Bebês Colaboradora

Como é grande o meu amor por você...

quarta-feira, julho 06, 2011Recanto das Mamães Blogueiras


Post da Teca, do blog Doce Espera...

               Uma vez uma amiga, que é musicista, Maria do Carmo, me disse que há um estudo sobre a mãe cantar para o bebê ainda em seu ventre. Um gesto carinhoso que tem efeitos satisfatórios no desenvolvimento do bebê e que o ajudaria em seu aprendizado. Que a música, além de fortalecer o vínculo entre mãe e filho, transmite ao bebê segurança e tranqüilidade. A ‘clássica’ em especial, ajuda no desenvolvimento do cérebro do bebê e assim por diante.
            Como trabalho diretamente com música clássica, na maioria dos trabalhos da orquestra sinfônica, quando precisava estar junto dela, em ensaios ou concertos, lá estava Manuela ao som das notas refinadas, nos corredores onde ficam as salas de aula, foram meses ouvindo cordas, madeiras, sopros e metais. A música fez parte da rotina diária da pequena ao longo de toda a gestação.
            Também gosto muito de música, fico cantarolando o tempo todo e segundo minha amiga Márcia, são músicas que têm o poder de atormentar a cabeça alheia...rs, como é o caso das do tipo Sidney Magal, Jane e Herondy, Biafra, músicas do 'arco da velha', para atormentar mesmo...rs, mas confesso que gosto do tipo ‘brega’, entre elas algumas do Roberto Carlos.
            Nesse exercício que me comprometi a fazer, Manuela já tinha o privilégio de ser agraciada ao som de muita música clássica, então resolvi selecionar a música ‘Como é grande o meu amor por você’ para eu cantar a ela. Não sei ao certo se foi a mais acertada, mas na letra a mais sincera declaração de amor que poderia dizer ao meu tão esperado ‘anjo’.
            A todo instante lá estava eu, acariciando minha barriga, dizendo que ela tivesse a certeza de como era grande o amor que sentia por ela. E que não se esquecesse nem um segundo que esse amor era o maior do mundo.
            Um dia após o parto, ainda no hospital, andando no corredor, tentando driblar a insegurança de ser mãe de primeira viagem, me arrisquei a cantarolar a nossa canção, e a constatação foi certeira, acreditem se quiser, os olhos dela fitaram os meus (mesmo os estudos dizendo que só enxergam após os seis meses...rs). Ao longo dos meses era impressionante a expressão em seu rostinho ao ouvir a doce melodia. Aos poucos ela começava a interagir com sorrisos e barulhinhos, era nítida a sensação de aconchego e de bem estar. Todo mundo ao nosso redor, em especial o meu pai, pedia repetidamente que cantasse e cantasse, inclusive aos seus clientes e depois todo mundo passou a cantar junto comigo. Em casa a canção mudou para ‘como é grande o ‘nosso’ amor por você’.
            Hoje é a pequena Manuela que canta junto comigo. É ela que muitas vezes dá a entonação na música. Algumas vezes chega a cantarolar também quando juntas estamos realizando alguma tarefa, e para isso conta ainda com o apoio da avó paterna, já que essa é movida à música.
            Ainda não sei ao certo se a música no ventre ou em seu cotidiano servirá para colhermos bons frutos futuramente, mas o que realmente importa é que afinados ou não, com repertório clássico ou brega, ouvir agora aquela voz tão doce se juntar a nossa numa canção é uma experiência no mínimo mágica.


*A Teca é mãe da pequena Manoela... além de ser arteira: ela faz lindas peças artesanais e as dispõe para venda em seu blog.


Equipe do Recanto

VEJA MAIS POSTAGENS

12 comentários

  1. Nossa eu sempre coloquei musicas para o Theo...desde o 3o mês....quando ele chegou na maternidade..no quarto...lembro que ele escutou a música e olhou para o fundo dos meus olhos como quem perguntava....já escutei isso antes.....eu e meu marido achamos o maximoooo
    Estou segundo seu blog
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Menina amo música também, dancei até os 8 meses de gestação, tinha uma música em especial que sempre cantava pro meu filho e colocava pra ele ouvir e até hoje quando ele ouve ele paar e fica escutando quietinho, vai entender né?
    Mas ele é movido a música também, quase com 2 anos já o bichinho não pode ouvir nada ritmado que começa a dançar, até ao som da máquina de lavar ele dança,hehehe...
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Ah, sou uma péssima cantora e não sei tocar nenhum instrumento, mas tenho paixão por música, passo o dia ouvindo tudo, pois sou bem eclética. Durante a gestação, não foi diferente e eu cantava pra Sophia, aliás, eu passei a niná-la todas as noite e depois que ela nasceu, continuo ninando com a mesma música.
    Mas já percebi Sophia com mais ritmo que eu, é bem engraçado porque ela é exigente, se canto fora do tom, ela reclama e me corrige. E vive fazendo as coisas cantarolando ou batucando!
    A gente tem cantado muito a música Yellow Submarine e ela adora todos os sons da música.
    Beijocas,
    Aretusa, mamãe da Doce Sophia

    ResponderExcluir
  4. Como cantora sou excelente blogueira, mas cantei pro meu Reizinho a gestação inteira e dps q ele nasceu eu continuei nos embalos... parece q qdo canto ele fica calmo.

    Bjinhos!

    ResponderExcluir
  5. Teca, que experiência linda você teve com a Manoela...fiquei impressionada :)
    Na gravidez eu sempre colocava uma música (um louvor) próxima à barriga para o meu filho "ouvir", e quando era recém nascido sempre que chorava eu colocava a música e ele sempre se acalmava rs
    Beijinhos, e amei sua participação aqui no Recanto!
    Lauri

    ResponderExcluir
  6. Olá Teca (se me permite chama-la assim)
    Adoreiiiii esse post
    Também foi assim comigo.
    A família de meu marido é toda de músicos. Eles tem suas profissões mas tocam (em festinhas caseiras, em bares, em escolas de samba). Então não podia ser diferente. Passei minha gravidez ouvindo música.
    Meus filhos tocam (por amor a arte e por lazer).
    Ambos aprenderam de ouvido a tocar violão, cavaquinho, banjo, alguns instrumentos de percussão e "modestia parte" muito bem.
    São convidados a animar festinhas de aniversário, já montaram um bloco universitário de carnaval homenageando São Luiz de Paraitinga.
    Assim, conheço os benefícios da música durante e após a gravidez.
    Parabéns pelo post e espero ter a oportunidade de ver outros aqui novamente.
    Beijocas
    Cris Chabes

    ResponderExcluir
  7. Meninas, obrigada pelo imenso carinho que estão tendo comigo...hj tô numa correria mas farei um post falando desse recanto tão rico, tão cheio de pessoas iluminadas. Obrigada e bjos à todas!!!

    Lauri, mais uma vez obrigada pela acolhida, viu!!E Cris, minha mãe até que tentou me chamar de 'Tereza Cristina' mas sou Teca e pronto...rs. Infelizmente não toco nenhum instrumento musical, mas respiro música, sou coordenadora de eventos e trabalho numa fundação cultural muito bacana...quando puder, faço questão de contar a nossa história :)

    ResponderExcluir
  8. Cantei essa mesma musica durante toda gestacao para o meu Elias. Qdo soube que era um menino colocava o nome dele na letra da musica...ate hj continuo cantando e chorando ao cantar de tao grande que e esse amor...

    ResponderExcluir
  9. Oi Teca!
    Achei linda a tua experiência.
    Eu não canto bem, mas sempre cantava pra minha filha e colocava louvores e músicas orquestradas, todas suaves no quarto dela quando bebezinho.
    Hoje ela gosta muito de cantar...rsrs... e é bem mais afinadinha do que os pais dela....rsrsrs.
    Beijinhos e obrigado pela participação!

    ResponderExcluir
  10. Olá Teca!

    Eu também cantava para o Bernardo, logo no início da gravidez, e o meu marido me apoiou e começou a "arranhar" como ele diz. E para nossa surpresa, Bernardo se acalmava e nos olhava bem fundo a cada vez que cantávamos (por coincidência) "Como é grande o meu amor por você". É uma sensação ímpar, e continuo cantando para ele...pretendo cantar sempre!!

    BJss!

    ResponderExcluir
  11. Ótimo post Teca!
    Muito bom dividir esta experiência com mamães e papais do Recanto!

    Abraços Paternos!
    http://mmppv.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Desde que descobri a gravidez cantava a música do claudinho e bochecha que a Adriana Calcanhoto gravou com perfeição. "Avião sem asa, fogueira sem brasa sou eu assim sem vc..." Minha Sophia ama a música e pra mim é a NOSSA música. Amamos!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!