FOLCLORE BRASILEIRO - história, lendas, mitos, contos, festas

quinta-feira, agosto 16, 2012Cléo Moretti

O que é Folclore
Podemos definir o folclore como um conjunto de mitos e lendas que as pessoas passam de geração para geração. Muitos nascem da pura imaginação das pessoas, principalmente dos moradores das regiões do interior do Brasil. Muitas destas histórias foram criadas para passar mensagens importantes ou apenas para assustar as pessoas. O folclore pode ser dividido em lendas e mitos. Muitos deles deram origem à festas populares, que ocorrem pelos quatro cantos do país.
A palavra folclore é de origem inglesa. A termo "folk", em inglês, significa povo, enquanto "lore" significa cultura.
Aqui no Brasil, é comemorado com eventos e festas no dia 22 de Agosto.

Algumas lendas, mitos e contos folclóricos do Brasil:

Boitatá
Representada por uma cobra de fogo que protege as matas e os animais 

Boto
Ele é representado por um homem jovem, bonito e charmoso que encanta mulheres em bailes e festas. 

Curupira
O curupira também é um protetor das matas e dos animais silvestres. 

Lobisomem
Este mito aparece em várias regiões do mundo. 

Mãe-D'água
Encontramos na mitologia universal um personagem muito parecido com a mãe-d'água : a sereia. 

Corpo-seco
É uma espécie de assombração que fica assustando as pessoas nas estradas. 

Pisadeira
É uma velha de chinelos que aparece nas madrugadas para pisar na barriga das pessoas, provocando a falta de ar. Dizem que costuma aparecer quando as pessoas vão dormir de estômago muito cheio.

Mula-sem-cabeça
Conta que uma mulher teve um romance com um padre. Como castigo, em todas as noites de quinta para sexta-feira é transformada num animal quadrúpede que galopa e salta sem parar, enquanto solta fogo pelas narinas.

Mãe-de-ouro
Representada por uma bola de fogo que indica os locais onde se encontra jazidas de ouro. 

Saci-Pererê
O saci-pererê é representado por um menino negro que tem apenas uma perna. Vive aprontando travessuras e se diverte muito com isso.
Eu busquei essas informações aqui.

Bom, eu trabalhei folclore todos os anos em que estive em sala de aula. Fiz muitas atividades e apresentações com as crianças e confesso que adorava. Por isso escolhi esse tema para essa semana.

Agora vou deixar algumas sugestões de brincadeiras que podem ser feitas com os pequenos em casa:

PARLENDAS

Quero ver todo mundo soltando a língua, ou enrolando, ehhhhh

Espero que tenham gostado!
Beijocas e até a próxima!

Se ficarem com muita saudade, me visitem no Dona Maricota

VEJA MAIS POSTAGENS

7 comentários

  1. Oiii Cléo, eu como boa ex professora conheço bem todos esses personagens e lendas, confesso que não aguentava o mês de Agosto por que a escola virava só folclore, foram anos tentando criar coisas novas de um ano p o outro, já fiz tudo que vc puder imaginar com os alunos kkkk, Fico feliz de hj poder entrar aki e apenas recordar sem precisar mais fazer... rsrrsrs Bjoooooossss

    ResponderExcluir
  2. Cléo, adoro o folclore, meu filho tem só 3 anos e já conhece o saci, mula-sem-cabeça, curupira (culupira, como ele chama)... e muitas dessas musiquinhas da parlenda!
    Beijos,
    Ju
    http://www.compromissodemae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Cléo ... acho isso tão importante para que a criança conheça mais e melhor a cultura do seu povo!

    Na escola da Sophia sempre é mostrado o folclore brasileiro!

    Muito legal seu post!

    Beijos, Má
    www.monmaternite.com

    ResponderExcluir
  4. P povo ta esquecendo já das historias... Cris

    ResponderExcluir
  5. Cada cultura com suas hístórias folclóricas.
    É interessante conhecer.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. Eu como professora gosto de trabalhar com alguns textos do folclore, embora algumas lendas não me agradem contar, como por exemplo o Negrinho do Pastoreiro (por sua condição de escravo maltratado) e do Saci (que é muito travesso, fuma e sai-se bem em suas brincadeiras de mal gosto).
    Enfim, fazer o que tudo isso faz parte da cultura do nosso país e deve ser trabalhado nas escolas.
    Beijocas
    Cris Chabes

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar, ficamos felizes!