6 anos) a criança já é 100% estratégia, entende, portanto, como agir com base na razão. E os brinquedos devem acompanhar essa lógica.
A qualidade do brinquedo é preferível é melhor ter poucos brinquedos de ótima qualidade do que muitos, mas ruins. O ideal é dar preferência por brinquedos que não corram o risco de soltar tinta ou quebrarem com facilidade - afinal, se quebrarem em pedaços pequenos, o risco de acidentes é grande.
Vejamos agora quais os brinquedos mais recomendados para cada um dos ciclos e por que investir neles:

 De 0 a 2 anos

Nesse período da infância a criança está passando por sua fase de expressão oral, ou seja, de interação com o mundo. A pedagoga afirma que nessa fase a criança deve ganhar brinquedos que agucem essa interação.

Os brinquedos devem proporcionar associações, processo chamado de conflitos cognitivos, que nada mais são do que o reconhecimento de uma ação. É simples. Por exemplo, a criança começa a jogar uma bola no chão e percebe que a bola volta para ela.

Dessa forma, a criança reconhece que toda vez que jogar a bola no chão, ela volta. A partir desse conflito cognitivo acontece a intencionalidade, ou seja, a criança cria a intenção de praticar o ato. No caso da bola, ela começará a jogar a bola no chão com a intenção que a bola volte para ela.
O que é importante priorizar na escolha do brinquedo: objetos grandes, leves, arredondados, que despertem a atenção de alguma forma (fazendo barulho, com cores diversas, que tenham um formato diferente).


De 2 a 4 anos

Nessa fase a criança já consegue se separar do adulto e perceber que é um ser único, portanto, seu repertório cognitivo é ampliado.
E os pais devem acompanhar esse desenvolvimento, oferecendo ao filho um repertório igualmente variado. Os pais já podem oferecer brinquedos que explorem o intelectual da criança, como quebra-cabeças ou brinquedos de encaixar.
É importante também inserir nas brincadeiras da criança o mundo ao qual ela está acostumada. Um bom exemplo são brinquedos com figuras ou uma temática que ela conheça. Dessa forma, você atribui um contexto ao brinquedo para que a criança possa fazer associações.

 De 4 a 6 anos


Aos quatro anos é como se o mundo da criança se descortinasse pra vida. Ela começa a ter autonomia para tomar decisões e fazer escolhas. 

Diferente da oralidade inicial, onde a criança parecia colocar tudo "para dentro", nessa fase ela expõe tudo o que pensa. Os brinquedos dessa fase da infância devem explorar isso. Nada pode ser óbvio para a criança, que deve encarar grandes desafios.
Os brinquedos de montar, por exemplo, já podem ter peças menores e em maior quantidade, entre 50 e 100. E os jogos de memória podem ser mais complexos.
Os jogos devem despertar a mente da criança, que terá de pensar para interagir com a brincadeira invista em jogos de tabuleiro, adivinhas, caça ao tesouro e tudo o que explore a criatividade e o intelectual da criança, que a faça pensar.
O que é importante priorizar na escolha do brinquedo: a fantasia. Quando a criança representa um papel, ela constrói a identidade dela como pessoa.
Nessa fase, bons brinquedos são objetos da casa em geral, como calculadoras, óculos, bolsas, embalagens de alimentos, entre outros. Tudo o que possibilite a criança brincar de gente grande.

Referencia: Revista Minha vida
Regina Gregório

VEJA MAIS POSTAGENS

9 comentários

  1. Olá Genis!
    Bom dia!

    Ótimo post, é muito importante nós pais observarmos os brinquedos que estamos comprando, para que seja adequado a idade e estimule da melhor forma no crescimento e aprendizado dos nossos filhos.
    Achei essa matéria bem legal, valeu pelas informações!

    Lindas as fotos do JM.

    Beijinhos e um ótimo dia amiga.

    ResponderExcluir
  2. Muito bacana esse post,eu não sigo muito as faixa etarias,só cuido mesmo é se tem pontas se pode dar algum risco para ele,mas é que agora ele esta maior,quando era menor seguia direitinho,unica coisa que evita são bonequinho de luta esses eu acho que esta muito cedo,dou joguinhos,brinquedos com musicas,legos,coisas que desenvolvam o raciocinio,bola nao pode faltar tem umas 7 aqui..kkk
    agora ele esta viciado no relampago mcqueen e sua turma,e hot wheels..beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Oi Genis
    Parabens pelo post... adorei...
    Tento cuidar pra o Edu brincar sempre com os brinquedos indicados para sua faixa etaria, mas é dificil tirar o gosto por minhas panelas e afins rsrsrs
    Um abração!

    ResponderExcluir
  4. Adorei...o post, falou tudo...sabe e é incrivel, tenhos 2 filhos um de 2 anos e um de 11 meses, eles amam bolas..quanto mais tem, mais querem...o meu pequeno me puxa pela mão e sai chutando a bola...é mto fofo...

    bjinhos e otima semana

    ResponderExcluir
  5. adoreiiiiiiiiiiiii davi ama bolasssssssss, mas agora ta na fase dos trens ama o thomas e seus amigos

    bjussssss

    ResponderExcluir
  6. O JM tá cada vez mais fofo!!!
    É super importante mostrar a parte didática dos brinquedos e como eles são capazes de desenvolver habilidades nas crianças!!!
    Abraços Paternos!
    http://mmppv.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Legal o artigo. Temos sempre que pensar que brincar é uma atividade muito séria e necessária ao desenvolvimento da criança. Ficar atenta aos brinquedos é colaborar neste desenvolvimento. Ficar atenta a brincadeira é perceber o que realmente nossas crianças estão aprendendo.

    Passando tb para agradecer sua visita no Blog Vejo Vozes. A Mãe da Mariana encheu os olhos de lágrimas ao ler teu comentário. Obrigada!

    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
  8. Oi Genis,
    Gostei muito do post, bem informativo!
    O Daniel no momento gosta muito de brinquedos de encaixe, para montar, enroscar... ele sempre foi muito curioso.
    Amei as fotos!
    beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Que delícia de matéria, primeiro pelas lindas fotos do Jm, depois pelo tema que é maravilhoso.
    Ajuda muito principalmente quando vc não tem mais filhos pequenos e temos que comprar presentes para filhos de nossos amigos.
    Adorei muito essa matéria.
    Beijocas no Jm
    Beijocas em vcs
    Cris Chabes

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!