Colaboradora

Amor Especial

sábado, outubro 06, 2012Recanto das Mamães Blogueiras




Por Cris, do blog Meu anjo Gabriela


Lembro-me como se fosse hoje o dia que descobri que estava grávida, foi uma sensação muito diferente… Friozinho na barriga, um pouco de medo, uma explosão de alegria… Muitos sentimentos me envolveram naquele momento!
Tive uma gravidez excelente, curti demais a barriga (que nem era tão grande assim!) e posso dizer que aproveitei do meu “estado de grávida”!
Tudo muito perfeito até a 34ª semana quando descobri que a Gabi nasceria antes do previsto!
Foi um corre-corre até ela chegar (e posso dizer que é até hoje é assim! Mas com quem não é, afinal??). No fim, deu tudo certo…!

Sou uma mãe coruja, aquelas de primeira viagem que ficam em cima da “cria” o tempo todo! Mas para aprender tudo mesmo é com o dia a dia…
Procurei saber tudo sobre o que fazer com o bebê antes dela nascer, entrei em todos os sites e blogs que falavam sobre os marcos da gravidez, desenvolvimento do bebê…

Enfim, confesso que já tinha lido todas as matérias até o 1º ano de vida de um bebê, antes mesmo da Gabi nascer!!!
Não adiantou muito não… aliás, não adiantou nada, porque ela nasceu contrariando tudo o que eu tinha aprendido nos livros!… hehehe… Sabe aquela história de o bebê nascer, ser colocado no peito da mamãe pra mamar, sentir o coração batendo para ficar mais calminho e confortável, depois ir para o quarto receber as visitas e ir embora para sua casinha em um ou dois dias?? Então… Isso não aconteceu com a gente não! A Gabi nasceu prematura, foi direto para a UTI e ficou por lá durante 20 dias…
Foram dias de muita adaptação, tanto para ela quanto para nós e neste período aprendemos a lidar com a ansiedade, com o medo, com as frustrações…
REaprendemos muitas coisas…Inclusive a ter mais fé e paciência!

Com o passar dos meses, percebemos que o desenvolvimento da Gabi era diferente das demais crianças, embora fossemos pais de primeira viagem, alguma coisa lá dentro de nós já alertava que havia “algo diferente” com a nossa princesinha…
Com 5 meses ela tinha a musculatura toda molinha (hipotônica), não fixava os olhinhos, não dava risadinhas, não pegava os brinquedos e tampouco se interessava por eles, tinhas uns “sustinhos” (os quais a pediatra classificava como sendo Reflexo de Moro)…
Como ela era prematura, nós sempre tínhamos dúvida se isso era mesmo normal por ela ser prematura ou se tinha mesmo um “algo mais”…
Ela era muito irritada, chorava demais e, por estes motivos, fizemos exames para saber se poderia ser algo ligado à alergia ao leite, ao refluxo, às cólicas…
Enfim, chegamos à conclusão que ela deveria fazer fisioterapia para endurecer o pescocinho para que fosse possível introduzir alimentos sólidos na alimentação dela e, quem sabe, melhorar o refluxo e consequentemente a irritabilidade….  E foi aí que tudo começou!

Aos 5 meses, a Gabi iniciou com a fisioterapia e já na primeira sessão a fisioterapeuta foi enfática dizendo que realmente o desenvolvimento dela estava muito abaixo do esperado para aquela idade, mesmo levando em consideração a prematuridade de quase dois meses e orientou que procurássemos um neurologista para avaliar melhor os “sinais” que ela vinha apresentando.

Na semana seguinte consultamos com um neurologista, que, analisando apenas clinicamente, sem fazer qualquer exame (e sem um pingo de delicadeza – se é que isso pode existir numa situação dessas..), disse que a Gabi tinha grandes chances de ter Síndrome de West, uma forma severa de epilepsia em crianças… (me disse assim, na lata e sem maiores explicações… Foi como receber um soco no estômago…).
Neste momento eu não sabia o que deveria fazer, fiquei sem palavras, senti meu coração apertar, apertar, a ponto de quase parar…. Meu mundo desabou… Senti muito medo, culpa… Ainda hoje não consigo explicar direito o que passou na minha cabeça naquele momento…. Chorei, chorei e chorei muito…
Mal sabíamos nós que começávamos, ali, uma nova história!


Cris por Cris:  tenho 34 anos, sou advogada por profissão e mãe por vocação.
Sou casada há 9 anos com o papai e herói da Gabi (e meu herói também), Alexandre César Guilabel Bajo, 36 anos, implantodontista e ortodontista.
Criamos o blog www.meuanjogabriela.com.brMinha intenção com este blog é muito simples: quero trocar experiências, idéias, compartilhar sentimentos e emoções! Um espaço para conversarmos sobre a vida de nossa princesinha, sua luta contra a Deficiência de Neurotransmissor e tudo, absolutamente TUDO que soubermos a respeito dessa condição. Temos a esperança de que, graças à Internet e, principalmente, ao apoio dos amigos, conseguiremos alcançar outras famílias, outras pessoas que também estejam nesta situação. Juntos, teremos maiores condições de apoiar – ainda mais – nossos filhos na luta por uma vida melhor e, quem sabe, até mesmo a cura.


Twitter: @meuanjogabriela 


VEJA MAIS POSTAGENS

11 comentários

  1. Ai que delíciaaaa... é a melhor sensação do mundo saber de uma gravidez. Quando descobri a gravidez da minha florzinha, fiquei em êxtase... e foi justo o dia das mães, tem felicidade maior?

    Beijocas

    www.vidabonita.com.br

    ResponderExcluir
  2. Cris, na verdade fiquei imaginando a cena na sala do Dr. Sem-Coração. E quase pude imaginar o que você sentiu naquele momento! =(

    Enfim, não conheço muito sobre essa sindrome, mas pude perceber pelo seu relato que tipo de transformação materna e de amor aconteceu na vida de vcs!
    Parabéns pelo blog, ele certamente ajuda muita pessoas, parabéns pela maneira como você enxerga a vida, com fé!
    E vou correndo lá no seu blog, conhecer mais de perto a Gabriela!

    Beijos

    *
    Mais uma vez o Recanto nos transformando, e nos tornando mães (ainda) mais humanas!
    Parabéns meninas!

    ResponderExcluir
  3. Nossa me emocionei com seu relato, parabéns pela coragem de dividir sua vida com outras mães, muitas no seu lugar se fechariam e se esconderiam, tenho uma amiga que a filha dela nasceu ha 6 meses com um defeito congenito nas mãos e ela esconde tanto a criança qnt o problema, parabéns pela sua coragem!

    ResponderExcluir
  4. Olá Cris, muito prazer em conhece-la
    Fiquei me colocando no seu lugar quando li seu relato, não tem como não ficar com o coração apertado
    Desejo a vocês força e coragem pois a luta só está começando mas a vitória virá com certeza.
    Isso nos mostra o amor mais puro e devotado
    Beijocas
    Cris Chabes

    ResponderExcluir
  5. Emocionante. Amor de mãe é muito especial. Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Lindo o texto!
    Adoro o blog! Passa no meu pra conhecer.
    www.ateliemaribaby.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Querida, que relato emocionante.
    Já passei no seu blog e li muitas coisas que me comoveram.
    Que Deus continue os abençoando cada dia mais e que a sua princesa fique bem.
    Continuem firmes, pois assim como a Cris Cabes falou no comentário dela, a vitória vira!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. To amando tudo aqui!
    Segue sou nova nesse mundinho:*

    ResponderExcluir
  9. Cris, fiquei super emocionada...
    Desejo muita saúde para a Gabi, muita força para vocês, os pais. Já passei pelo seu blog e estarei acompanhando e torcendo muito.
    um beijo

    ResponderExcluir
  10. Cris,
    seu relato é sensível e sincero. Você pode ajudar muitas mãezinhas.
    Beijos...

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!