anticoncepcional MMppv

Anticoncepcional Masculino

terça-feira, janeiro 10, 2012Marcelo Vieira

Matéria super interessante para o universo feminino. Utopia ou futura realidade??!

De tempos em tempos surgem estudos anunciando a possível chegada de uma pílula anticoncepcional masculina, mas depois de 30 anos de estudos as opções são as mesmas: camisinha ou vasectomia.
A Schering e Organon, duas farmacêuticas europeias, tiveram grande interesse em encontrar um anticoncepcional masculino, mas ambas pararam com as investigações. O esforço privado perdeu força, mas foi substituído pelo crescente interesse de países como China ou Índia preocupados com o controle da população — ou a Organização Mundial de Saúde, que promoveu vários estudos, ainda que sem muito êxito.
No passado não se acreditava que haveria uma demanda significativa de anticoncepcionais masculinos. Apesar da mudança de mentalidade, o futuro parece não chegar nunca. O último a se somar à lista de pretendentes é uma molécula que inibe a ação da vitamina A nos testículos, impedindo a formação de esperma. O composto, se chegará ou não ao mercado ainda é uma incógnita, já que 95% dos potenciais fármacos só chegam a esta fase.
Esta reticência se deve ao fato desses medicamentos apresentarem um problema difícil de superar: um medicamento desse tipo pode afetar outras funções. A curto prazo pode provocar problemas similares aos da pílula feminina (acne, aumento de peso, alterações de comportamento) e a longo prazo não se sabe o que pode acontecer. Mesmo assim, em uma pesquisa elaborada em 2004 pela Schering em nove países (Argentina, Brasil, Alemanha, Indonésia, México, Espanha, Suécia, Estados Unidos e França), 55% dos participantes se mostraram predispostos a usar um anticoncepcional masculino.
A testosterona interfere na ereção, na libido e outras questões, encontrar uma fórmula que só influencie na fertilidade é muito complicado e por isso ainda não houve progresso. A resposta talvez esteja num estudo com um gel de progesterona e testosterona, que pode frear a produção de esperma mantendo o resto das funções. Outra opção é o método hormonal que previne a produção de esperma ou inibe sua função. Apesar dos especialistas considerarem o caminho mais viável, nada tem ido muito além do laboratório. 
Abraços Paternos!
Fonte: extra.globo.com
google.images.com

VEJA MAIS POSTAGENS

7 comentários

  1. Dificilmente os homens se sujeitariam aos efeitos colaterais da pílula e os que se sujeitassem esqueceriam de tomar, kkkk.

    ResponderExcluir
  2. Renta, eu pensei isso tb! kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Renata eu pensei a mesma coisa que você e a Genis, kkkk. Acho que os homens não se sujeitariam aos efeitos colaterais da pílula, kkk.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá mamãe.
    Quer ganhar um convite-gibi ou lembrancinha para a festa do seu bebê ?
    Confira a promoção no nosso blog.
    Obrigada pela atenção.

    ResponderExcluir
  5. Boa opção para homens bem resolvidos... o "ogrinho" lá de casa dificilmente concordaria...rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Marcelo, concordo com as meninas, a maioria dos homens não se submeteria...rs
    Mas gostei muito dessa informação!
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Puxa Marcelo eu não conhecia um anticoncepcional masculino
    Muito interessante
    Como sempre contribuindo com post que nós mamães não pensamos
    Cris Chabes

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!